Membros da sociedade reprovam cartaz do “Live no Kubico”

Os Lives da TPA, denominados “Live no Kubico”, caíram na graça dos espectadores, de acordo com as redes sociais que, ainda que de forma oficiosa, tornaram-se no “termómetro” de audiência.

O resgate da nossa cultura, particularmente na música, com a inclusão de artistas que quase não têm tido palco, e promovem os géneros nacionais, tem sido muito elogiado, até pelo Presidente da República, João Lourenço.

Depois do sucesso com Tunjila Tuajokota, Socorro e Baló Januário, domingo (19), a TPA anunciou um show com Yola Semedo, Ary, Edmazia e Patrícia Faria. A informação não foi bem recebida pelos mesmos espectadores que encheram as redes sociais de elogios, nos Lives anteriores.

“Até agora está mbora bem. Atraves de que vais bisar a Yola, Patrícia, Edmasia e Ary? Não é que não goste, mas acabaram as cantadoras?” Questionou de forma humorística, acrescentando “Num estraga só o que está bom”, escreveu Paulo Miranda.

Ismael Mateus também criticou a opção da TPA na escolha do cartaz.

“Caros colegas da TPA não façam isso às nossas jovens divas. Não há dúvidas que são competentes e grandes artistas. No entanto, leva-las contra corrente pode não ser bom para nós nem para elas. Eles têm tido muito palco”, referiu.

“Elas, com a sua música comercial, também pertencem às vozes e géneros que nos subjugaram. Queremos música de raiz, tradição, música com almas das nossas comunidades culturais. Privilegiem a cultura e não as vendas”

Por sua vez, Joaquim Luanda realça o facto de três das quatro já terem passado na rubrica e defende a presença de outros artistas.

“Até então estávamos bem servidos aos domingos no “live” da TPA. Até fizemos as pazes e perdoamos aquela “técnica espantosa” da TPA onde o volume do som baixa e aumenta sozinho, para não mencionar a qualidade de imagem que as vezes deixa muito a desejar…tudo perdoado, até que PAHAAAMMM. Porquê repetir? Será que já não há mais músicos que possam desfilar no live”?, questionou.

“Para cantar isso até já temos Margareth de Rosário, Carina Santos, Lina Alexandre. Não há necessidade de repetir, se o objectivo é ajudar os artistas. Nada justifica a repetição de artistas, quando há centenas que ainda não passaram”, frisou Henriques Miguel “Riquinho”

Humberto Fortunato reconheceu que será algo diferente, uma vez que vão interpretar sucessos de Belita Palma, Lurdes Van-Dúnem, entre outras, mas preferia que fossem outras a fazê-lo, pelo facto destas já terem passado pela rubrica. “Perdi o interesse para o próximo Live”

“É isso que estragou o país cultural. Uma certa elite complexada já está cansada de ver o povo ou seja ver Angola na televisão, para eles aquilo é bairrismo, só não colocam jazz e ópera por vergonha”, disse Miguel Tumba.

as cargas mais recentes

Após participar no seu álbum, Chris Brown chama Kanye West de “vadia”

há 2 meses
Depois do lançamento este domingo, supostamente sem a autorização de West, Donda quebrou record de vendas na Apple Music, figurando na primeira posição em 152 países.

Over Time: Tyoz traz participação de Blaya em novo single

há 5 meses
“Over time” é o novo tema de Tyoz que já está disponível em vídeo e em todas as plataformas digitais. Traz-nos o cruzamento dos sentimentos da esperança do regresso, com as memórias do romance vivido.

Method Man e Redman protagonizam battle épico ao som de DJ Scratch

há 6 meses
Os rappers da Costa Leste prometeram não se e apresentar uma batalha diferentes das anteriores, e assim o fizeram, para a organização do Verzuz, “foi uma noite especial para o Hip Hop”.

“Com Corona ou Sem” o hit do verão de Moçambique

há 11 meses
Da autoria de Mc Roger, com a participação de Twenty Fingers, o single chega para “abrir” a nova estação do ano em Moçambique e promete animar as pistas de dança, ainda que em confinamento.

Filme de estreia de Gilmário Vemba é o mais visto dos cinemas nacionais

há 7 meses
A tragicomédia `A Dívida´ chegou às salas de cinema no passado dia 26 de Fevereiro e foi visto, até a semana finda, por cerca de sete mil pessoas, atingindo assim a marca de filme produção local mais visto nos cinemas nacionais.

Bonga celebra meio século de uma carreira coroada de bons êxitos

há 4 semanas
Considerado o embaixador da música angolana, José Adelino Barceló de Carvalho, artisticamente conhecido como Bonga, comemora 50 anos de carreira acom de dois espectáculos ímpares a 19 e 20 de Novembro, na Altice Arena (Lisboa) e na Super Bock Arena – Pavilhão Rosa Mota (Porto), respectivamente.

Acusação de estupro liquida carreira de Robinho

há 1 ano
A acusação solicitou a prisão do jogador em 2014, mas a medida foi rejeitada pelo juiz, anos mais tarde, o caso ressurgiu com a notícia de que a 10 de Dezembro de 2020, o Tribunal de Apelação de Milão poderá confirmar a condenação de Robinho a nove anos de prisão por estupro.

House Dance, o improviso perfeito

há 1 ano
Afro-house é frequentemente comparado ao estilo Kuduro, pela sua forma de expressão, movimentos e ritmos. Podemos dizer que na classificação de dança, o Afro-house é um grupo de dança mais abrangente e engloba o Kuduro e outros estilos de dança africana, sendo o Kuduro daça especificamente angolana e tem as suas características diferenciadoras.

Forbes revela que Travis Scott factura anualmente 100 milhões de dólares só em parcerias

há 11 meses
Travis Scott cedeu uma entrevista à Forbes e falou sobre os cifrões impressionantes que entram na sua conta anualmente, contabilizados apenas em colaborações criativas.

7 de Setembro de 1996: O dia em que Tupac foi baleado e não mais voltou aos palcos

há 1 ano
apesar de existirem vários suspeitos e teorias, a polícia nunca chegou em uma conclusão oficial sobre quem teria disparado os 13 tiros contra o carro do rapper em 1996.

Jovens do Prenda festejam 52º aniversário no Show do Mês

há 1 ano
Os Jovens do Prenda festejam sábado o seu 52º aniversário de existência no Show do Mês Live, num concerto aguardado com muitas expectactivas pelos fãs do conjunto.

Ndaka Yo Wini representa o país no festival internacional da afrodescendência

há 8 meses

Ja Rule lança plataforma de criptomoedas para rentabilizar trabalhos dos artistas

há 1 ano
O rapper norte-americano lançou uma plataforma blockchain de criptomoedas baseada no Ethereum para fazer com que criadores de conteúdo músicais emitam tokens e rentabilizem seus próprios trabalhos.

Governo português autoriza festivais a partir de Setembro

há 1 ano
O Governo português autorizou realização de festivais de música a partir de 30 de Setembro. Uma medida anunciada esta quinta-feira, justificada com a pandemia de Covid-19.

13 anos depois Celina Miranda regressa à música para deixar um legado

há 1 ano
Após ter sido considerada “o fenómeno de 2007”, por causa da obra discográfica ‘Angolano’, nunca mais se ouviu falar de Celina Miranda. Passados 13 anos, a cantora reaparece à Carga com uma nova música intitulada “Je t´aime” e quer fazer história.

Indústria da música no Reino Unido revoltada com o preço das licenças dos shows ao vivo

há 9 meses
Durante a pandemia, os lives tornaram-se uma das principais fontes de receita dos artistas em todo o mundo. Em dezembro, o PRS propôs uma tarifa entre 8% e 17%, uma percetangem que duplica a anterior.