Nucho anuncia o álbum que lhe vai colocar no topo

Nucho é um dos poucos rappers angolanos que conseguiu manter-se puro na última década. Em 2017, estreou-se com o álbum Sou[L] RAP e foi nomeado para o maior prémio da música feita em português. Depois disso, surgiram outras surpresas. À Carga, o músico revelou que tem novo álbum, que traz participações de Walter Ananaz, Totó, Duc, Luso, Ana Semedo, Márcia Antunes, Leonardo Wawuti, Conductor e Brawly Waye. Por ser uma obra mais evoluída, o rapper promete alcançar o que ainda não conseguiu.

Como se dá o seu envolvimento com a música?
Cresci no Miratejo, um bairro considerado o berço do Hip Hop, em Portugal, donde são os Black Company e o gosto começou nas ruas, porque se “respirava” RAP em todo lado, com freestyles, concertos na zona, etc. Iniciei oficialmente em 2006 com um grupo chamado Tripla Aliança (eu, Luso e o Glad Max).

O que lhe fez seguir a carreira profissional?
Depois de ficar cerca de 5 anos sem fazer música, percebi que nasci para isso e que não poderia deixar de criar porque é algo que amo. O meu objectivo é ter impacto positivo na vida de quem me ouve.

Há três anos lançou um álbum. O que está a preparar agora?
Sim, o meu primeiro álbum lancei em 2017, intitulado “Sou[L] RAP”. Recentemente, saiu a música “Celebra a Vida” com a participação do Totó e antes de libertar o álbum “Origens” sairão mais videoclipes.

Quando e em que formato estará disponível?
Com esta situação de pandemia é difícil de prever, mas já está totalmente gravado. Vou lançar em formato físico e digital.

Que participações traz o “Origens”?
Walter Ananaz, Totó, Duc, Luso, Ana Semedo, Márcia Antunes, Leonardo Wawuti,Conductor e Brawly Waye.

Tem tido várias indicações no espaço lusófono. Como descreve a sua carreira em Angola?
Sim, em 2017 fui nomeado para duas categorias dos IPMA – International Portuguese Music Awards, considerados os maiores prémios da música feita em português. A cerimónia foi nos Estados Unidos, com vários ícones da música feita em português a nível mundial como a Daniela Mercury, Olavo Bilac, Boss AC, etc.

Em Angola, considero que a minha carreira tem corrido muito bem, o feedback das músicas tem sido sempre fantástico e sincero. Sinto que há reconhecimento, carinho dos fãs e respeito por parte dos outros músicos. Por exemplo, em 5 anos passei de menos de 1000 seguidores no Facebook para mais de 50.000, isso demonstra bem como tem sido aceite o trabalho.

Que expectativa tem em relação ao próximo álbum?
Essencialmente, que os ouvintes considerem que existe evolução na qualidade musical.

Será desta vez que vai conseguir algum prémio em Angola?
Para mim, o principal prémio que posso receber é tocar almas e que as pessoas se identifiquem com as músicas. Isso acredito que vou conseguir. A nível de reconhecimento da indústria, prémios na nossa terra são sempre bem-vindos mas sinceramente não me preocupo muito com esta questão.

Teve Walter Ananaz, que outros músicos gostaria de ver no seu álbum e não pôde?
Para este álbum, acho que tenho as pessoas ideais. No futuro, sonho cantar com Anselmo Ralph e Paulo Flores.

O que tem faltado?
Estou super-satisfeito com o trabalho, não sinto que a nível musical tenha faltado algo.

Que palcos já se apresentou?
Felizmente já estive em todos grandes palcos de Angola, na Baía de Luanda na Festa da Música da Unitel, nos Coqueiros no Show da Virada, em 2015 na digressão da Team de Sonho no Lobito, Benguela e Huambo, o meu álbum lançei no Miami, já actuei no Lookal, Espaço Bahia, etc.

E que palcos gostaria de estar?
Gostaria de voltar à Baía de Luanda, mas como cabeça de cartaz.

Onde quer ver a sua carreira daqui a cinco anos?
Dentro de 5 anos pretendo actuar frequentemente com banda e para além de Angola, ter actuações regulares nos vários países onde se fala português.

Quando olha para tudo que já viveu, o que mais lhe marca?
Sem dúvida o lançamento do álbum e a nomeação para um prémio internacional. O mais difícil é sempre a divulgação dos trabalhos.

Em que nível se coloca actualmente?
Considero uma boa carreira, sinto que tenho evoluído. Estou satisfeito com a qualidade musical, feedback do público e já tive a honra de colaborar com grandes músicos e pisar os principais palcos. Resumindo, considero que está a caminhar de forma sólida e sustentável, ao ritmo correcto.

as cargas mais recentes

Prodígio e Paulo Flores anunciam novo single intitulado “Fome”

há 2 anos
O projecto colaborativo não é o primeiro do poeta do semba com o membro da Força Suprema.

C4Pedro e Nerú Americano partilham palco com Megan Thee Stallion, Burna Boy e Wizkid

há 1 ano
Os músicos C4Pedro e Nerú Americano preparam-se para subir ao palco do Festival Afro Nation, num alinhamento encabeçado por Megan Thee Stallion, Burna Boy e Wizkid.

É oficial, já começaram as gravações de Lupin 3

há 1 ano
A produção foi anunciada na quinta-feira pela Netflix e Sy nas respectivas contas do Twitter. Sy, postou uma selfie cuja legenda dizia “É bom estar em casa! Lupin, Parte 3, agora em produção.” A Netflix postou a mesma imagem, com uma legenda: “Adivinha quem está de volta e pronto para roubar a série?”.

CNU-Angola concede oportunidades de emprego a Especialista do Sector Cultural

há 2 anos
Com uma periodicidade anual, os candidatos bem-sucedidos darão, assim, início a uma entusiasmante carreira na UNESCO.

Acaba de nascer um projecto que passará a dar novas roupagens aos hits angolanos

há 2 anos

Álbum “A Better Time” de Davido atinge mais de 213 milhões de streams em um mês

há 2 anos
O terceiro álbum de estúdio do músico nigeriano começou a deixar marcas inéditas três dias após o lançamento ao ultrapassar o fluxo acumulativo de 100 milhões, tornando-se, assim, no projecto mais rápido de um cantor Afrobeats a atingir tal marca.

Do backstage ao palco: produtor executivo do Duetos N’Avenida aposta na carreira musical

há 1 ano

Jay-Z decide processar o fotógrafo da icónica capa do álbum “Resonable Doubt”

há 2 anos
O rapper e empresário move um processo judicial contra Jonathan Mannion, o homem que o fotografou em 1996 para o seu primeiro álbum “Resonable Doubt”, por entender que este está a explorar o seu nome e imagem.

Covid-19: Omicron força adiamento das vendas e sessões de autógrafos dos álbuns ‘The Coach’ e ‘Comboio Vol.1’

há 1 ano
Face às medidas anuncias no passado dia 27 de Novembro, que por sinal entraram em vigor no dia 1 de Dezembro e uma vez realizada a conferência de imprensa como confirmação da materialização de ambos projectos, a questão que se impõe é o que estará na base deste tardio comunicado: Despreparo, falha de comunicação ou será mais uma estratégia de marketing da LS?

Addy Buxexa lança single “Não Vai Embora” com a participação de Eudreezy

há 3 anos
A música é uma declaração de amor e, acima de tudo, um elogio à importância que as mulheres têm na vida dos homens. Com este single, Addy Buxexa quer também mostrar uma nova maturidade, com uma nova sonoridade e versatilidade.

Demarte Pena: “Ser da família Savimbi, não significa que tinha de seguir a política”

há 2 anos
O atleta é dos melhores lutadores de MMA em África e mantém a invencibilidade no EFC com 13 títulos. The Wolf (O Lobo), como é conhecido nos ringues, fala à Carga sobre os seus projectos, sonhos e motivações.

The Game pede batalha the hits com 50 Cent

há 2 anos
Desde os primeiros meses de emissão, Verzuz é, para muitas estrelas, uma boa alternativa para contrapor os encontros com seus fãs, impedidos devido o Covid-19. Depois de vários pedidos, The Game disse que está preparado para um frente a frente com 50 Cent.

Pelé grava música para festejar 80º aniversário

há 2 anos
O lendário futebolista brasileiro Pelé está a três dias de completar 80 anos e brindou os fãs com uma canção escrita e cantada por si, intitulada ‘Acredita no Veio’, agora gravada em colaboração com a dupla mexicana Rodrigo y Gabriela.

Notorious B.I.G, Tupac e Jay-Z excluídos por Snoop Doog da sua lista dos melhores rappers da História

há 3 anos
Após ter enfrentado várias críticas por não considerar Eminem melhor rapper de todos os tempos, Snoop Dogg voltou a surpreender o movimento ao excluir Jay-Z, Nas, Tupac, Biggie Smalls e Kanye West da lista dos seus melhores rappers de todos os tempos.

Num dia como hoje, há 10 anos, Whitney Houston partia para a eternidade

há 12 meses
No passado dia 11 de Fevereiro de 2012, Whitney Houston foi encontrada morta na banheira do quarto de um hotel em Beverly Hills. Os paramédicos tentaram reanimá-la, mas sem sucesso. Foi declarada morta em torno das 15h55min, hora local de Los Angeles.

Idris Elba promove concerto virtual “Africa Day Benefit Concert at Home”

há 3 anos
O concerto virtual é uma iniciativa do cineasta britânico, que visa arrecadar fundos para “aliviar” os efeitos económicos que África tem sofrido, face a pandemia do Covid-19. O encontro reunirá um rol de artistas africanos e será transmitido pela MTV Base, no próximo dia 25, dia de África.