Nélia Dias: Do Top Rádio Luanda rumo ao topo da música angolana

Nélia Dias é um nome a se ter em conta no music hall nacional, por ser das poucas que conseguiu colocar o seu nome no Top Rádio Luanda com a música de estreia. A sua carreia ficou marcada por  duetos com Young Double, Mona Nicastro, mas agora tem em carteira um novo projecto musical com o qual se quer lançar ao mundo.

Como é que se dá o seu envolvimento com a música?
O meu pai sempre consumiu muita música e, de alguma forma, sofri influência dele. Comecei a ouvir muita música antilhana e principalmente pelo estilo que faço.

Que momentos marcaram esta fase?
O meu grande sucesso “Vem Cá”, a minha primeira nomeação no Top Rádio Luanda, ter sido convidada pela Diva Ary para abrir todos os seus Show.

Depois disso, que projectos musicais seguiram?
Seguiram-se 11 faixas musicais: Ilusão, Vem Cá, Eu Vou Te Amar, Onde Estavas, Amor Miúdo, Meu Bruxo, Vai Doer, Teu Toque 2, Bênção, Gatuno, Tribunal do Amor e Todo Grosso.

De que forma é que trabalha?
Trabalho por conta própria, e nunca estive associada a nenhuma produtora.

Está a promover duas canções. Quando é que pensa apresentar o seu próximo projecto?
Sim, estou, as músicas Bênção” e “Tribunal do Amor”,mas ainda este ano, no final de 2020, vou lançar novos projectos.

Que projecto serão estes?
Pretendo tirar os videoclipes das minhas músicas “Bênção” e “Tribunal do Amor”, que são as que venho promovendo.

Das músicas que possui, que participações traz?
Tenho 4 participações. Ma música ” Meu Bruxo” trago Jakilssa, em “Vai Doer”  participou o Young Double,  já no “Teu Toque 2 tem Mona Nicastro” e  Gatuno” trago D-Koll.

O quê que tem feito nesta fase do Covid-19?
Durante a pandemia tenho me dedicado mais a minha profissão de formação “Arquitetura”. Como gosto de dizer “Arquitectura de profissão e Cantora de Paixão”. E tenho aumentado a divulgação digital dos meus trabalhos.

Que planos traçou para carreira no pós-Covid?
Aumentar as parcerias musicais, fazer uma apresentação dos meus trabalhos existentes e, possivelmente, a oficialização de um trabalho discográfico.

Nélia Dias: Do Top Rádio Luanda rumo ao topo da música angolana

Ouvindo as suas músicas, sente-se uma mistura de Kizomba ou Guetho Zouk com RnB. Como é que se caracteriza como artista?
Como cantora do estilo Kizomba. Por ser um estílo Nacional e de que realmente gosto muito, apesar de ter tido muita influência de música antilhana, me enverguei mais para o estílo Kizomba.

Pelo percurso artístico que tem, em que fase considera estar a sua carreira?
Apesar de já ter seis anos de carreira e ter tido  algumas conquistas consideráveis, ainda sinto a necessidade de expandir mais a minha carreira a nível nacional.

É onde gostaria de estar neste momento?
Por estranho que pareça, eu estou aonde devia estar. Confesso que gostaria de já ser muito mais reconhecida, mas as coisas são por algum motivo. Tudo tem seu tempo.

De que são feitas suas composições musicais?
Eu falo de amor, paixão, decepção, traição e outros… Sou uma artista e estou sempre aberta a novos temas e estilos, desde que sejam por uma boa causa.

A sua música fez algum sucesso. Que ganhos seguiu com este single?
A música “Vem Cá” foi sim um grande sucesso inesperado, uma vez que estava a dar os primeiros passos na minha carreira de forma profissional e foi o que me fez continuar com a minha carreira artística. Fiz contactos com grandes músicos, fui nomeada por mérito e cresci muito como cantora de modo geral.

Que palcos se tem apresentado?
Apresento-me mais em casamentos e festas. Tenho sido recebida com muito amor, carinho. Isto é o maior reconhecimento da minha carreira artística.

Qual é o seu maior sonho?
Olha, eu não sou uma pessoa de grandes sonhos, eu sou muito mais de desejar, correr atrás e conquistar. Ser artista nunca foi um sonho. foi sempre um grande desejo, fui atrás e conquistei.

Pelo que tem feito, onde vê a sua carreira daqui a 5 anos?
Ainda no princípio deste ano podia dizer que daqui há 5 anos já teria conseguido um melhor reconhecimento no music hall angolano e começar a expandir de forma internacional. Mas agora com esta pandemia, tudo que vier estarei no lucro. Infelizmente com esta pandemia os artistas têm sido os mais afectados e tem sido muito difícil fazer planos, uma vez que nem se sabe quando é que está situação irá realmente terminar.

as cargas mais recentes

Dr. Dre: Após receber exigência de USD 5 milhões, rapper vence disputa conjugal

há 7 meses

Kamesu: “O rapper é um artista que não tem nenhum compromisso com a cultura”

há 4 meses
Durante 20 anos, o rapper viu-se obrigado a trancar-se no estúdio para preparar o seu primeiro disco, uma obra interventiva e afro-centrada, que traz participações de Kid MC, Kool Klever, Ndaka Yo Wini, Loromance, Mono Stereo e a poetisa Sankofa. O álbum será autografado já este sábado, no Elinga Teatro, em Luanda.

Cage One anuncia novo álbum

há 6 meses
Em breve entrevista à Carga, o músico anunciou, para este mês, um novo sigle que antecederá e fará parte do seu sexto álbum de estúdio a ser lançado no próximo ano.

C4 Pedro lidera o Top Best da Sadia com 5 faixas entre as 100 mais ouvidas

há 12 horas
Actualmente em destaque com a música `Right Right Right´, no Top 10, cuja a divulgação é semanal, o artista é o mais ouvido dentre o universo de 100 faixas monitoradas pela Sadia: Right Right Right, Pele Negra, Love Again, Nossas Coisas e African Beauty.

C4Pedro faz Milagre

há 1 ano

Wizkid lança o “melhor álbum da sua carreira” com participações de luxo

há 6 meses
O novo álbum de Wizkid já é dos primeiros mais ouvidos da Apple Music da Nigéria. Intitula-se ‘Made in Lagos’, e traz participações de Burna Boy, Damien Marley e H.E.R., entre outras.

Rapper britânico Ty morre de Covid-19

há 12 meses
Após um mês de internamento hospitalar, Ty, rapper britânico de origem nigeriana, morreu quinta-feira aos 47 anos, vítima de Covid-19, segundo noticiou o Mirror.

Quavo aposta 1 milhão de dólares caso o álbum dos Migos não seja o melhor de 2020

há 9 meses
Quavo, um dos três elementos dos Migos, grupo de Hip Hop que ficou conhecido em 2013 com o single Versace, anunciou hoje o lançamento do terceiro álbum, acusando outros rappers de estarem a dormir e garante que o novo trabalho dos Migos vai ser o melhor de 2020-2021 e aposta 1 milhão de dólares com quem duvidar.

Revolucionou e tornou-se magnata da música. Hochi Fu fala sobre o seu futuro

há 3 meses

Justin Bieber: “Pensei que com o sucesso todos os problemas na minha vida desapareciam”

há 6 dias
Numa recente entrevista à revista GQ, revelou pormenores sobre a gestão da sua carreira e a vida pessoal. O canadiano não conseguia controlar-se das drogas e conta que uma vez, seus seguranças chegaram a sentir o seu pulso durante a noite para ver se estava vivo.

#UsaMascara em exposição no Camões

há 6 meses
A exposição apresenta uma seleção de 33 obras, realizadas por 30 artistas angolanos, que têm como temática transversal a prevenção e o combate à pandemia da COVID-19 em Angola.

Etona apresenta obra ao ar livre

há 9 meses
O artista plástico António Tomás “Etona” vai inaugurar, no dia 31 de Julho, uma exposição com a peça única intitulada “Cegueira da Justiça”, em homenagem a mulher africana.

3ª edição do Repertório promove encontro de “Titãs”

há 11 meses
O encontro acontece na próxima sexta-feira, dia 12 de Junho, a partir das 19 horas, nas páginas da Revista Carga no Facebook, Instagram e Youtube.

FLASHBACK – Hip Hop VS House Music

há 12 meses

Após ser interna por trombose, Anitta tranquiliza os fãs

há 10 meses
A cantora foi internada ontem depois de ter sido diagnosticada com trombose. A informação inicialmente difundida pela imprensa brasileira foi confirmada pela própria, tranquilizando que se sente bem e receberá alta hospitalar ainda hoje.

Fela Kuti, pioneiro do Afrobeat, nomeado ao Rock and Roll Hall of Fame

há 2 meses