Nélia Dias: Do Top Rádio Luanda rumo ao topo da música angolana

Nélia Dias é um nome a se ter em conta no music hall nacional, por ser das poucas que conseguiu colocar o seu nome no Top Rádio Luanda com a música de estreia. A sua carreia ficou marcada por  duetos com Young Double, Mona Nicastro, mas agora tem em carteira um novo projecto musical com o qual se quer lançar ao mundo.

Como é que se dá o seu envolvimento com a música?
O meu pai sempre consumiu muita música e, de alguma forma, sofri influência dele. Comecei a ouvir muita música antilhana e principalmente pelo estilo que faço.

Que momentos marcaram esta fase?
O meu grande sucesso “Vem Cá”, a minha primeira nomeação no Top Rádio Luanda, ter sido convidada pela Diva Ary para abrir todos os seus Show.

Depois disso, que projectos musicais seguiram?
Seguiram-se 11 faixas musicais: Ilusão, Vem Cá, Eu Vou Te Amar, Onde Estavas, Amor Miúdo, Meu Bruxo, Vai Doer, Teu Toque 2, Bênção, Gatuno, Tribunal do Amor e Todo Grosso.

De que forma é que trabalha?
Trabalho por conta própria, e nunca estive associada a nenhuma produtora.

Está a promover duas canções. Quando é que pensa apresentar o seu próximo projecto?
Sim, estou, as músicas Bênção” e “Tribunal do Amor”,mas ainda este ano, no final de 2020, vou lançar novos projectos.

Que projecto serão estes?
Pretendo tirar os videoclipes das minhas músicas “Bênção” e “Tribunal do Amor”, que são as que venho promovendo.

Das músicas que possui, que participações traz?
Tenho 4 participações. Ma música ” Meu Bruxo” trago Jakilssa, em “Vai Doer”  participou o Young Double,  já no “Teu Toque 2 tem Mona Nicastro” e  Gatuno” trago D-Koll.

O quê que tem feito nesta fase do Covid-19?
Durante a pandemia tenho me dedicado mais a minha profissão de formação “Arquitetura”. Como gosto de dizer “Arquitectura de profissão e Cantora de Paixão”. E tenho aumentado a divulgação digital dos meus trabalhos.

Que planos traçou para carreira no pós-Covid?
Aumentar as parcerias musicais, fazer uma apresentação dos meus trabalhos existentes e, possivelmente, a oficialização de um trabalho discográfico.

Nélia Dias: Do Top Rádio Luanda rumo ao topo da música angolana

Ouvindo as suas músicas, sente-se uma mistura de Kizomba ou Guetho Zouk com RnB. Como é que se caracteriza como artista?
Como cantora do estilo Kizomba. Por ser um estílo Nacional e de que realmente gosto muito, apesar de ter tido muita influência de música antilhana, me enverguei mais para o estílo Kizomba.

Pelo percurso artístico que tem, em que fase considera estar a sua carreira?
Apesar de já ter seis anos de carreira e ter tido  algumas conquistas consideráveis, ainda sinto a necessidade de expandir mais a minha carreira a nível nacional.

É onde gostaria de estar neste momento?
Por estranho que pareça, eu estou aonde devia estar. Confesso que gostaria de já ser muito mais reconhecida, mas as coisas são por algum motivo. Tudo tem seu tempo.

De que são feitas suas composições musicais?
Eu falo de amor, paixão, decepção, traição e outros… Sou uma artista e estou sempre aberta a novos temas e estilos, desde que sejam por uma boa causa.

A sua música fez algum sucesso. Que ganhos seguiu com este single?
A música “Vem Cá” foi sim um grande sucesso inesperado, uma vez que estava a dar os primeiros passos na minha carreira de forma profissional e foi o que me fez continuar com a minha carreira artística. Fiz contactos com grandes músicos, fui nomeada por mérito e cresci muito como cantora de modo geral.

Que palcos se tem apresentado?
Apresento-me mais em casamentos e festas. Tenho sido recebida com muito amor, carinho. Isto é o maior reconhecimento da minha carreira artística.

Qual é o seu maior sonho?
Olha, eu não sou uma pessoa de grandes sonhos, eu sou muito mais de desejar, correr atrás e conquistar. Ser artista nunca foi um sonho. foi sempre um grande desejo, fui atrás e conquistei.

Pelo que tem feito, onde vê a sua carreira daqui a 5 anos?
Ainda no princípio deste ano podia dizer que daqui há 5 anos já teria conseguido um melhor reconhecimento no music hall angolano e começar a expandir de forma internacional. Mas agora com esta pandemia, tudo que vier estarei no lucro. Infelizmente com esta pandemia os artistas têm sido os mais afectados e tem sido muito difícil fazer planos, uma vez que nem se sabe quando é que está situação irá realmente terminar.

as cargas mais recentes

Preto Show vai com tudo ao Euro 2020 e confirma ascensão internacional

há 8 meses
O convite ao músico angolano, que na próxima semana segue para Portugal para a promoção do tema, vem confirmar a sua ascensão na arena internacional, além de prestigiar a música angolana.

DMX não recuperou nenhuma actividade cerebral até ao momento

há 10 meses
A Complex noticiou que os testes de actividade cerebral não mostram nenhuma melhoria, o que pode forçar a família do rapper a ter que tomar uma decisão, de mantê-lo ou não, ligado a aparelos de suporte vital.

Gerilson Insrael apresenta “Quarentena”

há 2 anos
O músico Gerilson Insrael coloca hoje (sexta-feira), às 20 horas, o seu novo single a disposição dos fãs, em todas as plataformas digitais.

Embaixadores do Semba no Show do Mês

há 2 anos
A Banda Maravilha, conhecida como embaixadora do Semba, será o próximo cartaz do Show do Mês online, no sábado, num concerto que vai marcar o inicio da parceria entre a Nova Energia e TPA, que transmitirá todos os “Lives” no canal 2.

Sambieventos, Os Lambas, Luandina e BASEL juntos contra a crise e contra a pandemia

há 2 anos

Certified Lover Boy revela um Drake mais voltado para o R&B

há 5 meses
Com 21 músicas no total, CLB tem a duração de quase uma hora e meia e, dentro da sua longa tracklist há algumas revelações emocionantes e surpresas sugerindo uma nova direcção mais focada em R&B para o cantor/rapper.

Cantor angolano Gelson Castro convence autora do sucesso “Jerusalema”

há 2 anos
A cantora sul-africana Nomcebo Zukedi, autora do sucesso “Jerusalema”, postou no seu estado no instagram, dois vídeos do músico angolano Gelson Castro, cantando a sua música.

Precursores da coreografia Jerusalema com agenda de “ouro”

há 1 ano
O maior ganho, depois do sucesso do vídeo, foi a garantia da vice-presidência da república da criação de uma academia de dança, mas ainda sem data definida.

“Kotas” dão aula de bem cantar e só com a lição de 80

há 2 anos
O Show do Mês “Angola 80” foi um autêntico confronto de titãs. Não no sentido literário, porque não houve vencedor, mas pelo facto de, a partir de casa, as comparações tornarem-se inevitáveis.

“Músico mais querido” de Angola em 2021 será conhecido hoje

há 4 meses
Será conhecido hoje, a partir das 21 horas, o vencedor da edição 2021 do Top Dos Mais Queridos, durante uma gala, no Centro de Convenções de Talatona, em Luanda.

Prodígio acaba com o “jogo” Pro Evolution e fãs reagem

há 1 ano
Intitulada Pro Evolution3, a última mixtape da saga lançada em 2015 contém nove faixas musicais das quais Fell Me, Negócio de Sentimentos e Minha Dor, que estão a receber “mar de elogios” dos fãs.

Killarmy está de volta

há 2 anos
“Full Metal Jackets” é o disco que vai marcar o retorno antecipado da prole da Wu-Tang Clan.

JAY-Z paga divida de 12 milhões de dólares do seu rival DMX

há 1 ano
Na altura em Jay-Z era o PCA da Def Jam, DMX tinha um contrato com a gravadora, mais tarde, DMX quis partir para Colúmbia, mas não podia por causa da dívida de 12 milhões de dólares com a Def Jam, foi então que Jay-Z interveio.

Show do Mês baptiza espectáculos de 2021 com Maya Cool

há 11 meses

De Michelle Obama a Kamala Harris: Entenda o activismo disfarçado na elegância dos looks

há 1 ano
Por trás de tamanha imponência, três alusões foram feitas propositadamente: o movimento das sufragista, a união dos partidos e a representatividade de estilistas negros.

Tiffany Haddish rejeita dirigir o Grammy Awards

há 1 ano
Apesar de estar indicada ao Grammy 2021 na categoria melhor álbum de comédia – por “Black Mitzvah”, seu trabalho para a Netflix, Tiffany Haddish não aceitou apresentar o evento, pese embora a organização ter esclarecido ser uma instituição sem fins lucrativos.