Novo álbum de OG Vuino é “uma espécie de Negócio Fechado a solo”

É quase impossível dissociarmos o nome Vui Vui dos Kalibrados, pelo historial do grupo no Hip Hop lusófono. Mas, tanto como produtor, intérprete ou letrista, o músico não tem nada a provar, aliás, por isso é que hoje atende pelo nome OG Vuino.

Seus primeiros trabalhos a solo “Mafia King” e “De Mim Para Vocês” falam por si e, apesar de serem mixtapes, as obras deixam claro sobre a importância que o artista tem no Hip Hop nacional, uma originalidade que será agora detalhada no seu primeiro álbum de estúdio ” Fazer de Novo”, a ser lançado a 24 de Agosto.

O álbum de estreia de OG Vuino traz uma matriz africana, com miscigenação de sons e culturas do Continente e angolana, em particular. A obra reúne participações de nomes de referências na música angolana e africana, além de Kadaff, Dji Tafinha, GM,  Filho do Zua e Rui Orlando

De acordo com o músico “Fazer de Novo” assemelha-se ao emblemático “Negócio Fechado”, a obra de estreia dos Kalibrados, entretanto possui características próprias, tanto na sonoridade, métrica e profundidade dos textos e contará com lançamento físico.

Por que motivo o álbum vai se chamar Fazer de Novo? O que os Kalibrados têm a ver com este álbum? O músico responde a estas e outras perguntas nesta entrevista.

Novo álbum de OG Vuino é “uma espécie de Negócio Fechado a solo”

O título ‘ Fazer de Novo’ remete-nos à ideia de que só agora encontrou espaço para fazer diferente. O que pretende fazer  de novo?

Na verdade, o “Fazer de Novo” remete a uma ponte de ligação entre o Vui Vui e OG Vuino, e este álbum poderia dizer que é uma espécie de “Negócio Fechado”, mas a solo. Foi isso o primeiro factor que levou ao tema “Fazer De Novo”, mas agora a solo. Depois disso, há muitos outros porquês, mas foi isso o motivo inicial.

É um álbum que traduz bem toda a sua experiência na música, particularmente no Rap, devido à profundidade traz nas abordagens. De que temas específicos retrata? 

Este álbum espelha muito a evolução de sonoridade, de flow de métrica e, obviamente, de abordagem. É uma abordagem vasta naquilo que é a minha maneira de estar no Rap, os anos de estrada, a preocupação com o contexto do país. Há temas mais pessoais; há a aminha visão sobre alguns temas pertinentes da vida e do mundo; é um álbum bem completo na abordagem, faz lembrar muito, em termos de abordagem e de feeling, de atmosfera, o “Negócio Fechado”, daí poder dizer que é uma álbum completo de ter um tema para cada pessoa.

Embora seja inegável sua particularidade artística, o nome ‘Vui Vui’ estará sempre associado aos Kalibrados. Em que aspectos o “Fazer de Novo” se aproxima ou distancia dos ” “Miúdos Sem Juízo”

Esta obra tem 50% de um lado Kalibrados e 50% de um lado completamente distante dos Kalibrados. A nível daquilo que é distante dos Kalibrados é a sonoridade, portanto, só o facto de ter uma sonoridade actual e misturas com referências angolanas e africanas faz com que a nível de sonoridade eu tenha ali um produto muito único, motivado por várias mixes que pareciam distantes, mas que casaram bem, então, o produto final, em termos de sonoridade, é um produto distante dos Kalibrados e distante do que se ouve, o comum.

O álbum sai a 24 de Agosto, data do seu aniversário. Qual a possibilidade de termo-lo em formato físico?

Estamos a tentar todos os possíveis de ter alguns números físicos e, portanto, até lá estamos nesta luta para ver se se consegue ter volta de mil ou duas mil unidades físicas. 

É dos nomes mais importantes do Hip Hop no país e, além do legado que deixou com os Kalibrados, terá outras ambições individuais. O que mais se pode esperar desta caminhada a solo? Podemos aguardar por mais álbuns?

Isto vão ter que descobrir no álbum. O álbum fala um pouco sobre isso, vão ter que descobrir no álbum.

O que gostaria de alcançar com este álbum que não foi possível com os Kalibrados?

Impacto na vida das pessoas e músicas que fiquem para sempre.

as cargas mais recentes

José Neto é o novo técnico de basquetebol do Petro

há 2 anos
O técnico brasileiro José Neto é o novo técnico da equipa sénior masculina de basquetebol do Petro de Luanda.

Nazarina Semedo se reinventa para atingir mercado internacional

há 2 anos
Não se pode falar de back vocals em Angola sem mencionar o nome de Nazarina Semedo. A cantora também leva a carreira a solo e já lançou dois CDS, só que mais tarde foi forçada a ausentar-se do mercado. Agora, regressa com a produtora MTC, traz um novo estilo de música e apresenta projectos focados ao mercado internacional.

Covid-19: Nelson da Luz testa positivo em Portugal

há 2 anos
O V. Guimarães informou esta segunda-feira da existência de um caso positivo à Covid-19 no plantel. Trata-se do angolano Nelson Luz, o mais recente reforço a chegar ao clube vindo do 1°de Agosto.

Restos mortais de Pzee Boy vão hoje a enterrar

há 12 meses
Os restos mortais de Pzee Boy descem hoje ao campo santo enterrar por volta das 10h no Cemitério do Benfica, em Luanda. A cerimónia de condolências à família está reservada para as 12h no Club Emirais.

Morreu o jornalista Edgar Cunha

há 2 anos
Morreu hoje, em Portugal, vítima de doença, o jornalista da Televisão Pública de Angola (TPA) Edgar Cunha, um dos principais rostos dos serviços noticiosos na estação.

Kaysha testa positivo para o Covid-19

há 2 anos
A notícia foi avançada pelo próprio artista, com um vídeo que inicialmente indicava ter feito o teste para o novo Coronavírus e posteriormente veio a público, por meio de uma publicação na sua página oficial do Instagram a confirmar que testou positivo.

Porquê que Angola celebra o 8 de Janeiro como Dia da Cultura Nacional?

há 1 ano
As celebrações abriram no dia 4 e terminam a 31 deste mês. A jornada contempla exposições, concertos, debates e hoje será marcada por um acto central, com outorga de diplomas de mérito personalidades que mais se destacaram no sector cultural no ano passado.

Espectáculo `Encontro de Gerações´será transmitido dia 30 Maio

há 1 ano
Seis anos após a primeira edição, o projecto está de volta com novos duetos, destacando artistas da antiga e nova geração.

Novo álbum de Gerilson Insrael já está disponível

há 12 meses
Em data de aniversário, o cantor decidiu brindar os fãs com um presente especial. Trata-se do seu segundo album “Veracidade”. A obra sucede “Protótipo” e está disponível desde as primeiras horas de hoje.

Brasileiros rendidos a Kid MC

há 2 anos
A música “Oração”, tema promocional do projecto Dj Caique e Kid MC, com o título “Décimo sexto ano”, parece ter convencido os amantes do rap, os brasileiros em particular.

Beam Me Up Scotty: Nicki Minaj relança mixtape com faixas inéditas

há 1 ano

Os “mortos” estão a bumbar

há 1 ano

Morreu tropentista e co-fundador dos Kassav

há 1 ano

Escritor Lourenço Mussango reage à decisão do INIC sobre a retirada do Prémio António Jacinto

há 1 ano
Em reacção à decisão, Lourenço Mussango afirmou que tanto o júri como o INIC não fizeram nenhuma avaliação das provas materiais para se chegar à conclusão sobre quem plagiou quem.

Trunfos do DJ Ritchelly

há 1 ano
Já dizia o velho adágio: “Quanto mais eclética e divertida a playlist, melhor a festa”. Seja em festas ou outro tipo de convívios, a presença de um DJ dita sempre o ritmo do encontro. Desta feita, a Carga Magazine quis perceber do que são feitos os lineups do DJ Ritchelly.

MD e MK assumem agenciamento de Preto Show e vários dj´s

há 2 anos
As produtoras MD e MK Records firmaram uma aliança para agenciamento de artistas angolanos, com destaque para os Disco Jokeys (Dj´s) mais conhecidos da nossa praça.