Mwana Afrika: “A Trace quer combater todos os estereótipos criados pela mídia convencional. E estou no canal para contribuir nisso”

“Mwana Áfrika” começou como um blogue e actualmente é um programa televisivo explorador e sem fronteiras, que selecciona e lecciona o melhor do continente berço. Com dois anos de existência, continua a somar e seguir e a mais recente conquista foi a estreia no canal Trace Brasil, o canal de conteúdo 100% dedicado a Cultura Afro e protagonizado por criadores pretos, estreou no Brasil, no passado sábado dia 25 de Julho.

O programa homónimo da mentora, traz curiosidades excepcionais sobre África e em particular sobre Angola: povos e etnias, filosofias de vida, rituais, línguas e muito mais. Por intermédio da nota veiculada, ficamos a saber que o magazine “vem reposicionar o lugar de ancestralidade na cabeça de muita gente, reposicionando a ideia de quem sempre foi martelada na quebrada de que a ancestralidade é amaldiçoada e o negro precisa fazer uma conversão para poder ser uma pessoa melhor na vida”, explica o head de marketing.

Com 24 horas de programação, o canal tem planos de promover obras de ficção e documentários de criadores pretos, além de outros conteúdos voltados à ciência, tecnologia, empreendedorismo, culinária e história africana. “Por que acreditamos no poder do casamento entre Cultura, Educação e Comunicação. Compreendermos a Educação e a Comunicação como dimensões fundamentais da Cultura” – revela a apresentadora.

Cinco perguntas à Mwana Áfrika

“Mwana Afrika” enquanto magazine cultural já dura dois anos, qual é o balanço que faz desta jornada?
Balanço positivo. Todos os dias as pessoas clamam por mais e sugerem temas que acreditam que precisam aprender. Tem sido uma verdadeira aula para todos nós. E pulo de alegria quando percebo que conseguimos de certa forma mudar mentalidades, rumo a uma revolução de pensamentos, cultura e acção.

Apesar de ter sido iniciado na RTP África, o programa é transmitido em três canais da Televisão Pública de Angola. Como chega ao Canal Trace Brasil?
O convite surgiu da Direção do Canal Francês Trace Global. O convite acontece numa fase em que surgem muitos outros convites e propostas para trabalhos internacionais. Seja em televisão como em Projectos de Educação e Cultura. Os conteúdos do Magazine “Mwana Afrika – Oficina Cultural” já são incluídos nas aulas de História no Brasil e alguns temas escritos por mim foram incluídos nos manuais escolares do Projecto UNOi Educação no Brasil. A internet teve um poder preponderante para expansão e divulgação do meu trabalho. De certa forma facilitou este intercâmbio e contacto. Então não hesitamos e fechamos o contrato. Fui muito bem recebida pela equipa toda que super adoram o meu trabalho e dedicação.

A estreia foi no sábado, já é possível mensurar o feedback do mesmo?
Sábado, Dia da Mulher Negra Latino Americana e Caribenha, foi o dia escolhido, não apenas para a estreia do programa, como foi a estreia no Canal no Brasil. O Magazine foi o conteúdo de destaque e o público vibrou com isso. Recebemos centenas de mensagens. Do Brasil não esperava outra reacção. O povo tem sede de Cultura e Educação sobre África.

O Brasil é tido como o maior país “preto” do mundo fora de África. Em termos de selecção de conteúdo como funciona este quesito?
O povo afrodescendente há anos que vem lutando por representação na Mídia. E durante todos estes anos, quase que mendigou por isso. Infelizmente, no Brasil, as desigualdades sociais são tão visíveis em todas as esferas da sociedade. Então a Trace Brazuca surge com este fim. A Trace vai trazer novas narrativas sobre África, sobre a História do povo preto, seus ascendentes e sua contribuição para o Brasil que temos hoje. A Trace quer combater todos os esteriótipos criados pela mídia convencional. Quer fazer diferente. E estou no canal para contribuir nisso.

Certa vez em entrevista foi questionada sobre a questão do resgate cultural, ao qual respondeu que “não estamos num processo de resgate, mas sim de aprendizado.” Como avalia este processo actualmente?
Sim. Não se resgate o que nunca se teve. A nova geração africana e de afrodescendentes precisa entrar num processo de desconstrução e depois de aprendizado de novos olhares sobre a sua essência, sua identidade e espiritualidade. Sem isso continuaremos a lutar contra o racismo e todos os males que nos afligem, durante muitos mais anos.

as cargas mais recentes

Sabia que LL Cool J foi nomeado durante seis anos antes da indução no Rock & Roll Hall of Fame?

há 6 meses
Embora elegível desde 2010, LL Cool J entrou no Rock & Roll Hall of Fame apenas este ano, na categoria de excelência musical, porém, já havia sido nomeado outras seis vezes.

Prodígio faz dueto com Yuri da Cunha em nova música

há 2 anos
Yuri da Cunha (Semba) e Prodígio (Rap) fizeram dueto na nova música de Yuri, que será apresentada Domingo no Show em alusão ao seu aniversário, a ter lugar no Casino Estoril em Portugal.

WU-TANG CLAN leva “36 Chambers” ao Brasil em Abril

há 2 anos

Ouvir música através de um implante no cérebro é a mais nova proposta da Tesla

há 2 anos
Elon Musk, CEO da marca de automóveis Tesla e da empresa aeroespacial SpaceX, que colocou recentemente dois astronautas em órbita, afirma que vamos deixar de precisar de auscultadores em breve, porque vamos passar a ouvir música através de um micro-chip no cérebro.

Covid-19: Espectáculos passam a ser permitidos ainda este mês

há 2 anos
Os concertos e actividades culturais em recintos fechados passam a ser permitidos a partir de 17 deste mês, durante a vigência da situação de calamidade pública.

Dj Impossible lança seu primeiro EP

há 2 meses
Considerado um dos produtores mais versáteis da actualidade, Impossible decidiu sair da sua zona de conforto para explorar o seu outro lado artístico e teve resultado surpreendente.

Conselho Municipal de Los Angeles abre rua com nome Kobe Bryant

há 2 anos
Sete meses depois do fatídico acidente de helicóptero, que tirou-lhe a sua e a vida de sua filha, Kobe Bryant continua a merecer exaltação pública nos EUA.

Jomo Fortunato acusa Ilídio Brás de se apropriar do seu livro para ir buscar dinheiro na Sonangol

há 6 meses
O crítico musical, Jomo Fortunato, acusa o produtor Ilídio Brás de se apropriar do seu livro “A mística e o Simbolismo dos Tambores”, lançado domingo, em Luanda, para ir buscar dinheiro na Sonangol. A obra em causa retrata a trajectória do percussionista Joãozinho Morgado, considerado o “Rei dos Tambores”.

Já estão ocupados 1513 lugares para o show das Gingas

há 2 anos
Após finalizada a primeira sessão de venda de ingressos para Gingas, o Reencontro, o coordenador geral do concerto, Figueira Ginga, fez um balanço da adesão de fãs e avaliou que o resultado foi “um grande sucesso”.

Kesha lança série sobre actividade paranormal

há 7 meses
Assim como Demi Lovato, Kesha anunciou que terá o seu próprio programa sobre actividades sobrenaturais (e ETs). A divulgação do novo programa da Discovery+, intitulado “Conjuring Kesha”, foi feita nas redes sociais da cantora.

Keita Mayanda: “Ao contrário do que algumas pessoas pensam, o Rap está de saúde”

há 1 ano
O músico tem um novo álbum. Intitula-se “Sete Momentos De Lucidez” e vai sair já no próximo mês. Uma obra em que apresenta suas experiências e reflexões sobre a sociedade e a existência humana.

Rodrigo Lombardi encerra campanha Live `Emoção Globo´

há 2 anos
O actor será o último convidado Live da campanha no Instagram do canal Globo ON, embora a campanha ‘Emoção Globo’ continue com outras facetas, como é o caso agora do desafio de dança #EmoçãoGlobo. Não perca, hoje a partir das 21 horas, Sofia Lucas vai entrevistar o talentoso Rodrigo Lombardi, na página oficial da Globo On .

Kanye West entrega documentos de candidatura à Comissão Federal de Eleições

há 2 anos
Após rumores sobre a desistência às eleições presidenciais de 2020, Kanye West entregou ontem um conjunto de documentos à Comissão Federal de Eleições dos EUA para formalizar a sua candidatura. O comité político do rapper chama-se “Kanye 2020” e o projecto político “Birthday Party”.

Actor de 39 anos é baleado em público em Portugal

há 2 anos
Bruno Candé de 39 anos foi assassinado ontem em plena luz do dia, em Lisboa, presumivelmente por outro indivíduo de 80 anos. O actor pertencia à companhia de teatro Casa Conveniente.

Péricles desmente regresso do Exaltasamba

há 2 anos
Durante esta semana, circulou nas redes sociais a notícia de que “Thiaguinho e Péricles vão anunciar, em uma live no Instagram, na sexta, dia 3, a volta do Exaltasamba”. Mas a mensagem é fake.

Após denúncia de ex-namorada, polícia apreende réplica de fuzil na residência de Nego do Borel

há 1 ano
A acção aconteceu a fim de averiguar a veracidade da denúncia feita por Duda Reis, que consistia na posse de um fuzil, mas era na verdade uma réplica de fuzil, usada para a prática de airsoft.