Mwana Afrika: “A Trace quer combater todos os estereótipos criados pela mídia convencional. E estou no canal para contribuir nisso”

“Mwana Áfrika” começou como um blogue e actualmente é um programa televisivo explorador e sem fronteiras, que selecciona e lecciona o melhor do continente berço. Com dois anos de existência, continua a somar e seguir e a mais recente conquista foi a estreia no canal Trace Brasil, o canal de conteúdo 100% dedicado a Cultura Afro e protagonizado por criadores pretos, estreou no Brasil, no passado sábado dia 25 de Julho.

O programa homónimo da mentora, traz curiosidades excepcionais sobre África e em particular sobre Angola: povos e etnias, filosofias de vida, rituais, línguas e muito mais. Por intermédio da nota veiculada, ficamos a saber que o magazine “vem reposicionar o lugar de ancestralidade na cabeça de muita gente, reposicionando a ideia de quem sempre foi martelada na quebrada de que a ancestralidade é amaldiçoada e o negro precisa fazer uma conversão para poder ser uma pessoa melhor na vida”, explica o head de marketing.

Com 24 horas de programação, o canal tem planos de promover obras de ficção e documentários de criadores pretos, além de outros conteúdos voltados à ciência, tecnologia, empreendedorismo, culinária e história africana. “Por que acreditamos no poder do casamento entre Cultura, Educação e Comunicação. Compreendermos a Educação e a Comunicação como dimensões fundamentais da Cultura” – revela a apresentadora.

Cinco perguntas à Mwana Áfrika

“Mwana Afrika” enquanto magazine cultural já dura dois anos, qual é o balanço que faz desta jornada?
Balanço positivo. Todos os dias as pessoas clamam por mais e sugerem temas que acreditam que precisam aprender. Tem sido uma verdadeira aula para todos nós. E pulo de alegria quando percebo que conseguimos de certa forma mudar mentalidades, rumo a uma revolução de pensamentos, cultura e acção.

Apesar de ter sido iniciado na RTP África, o programa é transmitido em três canais da Televisão Pública de Angola. Como chega ao Canal Trace Brasil?
O convite surgiu da Direção do Canal Francês Trace Global. O convite acontece numa fase em que surgem muitos outros convites e propostas para trabalhos internacionais. Seja em televisão como em Projectos de Educação e Cultura. Os conteúdos do Magazine “Mwana Afrika – Oficina Cultural” já são incluídos nas aulas de História no Brasil e alguns temas escritos por mim foram incluídos nos manuais escolares do Projecto UNOi Educação no Brasil. A internet teve um poder preponderante para expansão e divulgação do meu trabalho. De certa forma facilitou este intercâmbio e contacto. Então não hesitamos e fechamos o contrato. Fui muito bem recebida pela equipa toda que super adoram o meu trabalho e dedicação.

A estreia foi no sábado, já é possível mensurar o feedback do mesmo?
Sábado, Dia da Mulher Negra Latino Americana e Caribenha, foi o dia escolhido, não apenas para a estreia do programa, como foi a estreia no Canal no Brasil. O Magazine foi o conteúdo de destaque e o público vibrou com isso. Recebemos centenas de mensagens. Do Brasil não esperava outra reacção. O povo tem sede de Cultura e Educação sobre África.

O Brasil é tido como o maior país “preto” do mundo fora de África. Em termos de selecção de conteúdo como funciona este quesito?
O povo afrodescendente há anos que vem lutando por representação na Mídia. E durante todos estes anos, quase que mendigou por isso. Infelizmente, no Brasil, as desigualdades sociais são tão visíveis em todas as esferas da sociedade. Então a Trace Brazuca surge com este fim. A Trace vai trazer novas narrativas sobre África, sobre a História do povo preto, seus ascendentes e sua contribuição para o Brasil que temos hoje. A Trace quer combater todos os esteriótipos criados pela mídia convencional. Quer fazer diferente. E estou no canal para contribuir nisso.

Certa vez em entrevista foi questionada sobre a questão do resgate cultural, ao qual respondeu que “não estamos num processo de resgate, mas sim de aprendizado.” Como avalia este processo actualmente?
Sim. Não se resgate o que nunca se teve. A nova geração africana e de afrodescendentes precisa entrar num processo de desconstrução e depois de aprendizado de novos olhares sobre a sua essência, sua identidade e espiritualidade. Sem isso continuaremos a lutar contra o racismo e todos os males que nos afligem, durante muitos mais anos.

as cargas mais recentes

Jovens do Prenda no Show do Mês online

há 6 meses

Proletário reedita “Scania 111” para o novo disco

há 2 meses
O músico Proletário prepara para o final do ano apresentação do seu segundo trabalho discográfico, intitulado “Carolina do Ebo”, onde se destaca o sucesso “Scania 111” numa nova roupagem.

Banda-relâmpago volta a despertar rock angolano com obra “arrepiante”

há 4 meses
Downstairs to Somewhere é um projecto colaborativo de rock que existe há menos de quatro meses. Após estrear-se com o single “Its Not About You”, a banda-Relâmpago suportada por Tipo Stereo e Manel Kavalera “Mankav” volta hoje à ribalta com mais uma obra “arrepiante” e anuncia trabalhos em carteira.

Luanda recebe a primeira exposição virtual

há 7 meses
“Migrações e Coisas, Retalhos de uma História Só”, é o título da exposição a solo da autoria de René Tavares.

Rapper Mota Jr encontrado morto

há 5 meses
O rapper português Mota Jr foi encontrado morto segunda-feira, mas apenas ontem (terça-feira) o corpo foi identificado, pelo facto de estar em elevado estado de decomposição.

“A Mulher do Fim do Mundo”, de Elza Soares, é eleito o melhor disco da década

há 8 meses
O site especializado em música, “Scream & Yell” também elegeu, a par de Elza, David Bowie, com “Blackstar” (2016).

Rolling Stones ameaçam levar Donald Trump ao tribunal

há 4 meses
A banda britânica Rolling Stones ameaça o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, com uma acção na justiça, se continuar a usar as suas músicas em acções de campanha tal como o fez na semana passada em Oklahoma.

AC/DC anunciam regresso com um novo álbum

há 4 semanas
A banda australiana confirmou ontem o seu regresso com os veteranos Brian Johnson, Phil Rudd e Cliff Williams. O retorno do trio poderá ser marcado com novo single e álbum.

Lançado há pouco menos de um ano, “O Sucesso a um Passo” já conquistou leitores internacionais

há 5 meses
Já foi vendido um total de 1.275 exemplares entre Angola, Portugal e Brasil do livro cuja autoria pertence a Januário Guimarães. A publicação de auto ajuda profissional estimula o desenvolvimento de atitudes, habilidades e comportamentos necessários no âmbito profissional.

Espaço online de debates discute sobre “A Criança e o ensino das Artes plásticas”

há 1 mês
O espaço online de debate FALE CONNOSCO traz à discussão nesta sexta-feira, 25 de Setembro de 2020, das 14h às 15h30, o tema “A Criança e o ensino das Artes Plásticas”, e contará com convidados de painel o professor de Artes Plásticas e artista plástico Gilberto Kapitango e a professora de Reciclagem e Decoração, Conceição Manuel, podendo ser transmitida ao vivo na página oficial de facebook da Fundação, numa iniciativa conjunta entre a Fundação Arte e Cultura, Instituto Nacional da Criança, INAC e do Unicef Angola.

Filho de Trump difunde fotografia manipulada de Ice Cube e 50 Cent

há 6 dias
Uma foto dos músicos Ice Cube e 50 Cent, com chapéus em que aparecem a apoiar Donald Trump, circulou terça-feira nas redes sociais, alimentada, em parte, pela sua redistribuição no Twitter pelo filho do candidato republicano.

Maya Cool “dispara” indirectas e deixa músicos em alerta

há 5 meses
Depois das críticas de Mago de Sousa à Unitel, por não cumprir com o trabalho, acordado, de promoção do seu disco, é a vez de Maya Cool a juntar-se a causa, apelando aos fazedores de arte no geral a manifestarem-se a favor do colega.

Rascunho que continha “Hey Jude” dos Beatles leiloado por 910 mil dólares’

há 7 meses
O manuscrito do clássico dos Beatles “Hey Jude”, de Paul McCartney, usado durante a gravação em 1968, foi vendido por 910 mil dólares (mais de 108 milhões de Kwanzas) durante um leilão online, que marcou o 50.º aniversário da separação da banda britânica.

Participação de cantoras angolanas no AFRIMMA vai de mal a pior

há 1 mês
A organização dos AFRIMMA, prémios africano de música, divulgou, na semana finda, a lista dos candidatos para a edição 2020, onde, diferente da anterior, os angolanos subiram dois degraus, mas a participação feminina continua um fracasso.

Black Eyed Peas e Post Malone lideram cartaz do Rock In Rio Lisboa

há 1 semana
A organização do Rock In Rio Lisboa divulgou, o “line-up” do Palco Mundo para a edição de 2021. O festival, que precisou ser cancelado este ano devido à pandemia mundial do novo coronavírus, acontecerá nos dias 19, 20, 26 e 27 de Junho.

Artista português encontra alternativa em pássaros para contornar onda de cancelamentos de shows

há 6 meses
Gohu, pseudónimo de Hugo Veiga, é um português que vive no Brasil há 15 anos. Desde cedo, esteve ligado à música, mas a profissão como publicitário não lhe permitia explorar esse talento. O artista tem agendado para 2021 o lançamento do álbum de estreia e, para contornar a situação dos cancelamentos de shows , foi obrigado a ser muito mais criativo.