Nsingi, uma voz de Portugal que leva a cultura angolana com rítmo

Começou no Hip Hop e, com o passar do tempo, sentiu a necessidade de experimentar outras sonoridades, foi assim que descobriu a sua própria identidade musical, baseada na esteticidade dos beats africanos.

Carlos Nsingi nasceu em Portugal e nunca esteve em Angola, mas mantém fortes ligações com a cultura angolana, desde a música, gastronomia ao modo de ser, estar, falar, incluindo a forma de vestir, porque seus país são angolanos e parte da sua família vive em Angola.

O músico acaba de escrever um novo capítulo da sua carreira ao lançar, esta manhã, um EP inédito com fusões de Pop Urbano, Hip-Hop, R&B, Trap e Afro beats, verdadeiro depósito de experiências individual e colectiva e está disponivél nas plataformas digitais.

Apesar da carreira um tanto quanto emergente, seu talento já suscitou vários interesses. Produziu para Masta (Força Suprema), SP Deville, Frank&Rogg, Gasso e Nuno Abd e prova nesta antrevista à Carga que tem muito mais para oferecer à indústria da música.

Nsingi, uma voz de Portugal que leva a cultura angolana com rítmo

Como é que começa o seu envolvimento com a música?

A música sempre esteve presente na minha vida. Venho de uma familia cristã e os primeiros passos foram dados enquanto baterista na igreja quando ia aos ensaios com o meu pai que cantava no grupo.
Mas em 2007 foi o início enquanto rapper. Comecei a fazer maquetes com um grupo de amigos da minha zona.

Em que circunstâncias sua carreira começa a se tornar mais consistente?

A carreira começa a ganhar forma a partir do momento em que, em conjunto, com o meu amigo de infancia Bernardo Melo criamos a banda Koncept – onde tivemos a oportunidade de fazer vários showcases e aparições no centro e no sul de Portugal. A partir de 2018 foi quando senti uma necessidade de abraçar outro tipo de sonoridades para encontrar a minha estética e identidade.

Nsingi, uma voz de Portugal que leva a cultura angolana com rítmo

Qual é o ponto de situação da sua carreira?

#LOVERDOSE é o início de um novo capítulo enquanto artista – O último original que editamos foi em 2018. Três anos depois lanço-me nesta aventura a solo com o objectivo de solidificar a marca NSINGI e de contribuir com a minha arte na indústria, tanto como cantor e produtor.

Em que aspectos acha que a sua música pode contribuir para a indústria musical?

Tudo isto deve-se ao facto da herança musical que tenho, angola e congo, e de consumir vários generos. Hoje em dia considero que faço Pop Urbano onde fundo o Hip-Hop, R&B, Trap e Afrobeats.

Neste momentos quantos projectos tem a solo?

A solo tenho o álbum de instrumentais – Man In Zouk – e no passado mês de Março lancei o maxi-single “Wowmen” em homenagem ao movimento de empoderamento feminino. Com os Koncept temos em comum o EP “Na Via das Duvidas”.

Descreve o seu novo EP como depósito de das suas memórias. De que tipo de experiências se refere?

Experiências pessoais, relatos de amigos… O que vejo e o que vivo.

Por quê razão decidiu tornar públicas essas experiências?

A verdade é que os últimos meses foram meses de muita incerteza, dor, dúvida, angústia e medos. E este EP explora a alegria e a leveza do amor romântico.

Qual é a essência do EP?

A essência deste EP é o amor. Amor pela arte, amor pelo próximo, respeitar e amar o processo. Vem com uma mensagem de optimismo e sublinha que a vida deve ser vivida com Joie agarrando-nos a quem e ao que nos faz feliz.

Andou por algumas capitais europeias. Até onde essas experiências influenciaram na concepção deste EP?

Adoro viajar, mas é em Portugal que me sinto em casa. Cada cidade tem a sua magia… E ter a oportunidade de conhecer novas pessoas, ouvir outros sons, ver e conhecer outras tradições e culturas inspiram-me. Acredito que é com a mistura que avançamos.

Com que artistas angolanos tem tido mais contactos e porquê?

Ainda nao posso levantar muito o pano, mas dentro de muito pouco tempo poderemos vir a ter uma colaboração com um artista do panamorama angolano.

Que particiações traz nos seus projectos musicais?

Para além de Koncept, já tive oportunidade de colaborar com o SP Deville,(SP&Wilson/Makongo), produções para Masta (Força Suprema), a Frank&Rogg, Soundskillz – que co-produziu comigo este novo EP – Gasso e Nuno Abdul, de Moçambique.

as cargas mais recentes

Bola de Ouro 2020 não será atribuída a nenhum jogador

há 10 meses
A France Football anunciou hoje que a Bola de Ouro 2020 não será atribuída, por “circunstâncias excepcionais, uma decisão que acontece pela primeira vez desde 1956.

Kalibrados actuam amanhã no `Notas Soltas´

há 6 meses
O evento que acontece habitualmente às quartas, vai excepcionalmente realizar um “Brunch Edition”, em vésperas do dia da Dipanda cujos convidados são os Kalibrados.

Nelly homenageia Tupac com nova versão de “California Love”

há 6 meses
No episódio mais recente, Nelly surpreendeu, surgindo ao som de um jazz em homenagem a Tupac Shakur e Dr. Dre com uma nova versão da música “California Love”.

Jay-Z volta a aumentar ainda mais a fortuna após vender Tidal

há 1 semana

Banda dos filhos de Metallica e Guns N’ Roses é comparada com Velvet Revolver

há 6 meses
Os “Suspect208”, banda composta pelos filhos de Scott Weiland (falecido líder dos Stone Temple Pilots), Robert Trujillo (dos Metallica) e Slash (dos Guns N’ Roses), estão a ser comparados aos Velvet Revolver, banda que entre 2002 e 2008 juntou Weiland e Slash a Matt Sorum, Duff McKagan e Dave Kushner.

Eclosão: Leandro Marques inaugura primeira exposição individual na Galeria Tamar Golan

há 1 mês
A mostra ficará patente ao público até ao dia 26 de Abril, podendo ser visitada de Segunda a Sexta-feira, das 9h00 às 17h00, na galeria de arte contemporânea da Fundação Arte e Cultura, na Ilha de Luanda, junto à escola 1205, paragem da Casa Lisboa.

Alice Julie mostra os frutos da parceria com a Milionário Records

há 6 meses
Desde pequena sonhou em se tornar numa estrela da música, um desejo que será agora materializado pela Milionário Records. A mais recente aposta da produtora já começou a trabalhar para os seus dois primeiros álbuns e esta sexta-feira (27) vai testar o público com o single “Encaixe Perfeito”.

Dias Rodrigues e Malvado “surpreendem” com o lado produtor

há 11 meses
Ao contrário das edições anteriores, onde foram exibidas apenas um género musical (Rap e Kuduro), esta foi um festival de variedades, desde o Semba, Kizomba, Tarrachinha, Kuduro, House e até Samba.

Jamayka Poston regressa ao game e é o primeiro PhD angolano a cantar Rap

há 11 meses
Jamayka Poston carrega o ritmo, a arte e a poesia no sangue, com mais de 25 anos de carreira, foi o primeiro a dropar em Kimdundu. Depois de algum tempo ausente, regressa ao game com músicas e EP novos e tem espectáculo agendado. O veterano não é muito de entrevistas, mas aceitou o desafio da Carga para falar sobre o seu invejável percurso artístico.

FILA lança nova colecção de ténis para homenagear primeiro álbum de Notorious B.I.G

há 12 meses
Para homenagear o 25.º aniversário de “Ready To Die”, álbum de estreia de Biggie, a FILA anunciou o lançamento de uma nova colecção de ténis “FILA x Biggie”, com cores característicos da referida obra.

Hip Hop Tuga se veste de camisolas desportivas

há 12 meses
A comunidade Hip Hop Tuga conta desde esta semana com uma marca de T-shirts desportivas, que representam álbuns de Rap. A iniciativa de um jovem designer gráfico já recebeu reacções positivas dos rappers.

Vencedor do prémio literário ‘Sagrada Esperança’ é conhecido dia 15 de Setembro

há 8 meses
Foi instituído em 1980 em homenagem póstuma ao Dr. António Agostinho Neto, ilustre homem de cultura e das letras angolanas.

10 anos depois Diff regressa ao game para revolucionar o Rap

há 7 meses
É dos rappers mais modernos da actualidade e só não deu cartas porque esteve dez anos fora do mainstream, mas, está de volta e desta vez com um EP de 4 faixas musicais, incluindo os respectivos vídeoclips. Além da obra, o músico preparou uma “bomba” com Anselmo Ralph e fala à Carga sobre o seu regresso.

Guitarra de Kurt Cobain torna-se a mais cara da história

há 11 meses
A guitarra utilizada por Kurt Cobain na gravação do célebre álbum “Unplugged” dos Nirvana, em 1993, foi leiloada este sábado, nos EUA, por seis milhões de dólares, feito nunca antes atingido por uma guitarra.

DJ Quik reivindica direitos autorais nas músicas de 2Pac, R. Kelly até Kendrick Lamar

há 2 semanas
Visivelmente agastado, DJ Quik queimou publicamente, durante um live no seu Instagram (28), um cheque de royalties da Death Row Records ao lamentar pela falta de reconhecimento por aquilo que já fez para a música norte-americana.

Coroa de B.I.G e letras de Tupac Shakur serão leiloadas

há 9 meses
O evento será o primeiro da História dedicado à cultura Hip Hop e acontece a 15 do próximo mês em uma das maiores casas de leilões do mundo.