Música tradicional angolana passa a contar com um festival

Nasce hoje, em Luanda, o ” Festival Balumuka – Baluarte da Músika Angolana, um conceito que passará a valorizar a música folclórica do país. O evento vai homenagear, a título póstumo, o jornalista Amaro Fonseca, ex-apresentador do “Balumuka, programa emitido pela Rádio Nacional de Angola.

O festival começa esta quinta-feira, às 10h00, no Palácio de Ferro, e poderá durar quatro dias. Vai reunir 20 grupos oriundos de diversas províncias, numa celebração da cultura nacional, com concertos, exposições, fóruns, oficinas, danças e com palco aberto.

Para o alinhamento, esperam-se os grupos Dilangues do Ambaca, Jovens de Caculama, Jabakana, Ngana Mandele e os Tunjika Tuajokota, grupo que vai o primeiro dia do festival.

A agenda de hoje prevê, ainda, além da homenagem a Amaro Fonseca, inauguração de uma exposição de instrumentos musicais, com realce para a dikanza, marimba kissanje e ngoma.

a iniciativa visa proporcionar um ambiente cultural com música tradicional angolana por representar a diversidade cultural Bantu, preservando assim a “nossa memória colectiva”. 

O festival surge da parceria entre o músico e pesquisador cultural, Jorge Mulumba e a Produtora Onart, na sequência de um trabalho conjunto que têm vindo a desenvolver desde 2018.

Sobre o homenageado

Enquanto jornalista, Amaro Fonseca foi, por 20 anos, uma referência nas manhãs da Rádio Luanda, com o “Balumuka”, transmitindo mensagens de esperança aos ouvintes das 5 horas e 5 minutos até às 6h.

Natural de Ambaca, província do K. Norte, Amaro Fonseca nasceu 1955 e dedicou parte da sua vida à promoção das línguas nacionais angolanas e morreu no ano passado por doença.

as cargas mais recentes

Dj sul africano confessa que dos países onde passou o angolano é o povo que mais dificuldade teve para fazer dançar

há 9 meses
Para quem não dispensa um bom afro house na noite, seguramente já dançou às animações de Bokkie Ult. O disc jokey sul africano é agora um dos nomes de destaque em Angola. Já cá esteve por cinco ocasiões e em diferentes momentos. Bokkie Ult já tocou em Benguela, Huambo, Huíla, Namíbe e Huambo e confessa que dos países onde passou, nas festas, o angolano foi o povo que mais dificuldades teve para conseguir fazer dançar.

Foste Waldemar, mas cantaste livremente no teu país

há 2 anos
A morte do músico Waldemar Bastos foi um duro golpe às nossas emoções, um soco no “estômago” da cultura e quase um K.O técnico aos amantes da música com qualidade.

50 cent admite Live de batalha de hits com Snoop ou Ludacris

há 3 anos
Nesses tempos de quarentena, diversos artistas recorrem aos Lives para interagir com os fãs. No meio hip-hop dos Estados Unidos, as batalhas musicais realizadas ao vivo no Instagram por artistas e produtores estão a se tornar uma tendência.

Morte de Sindika Dokolo afecta cultura angolana

há 2 anos
Sindika Dokolo foi o maior coleccionador de arte contemporânea de África. Foi também o maior coleccionador de obras plásticas da lusofonia. A sua morte, nesta quinta-feira, deixa um vazio à música, à dança e à arte contemporânea angolana.

“A Mulher do Fim do Mundo”, de Elza Soares, é eleito o melhor disco da década

há 3 anos
O site especializado em música, “Scream & Yell” também elegeu, a par de Elza, David Bowie, com “Blackstar” (2016).

Mungueno: Rappers imortalizam Waldemar Bastos em nova EP

há 2 anos
Pensólogo, Kamesu, Ikonoklasta, Haudas, Flagelo Urnano, Mono Sterio, Grand F e Franchoddas, vão rimar por cima de samples e vozes de Waldemar Bastos, deixando um registo do melhor da nova e velha geração do Rap nacional.

Do Kuduro ao Rap: Delver Mancha mostra a naturalidade do seu talento

há 2 anos
Actualmente canta Rap e, ao mesmo tempo, é produtor. Se recuarmos no tempo para ver onde o músico começou, será difícil acreditar que este é o mesmo Delver que, em 2008 , procurava por um “lugar ao sol no Kuduro”.

YoBass abre primeira edição do espectáculo ao vivo “Tá a Bater Show”

há 2 anos

Documentário feito para limpar imagem de Karol Conká defrauda expectativas

há 2 anos

Dog Murras: “ Em Angola a maioria dos músicos desconhece o seu papel e não tem noção do seu valor”

há 1 ano
O 22 de Novembro é conhecido como o dia do músico, sobretudo nos países de tradição católica, para lembrar Santa Cecília, padroeira da classe que, reja a estória, na noite de núpcias, recusou perder a virgindade, em troca, cantou para o esposo. Em torno da data, Dog Murras apresentou sua reflexão.

Mestre Kapela “volta a dar” um passeio ao mundo com exposição itinerante

há 10 meses
Volvidos um ano e cinco meses depois do seu passamento físico, Paulo Kapela volta a dar um passeio ao mundo com com sete obras, numa exposição colectiva itinerante, que passam por nove cidades brasileiras, Santiago (Chile) e Paris (França).

Jay-Z liga para governador de Minnesota a exigir justiça

há 3 anos
Muitos rappers participaram de protestos em várias partes dos Estados Unidos da América a exigir justiça pela morte de George Floyd. Os que não puderam, contribuíram para o Freedom Funds, que fornece dinheiro sob fiança para os presos manifestantes.

This Is My Park: Beyoncé e Adidas lançam segunda colecção

há 2 anos
A nova linha manteve mood desportivo, mas desta vez, com um toque urbano e mais sofisticado. Como protagonista, a campanha traz mais uma vez Queen B, que fez o anuncio nas redes sociais e no teaser da colab, a artista se apresenta em todas as suas formas: artista, criativa, visionária, mãe e mulher de negócios.

Ondjaki assinala 20 anos de literatura com o lançamento d’O livro do Deslembramento’

há 2 anos
O evento de lançamento será realizado na galeria MOVART (marginal de Luanda), аs 15h:30 com várias conversas de final da tarde entre o autor e Elisângela Rita (poetisa), Fradique (realizador), Ngoi Salucombo (fotógrafo), César da Silveira (consultor de comunicação) e o público.

Covid-19: Espectáculos passam a ser permitidos ainda este mês

há 2 anos
Os concertos e actividades culturais em recintos fechados passam a ser permitidos a partir de 17 deste mês, durante a vigência da situação de calamidade pública.

Júlio Pinto apresenta ‘Formas e Tamanhos’ na Galeria Tamar Golan

há 1 ano
O artista angolano Júlio Pinto vai apresentar-se no próximo dia 20 de Agosto de 2021, pelas 18 horas, na Galeria Tamar Golan com “Formas e Tamanhos”. Uma exposição individual que ficará patente ao público até ao dia 17 de Setembro de 2021, podendo ser visitada de Segunda a Sexta-feira, das 9h00 às 17h00, na galeria de arte contemporânea da Fundação Arte e Cultura.