Nsingi, uma voz de Portugal que leva a cultura angolana com rítmo

Começou no Hip Hop e, com o passar do tempo, sentiu a necessidade de experimentar outras sonoridades, foi assim que descobriu a sua própria identidade musical, baseada na esteticidade dos beats africanos.

Carlos Nsingi nasceu em Portugal e nunca esteve em Angola, mas mantém fortes ligações com a cultura angolana, desde a música, gastronomia ao modo de ser, estar, falar, incluindo a forma de vestir, porque seus país são angolanos e parte da sua família vive em Angola.

O músico acaba de escrever um novo capítulo da sua carreira ao lançar, esta manhã, um EP inédito com fusões de Pop Urbano, Hip-Hop, R&B, Trap e Afro beats, verdadeiro depósito de experiências individual e colectiva e está disponivél nas plataformas digitais.

Apesar da carreira um tanto quanto emergente, seu talento já suscitou vários interesses. Produziu para Masta (Força Suprema), SP Deville, Frank&Rogg, Gasso e Nuno Abd e prova nesta antrevista à Carga que tem muito mais para oferecer à indústria da música.

Nsingi, uma voz de Portugal que leva a cultura angolana com rítmo

Como é que começa o seu envolvimento com a música?

A música sempre esteve presente na minha vida. Venho de uma familia cristã e os primeiros passos foram dados enquanto baterista na igreja quando ia aos ensaios com o meu pai que cantava no grupo.
Mas em 2007 foi o início enquanto rapper. Comecei a fazer maquetes com um grupo de amigos da minha zona.

Em que circunstâncias sua carreira começa a se tornar mais consistente?

A carreira começa a ganhar forma a partir do momento em que, em conjunto, com o meu amigo de infancia Bernardo Melo criamos a banda Koncept – onde tivemos a oportunidade de fazer vários showcases e aparições no centro e no sul de Portugal. A partir de 2018 foi quando senti uma necessidade de abraçar outro tipo de sonoridades para encontrar a minha estética e identidade.

Nsingi, uma voz de Portugal que leva a cultura angolana com rítmo

Qual é o ponto de situação da sua carreira?

#LOVERDOSE é o início de um novo capítulo enquanto artista – O último original que editamos foi em 2018. Três anos depois lanço-me nesta aventura a solo com o objectivo de solidificar a marca NSINGI e de contribuir com a minha arte na indústria, tanto como cantor e produtor.

Em que aspectos acha que a sua música pode contribuir para a indústria musical?

Tudo isto deve-se ao facto da herança musical que tenho, angola e congo, e de consumir vários generos. Hoje em dia considero que faço Pop Urbano onde fundo o Hip-Hop, R&B, Trap e Afrobeats.

Neste momentos quantos projectos tem a solo?

A solo tenho o álbum de instrumentais – Man In Zouk – e no passado mês de Março lancei o maxi-single “Wowmen” em homenagem ao movimento de empoderamento feminino. Com os Koncept temos em comum o EP “Na Via das Duvidas”.

Descreve o seu novo EP como depósito de das suas memórias. De que tipo de experiências se refere?

Experiências pessoais, relatos de amigos… O que vejo e o que vivo.

Por quê razão decidiu tornar públicas essas experiências?

A verdade é que os últimos meses foram meses de muita incerteza, dor, dúvida, angústia e medos. E este EP explora a alegria e a leveza do amor romântico.

Qual é a essência do EP?

A essência deste EP é o amor. Amor pela arte, amor pelo próximo, respeitar e amar o processo. Vem com uma mensagem de optimismo e sublinha que a vida deve ser vivida com Joie agarrando-nos a quem e ao que nos faz feliz.

Andou por algumas capitais europeias. Até onde essas experiências influenciaram na concepção deste EP?

Adoro viajar, mas é em Portugal que me sinto em casa. Cada cidade tem a sua magia… E ter a oportunidade de conhecer novas pessoas, ouvir outros sons, ver e conhecer outras tradições e culturas inspiram-me. Acredito que é com a mistura que avançamos.

Com que artistas angolanos tem tido mais contactos e porquê?

Ainda nao posso levantar muito o pano, mas dentro de muito pouco tempo poderemos vir a ter uma colaboração com um artista do panamorama angolano.

Que particiações traz nos seus projectos musicais?

Para além de Koncept, já tive oportunidade de colaborar com o SP Deville,(SP&Wilson/Makongo), produções para Masta (Força Suprema), a Frank&Rogg, Soundskillz – que co-produziu comigo este novo EP – Gasso e Nuno Abdul, de Moçambique.

as cargas mais recentes

Música “Blinding Lights” de The Weeknd torna-se o maior hit do século 21

há 6 meses

Conheça as surpresas do Festival Internacional de Jazz da Cidade do Cabo edição 2020

há 1 ano
O quarto maior evento de Jazz do mundo e o primeiro do continente africano, traz para a vigésima primeira edição uma diversidade de vozes. Nomes como Lira, Lady Zamar e o rapper norte-americano Earl Sweatshirt vão juntar-se a veteranos do Jazz.

Chris Rock tentou convencer Cardi B a desistir da música para apostar na comédia

há 10 meses
Numa conversa com Jimmy Fallon, na última semana, num canal televisivo, o actor de 57 anos revelou que quis fazer uma série de humor com Cardi B, quando a rapper ainda não era conhecida.

JAY-Z paga divida de 12 milhões de dólares do seu rival DMX

há 12 meses
Na altura em Jay-Z era o PCA da Def Jam, DMX tinha um contrato com a gravadora, mais tarde, DMX quis partir para Colúmbia, mas não podia por causa da dívida de 12 milhões de dólares com a Def Jam, foi então que Jay-Z interveio.

AMA: Após reacções sobre as nomeações, organização esclarece os critérios

há 12 meses
Durante uma conversa que a Carga manteve com a organização, se esclareceu que as inscrições são feitas pelo candidato e é o público quem decide a música vencedora, mediante a votação, que decorre neste momento.

Tropa Yogaa apresenta último vídeo da saga “Tá Rebolar”

há 10 meses
No próximo sábado, a dupla vai apresentar o último dos três videoclipes do novo projecto “Tá Rebolar”, um projecto em que pretende provar que é muito mais fácil combinar o fisioculturismo à música e à dança.

Trump ataca “músicos” na campanha

há 9 meses
Uma das visadas foi Lady Gaga, que fez recentemente campanha pelo principal adversário de Trump nas eleições, Joe Biden.

WU-TANG CLAN leva “36 Chambers” ao Brasil em Abril

há 1 ano

Estreia do vídeo oficial de “No Woman No Cry” marca o Dia do Reggae

há 1 ano
Hoje é Dia Internacional do Reggae. Este género musical contribuiu para a consciencialização sobre questões de injustiça, resistência, amor e irmandade. A data está a ser marcada com reedições dos trabalhos de Bob Marley, cujo destaque recai para o vídeo clípe oficial de “No Woman No Cry” e a venda do álbum “Legend”.

Carla Prata apresenta-se na maior plataforma de distinção de novos talentos

há 6 meses

Licenciado Em Conteúdos: um rapper contestatário que não pára de atrair público

há 9 meses
Licenciado Em Conteúdos atrai popularidade desde 2011, por causa da forma subtil com que encadeava, num único verso, vários acontecimentos, e hoje está a se transformar na principal referência do Rap Under do Bairro Huambo, Rocha Padaria, em Luanda.

Conheça Cleyton M, o autor do hit “Emagrece”

há 1 ano
Cleyton M é o pseudónimo de Rafael Elias Manuel. O cantor e dançarino de Afro House é o autor do hit ‘Emagrece’. Sua maneira de dançar tem conquistado fãs por todo lado. O jovem de 18 anos começou do “nada” e hoje faz planos para atingir Chris Brown. Nesta primeira entrevista da carreira, fala sobre o envolvimento com a música.

“Tchiloli Unlimited” agora disponível em livro

há 2 meses
Da autoria de René Tavares, a edição com prefácio de José Eduardo Agualusa, “Tchiloli Unlimited” apresenta olhares cruzados sobre os aspectos históricos, sociais e estéticos existentes nesta peça de teatro popular de São Tomé e Príncipe.

Eva RapDiva: “Dou bons conselhos nas minhas músicas e não vejo a maior parte das jovens a seguirem”

há 5 meses

Gerilson Insrael e Edmásia cantam no “é-Kwanza”

há 11 meses
Os músicos Gerilson Insrael e Edmásia serão “cabeças” de cartaz na próxima edição do “Ao vivo é-Kwanza”, sábado, num concerto cujo objectivo é angariar donativos para os lares necessitados.

Dj Mandas: “Eu represento e protejo a minha cultura”

há 7 meses