NÃO HÁ CURA: Galeria MOVART e Instituto Camões apresentam exposição colectiva

A MOVART e o Camões – CCP Luanda apresentam um novo projecto expositivo, “NÃO HÁ CURA”, onde artistas angolanas e portuguesas forjam um espaço de desconstrução livre para conceber uma mostra de obras inusitadas entre instalação, fotografia, vídeo e teatro de objectos. A mostra já está aberta ao público e poderá ser visitada até ao dia 11 de Agosto de 2021. 

Em nota, a MOVART fez saber que convidou Alice Marcelino (Angola), Carlota Bóia Neto (Portugal), Daniela Vieitas (Portugal), Indira Grandê (Angola) e Pamina Sebastião (Angola) para exporem as suas obras em diálogo com Keyezua, que se retirou das vestes de curadora para que cada visitante se reencontre nas diferentes expressões e faça releituras, sem interferências.

NÃO HÁ CURA: Galeria MOVART e Instituto Camões apresentam exposição colectiva

A conversa e a desconstrução são os pontos de partida desta mostra que questiona a imposição dos espaços, das diretrizes curatoriais e das convenções sociais. Um diálogo, por ora, sem fim à vista, que se propõe redescobrir e resignificar o eu, o corpo e a mulher, procurando relançar e repensar radicalmente o papel da arte.

A fotógrafa Alice Marcelino apresenta “MOTHER Untitled”, um projecto multimédia que usa fotografias e têxteis inspirados na sua experiência com a maternidade, esse que tende a ser um percurso avulto de altos e baixos, transversal a muitas mulheres, inundado de incertezas, medos e adaptação. Aqui a artista observa atentamente as representações tradicionais da Mãe, encontradas na cultura popular, questionando mitos e tabus que circundam a maternidade. 

Num exercício de repensar novas formas de apreensão do quotidiano e de objectos que fazem parte do seu imaginário, Carlota Bóia Neto apresenta-nos “Couldn’t afford a robot”. Uma obra que nos leva a debruçar sobre a materialização em desenho do movimento do vento, onde há também uma outra dimensão, que subverte a seriedade expetável com que nos relacionamos com os objetos.

Já Daniela Vieitas, actriz profissional, brinda-nos com a apresentação de teatro de objetos “Na Porta ao Lado”, que convida o espectador a mergulhar numa dimensão onde é possível estar a felicidade que se esperava encontrar no outro lado da porta. Uma experiência que nos transporta para uma posição “em frente ao espelho” e nos leva a questionar sobre o que realmente fazemos no mundo. Durante a o período da exposição, a artista está a apresentar uma performance de teatros de objetos, de segunda a quinta feira , entre as 16:30 e as 17:00 (3 a 5 pessoas por sessão), mediante marcação até 24 ou 6 horas antes.

Em Catumbela das Conchas, uma vídeo-instalação para assistir na sala multiusos do CCP, Indira Grandê leva-nos à experiência de viajar num comboio onde o destino é uma incógnita, um sopro no sufoco da imensidão do nada. “Qual é o teu destino?” Convidamos a descobri-lo. 

Será que ao movermos partes do corpo em que se inscrevem categorias outrora impostas, estas podem ganhar diferentes significados ou ocupar lugares socialmente distintos? Pamina Sebastião assim surge com um novo trabalho de instalações que representam categorias inscritas na construção de um corpo como elemento decisivo das relações de poder. 

As obras expostas acabam por tornar-se metodologias que ajudam a desenvolver uma compreensão abrangente da arte como sistema simbólico, usadas para mobilizar significados, valores e emoções num contexto social.

Ao ressurgir desta crise pandémica e das dificuldades que afetam, sobretudo as mulheres, as cinco artistas despertam um olhar crítico, mas urgente sobre a sociedade pós-pandemia (em construção), aspirando estabelecer uma nova ordem e recuperar um estado natural, humano, capaz de reconstruir as relações e um senso de coletivo equitativo.

Com “NÃO HÁ CURA”, a galeria MOVART pretende recolocar o foco de 2021 no empoderamento das mulheres, que foram ainda mais silenciadas durante a pandemia, pela eliminação de espaços de debate sobre o feminino na sociedade e nas artes, sendo este último um dos sectores mais afetados pelo Covid-19: “A nossa missão é elevar a estética artística pelo olhar feminino do que é ser mulher, irmã, mãe ou um corpo que ocupa o espaço e os papéis masculinos na sociedade”, defende a MOVART.

Actualmente presente em Luanda e Lisboa, a MOVART iniciou-se em Angola com projectos pop-up em 2015, abriu portas no início de 2017, na Marginal de Luanda, com a missão de revelar artistas que expressam realidades e discursos muitas vezes invisíveis ou sub-representados no cenário artístico internacional. Com foco em artistas luso-africanos, a MOVART está empenhada em elevar o seu perfil internacionalmente, expondo para uma audiência global a rica linguagem artística de uma realidade por vezes pouco conhecida.

as cargas mais recentes

‘Old Town Road’ é oficialmente a música mais certificada pela RIAA

há 2 anos
Longe de ser um artista de “um só hit” , Lil Nas X continua a bater records, a faixa com a participação de Billy Ray Cyrus, é oficialmente 14 vezes platina. O maior número de certificações de platina para uma música.

J.Cole vai jogar na BAL LEAGUE

há 2 anos
O rapper norte-americano J.Cole vai representar a equipa do Patriots do Rwanda na primeira edição da BAL LEAGUE, a ser disputada em Kigali, de 16 a 30 deste mês.

Depois de vários anos a produzir, Mestre Freddy apresenta-se como cantor

há 3 anos
Após longos anos, explica porquê decidiu conciliar a carreira de produtor com a de cantor e apresenta as suas primeiras músicas com sonoridade diferenciada. Já tem o primeiro álbum à vista e deixa todas as impressões da “nova carreira” nesta entrevista.

Viúva de Chadwick Boseman reivindica herança do actor na Justiça

há 2 anos
Taylor Simone Ledward entrou com uma acção na Justiça de Los Angeles, Califórnia, nos Estados Unidos, para ser reconhecida como herdeira do intérprete do Pantera Negra que morreu intestate (sem testamento legal), vítima de um câncer de cólon, no passado dia 28 de Agosto.

Cristiano Ronaldo surpreende C4Pedro

há 2 anos
C4Pedro foi convidado para surpreender o astro da Juventus, mas foi Cristiano Ronaldo quem acabou por surpreender C4Pedro ao cantar os principais temas do músico.

Vladmiro Gonga está de volta e traz mudanças na carreira

há 3 anos
Depois de 8 meses acometido por uma grave doença, Vladmiro Gonga aparece revigorado e anuncia mudanças drásticas.

Hochi Fu: “Andei à procura do Cleyton M no Cabo Snoop e nos Power Boys”

há 9 meses
Das mãos de Hochi Fu saíram várias figuras da música angolana, com destaque para Cabo Snoop, tido como um dos nomes mais internacionais da nossa praça, sobretudo no continente africano. Mas, esta conquista é apenas o princípio de várias outras que se esperam, porque, diz Hochi Fu, Cleyton M é o tipo de artista que sempre pensou ter na Power House desde que começou a produzir.

Teste conclui que vocalista da banda vencedora do Eurovisão não usou drogas

há 2 anos
De acordo com a European Broadcasting Union (EBU), Damiano David, vocalista do grupo de rock italiano, teve um resultado negativo em um teste de drogas desde o evento no sábado.

Sabia que hoje é considerado o Dia Mundial da Dança?

há 3 anos
Institucionalizado pelo Comité Internacional da Dança (CID) da UNESCO em 1982, o Dia Mundial da Dança é celebrado na data de nascimento do bailarino e mestre de bailado Jean-Georges Noverre (1727-1810), considerado um dos pioneiros da dança moderna.

De tanto admirar Malef ‘roubava’ clips de Edgar Cláudio e dizia que era ele que fez

há 7 meses

Method Man e Redman protagonizam battle épico ao som de DJ Scratch

há 2 anos
Os rappers da Costa Leste prometeram não se e apresentar uma batalha diferentes das anteriores, e assim o fizeram, para a organização do Verzuz, “foi uma noite especial para o Hip Hop”.

José Luís Mendonça: “Não escrevam reportagens longas porque hoje em dia já ninguém lê”

há 1 ano
Durante uma intervenção na TPA, o literata apelou que se tire o máximo proveito dos três C´s da comunicação, sob pena dos artigos não serem lidos.

MCK e Kool Klever lançam projecto de combate à criminalidade nas periféricas

há 3 anos

Pink 2 Toques e Bruno Samora juntos contra o Covid-19

há 3 anos
O criador do conceito FitKuduro, Bruno Samora juntou-se ao grupo de kuduro Pink 2 Toques, para enviar a sua mensagem de prevenção sobre o Corona Vírus.

Filho de Trump difunde fotografia manipulada de Ice Cube e 50 Cent

há 2 anos
Uma foto dos músicos Ice Cube e 50 Cent, com chapéus em que aparecem a apoiar Donald Trump, circulou terça-feira nas redes sociais, alimentada, em parte, pela sua redistribuição no Twitter pelo filho do candidato republicano.

Icónico golo de Maradona com a mão vai aos cinemas

há 3 anos
O cineasta italiano Paolo Sorrentino, vencedor do Óscar de Melhor Filme Estrangeiro por “A Grande Beleza” (2013), vai escrever e dirigir um filme sobre o ex-jogador de futebol Diego Maradona para a Netflix.