O voo do Fado: Em dueto com Soraia Cardoso, Né Gonçalves lança novo single dia 10 de Junho

Na sua letra «O Voo do Fado» homenageia directamente alguns dos maiores expoentes deste género — Amália Rodrigues, Carlos do Carmo ou, mais subtilmente, Mariza (na citação de «Ó Gente da Minha da Terra», que tem letra original, embora nunca por ela gravada ou cantada, de Amália).

A música é uma linguagem universal. Porventura a mais imediata, mas também a mais sublime forma de arte, a música quebra barreiras, estilhaça desconfianças e combate preconceitos, atenua diferenças e transforma géneros (musicais) locais em territórios comuns e bem conhecidos por gentes de outros lugares, ainda que provenientes de lugares longínquos… Né Gonçalves, um cantor, músico, compositor e poeta de inegável importância no panorama musical angolano das últimas décadas, sempre disso teve consciência profunda.

O voo do Fado: Em dueto com Soraia Cardoso, Né Gonçalves lança novo single dia 10 de Junho

Ao longo do seu caminho musical, como prefere designar a sua carreira, Né Gonçalves foi sempre fiel às normas do semba — reinventando-o, no entanto, e por isso tem sido unanimemente considerado um dos principais renovadores da sua estética — mas também a muitos outros géneros musicais angolanos mais antigos e que vieram igualmente moldar a sua arte como a rebita, a quilapanga ou a kazukuta, para além de outros, bem mais novos e inesperados, que recentemente vieram tomar Angola e o mundo de assalto: a kizomba e o kuduro.

Lá bem no meio da sua música e com ela misturados, sempre houve igualmente lugar para estilos que lhe são externos: a música brasileira com os seus sambas e choros, os bem latinos boleros e merengues, os soukous aprendidos ali ao lado, no Congo, as mornas e as coladeiras cabo-verdianas, os blues e o jazz da América do Norte… E, agora, uma paixão antiga e nunca antes por Né Gonçalves experimentada nas suas gravações: o fado, com quem convive desde sempre, quando o ouvia na rádio dos seus pais era ainda criança e adolescente, a mesma época em que começaram as suas aventuras musicais integrando o conjunto Os Mini-Craques, no bairro do Prenda, e o Grupo de Xilofonistas do Liceu Paulo Dias de Novais, em Luanda.

Um amor sempre presente na sua vida que conheceu um novo capítulo quando, no álbum «Sembamar», editado em 2016, teve como convidada a fadista Mariza na canção «Velha Esperança», que homenageia a sua Mãe.

Agora, neste novo single «O Voo do Fado», com letra e música sua e produção de Yami Aloelela, começa por se ouvir um hungu (o instrumento angolano pai do berimbau brasileiro) que introduz um fado bem português, com a fresca voz de Soraia Cardoso a voar sobre a viola de fado e o baixo acústico de Yami, a guitarra portuguesa de José Manuel Neto e o maravilhoso arranjo de cordas do orquestrador Carlos Garcia.

Um fado melodioso que é suavemente desconcertado pelo semba que de imediato se lhe segue, cantado por Né Gonçalves, por cima de sublimes guitarras e percussões angolanas.

E, nesta letra, Né Gonçalves deixa também bem claro que o fado já não é só português, mas também é «nosso», angolano e universal. Porque o fado, para além de ser Património Cultural e Imaterial da Humanidade, poderá ter na sua génese a influência de um género de origem angolana, o lundum.

as cargas mais recentes

Negro Bue estreia vídeo 8 anos depois

há 3 anos
EO da produtora SO MUCH MORE RECORDS, tem agendado para o dia 5 de Abril (Domingo) a estreia do seu mais recente trabalho. Trata-se da música, Meu Senhor “Eu Vim Pedir” que tem a participação de Matias Damásio.

Das ruas aos palcos do BET Awards, “Black Lives Matter” continua a ser a “palavra” de ordem

há 3 anos
Na noite em que os artistas africanos Sha Sha e Burna Boy se destacaram, a atenção ao movimento Black Lives Matter, que desde o final de Maio tem promovido manifestações pelos Estados Unidos, também teve lugar naquele palco.

6ix9ine mostra como gravou videoclipes em prisão domiciliar

há 3 anos
O artista levou os fãs aos bastidores para mostrar como ele conseguiu gravar videoclipes que foram gravados na sua sala de estar, enquanto estava em prisão domiciliar e bateram recordes.

Coréon Dú: “Acredito que muitas vezes o nosso público confunde o não aparecer com o estar parado”

há 1 ano
Há pouco mais de uma semana, Coréon Dú fez o seu grande retorno aos palcos, após um ano de “afastamento” devido a pandemia. Não foi apenas mais um concerto, o artista subiu ao palco do Espaço Espelho d’Água para apresentar o seu mais recente trabalho, The Love Infinity. Com a produção a cargo da Bússola Rítmica, Coréon teve um único convidado além da sua banda, Shane Maquemba, um artista em ascenção. Na “ressaca” do evento, os dois artistas falaram à Carga, e numa demonstração mútua de respeito, Shane teceu rasgados elogios a acessibilidade do autor de Binário: “Coréon Dú é uma pessoa muito amável e muito acessível. Foi muito bom, saber que ele também gosta do meu trabalho, principalmente dessa nova ropagem que estou a fazer da minha carreira.”

Presidente da República oferece uma residência ao músico Sebem

há 2 anos
O kudurista Sebem recebeu, esta manhã, uma casa, nas localidades do Zango, em Luanda, das mãos da vice-presidente do MPLA.

Rui Orlando encerra primeira temporada do Encontros à Quarta

há 1 ano
Rui Orlando é o músico convidado para encerrar, no próximo dia 15 de Dezembro, no Palmeiras Clube, a temporada 2021 do projecto cultural “Encontros à Quarta” e confirmar a efectivação da pretensão dos organizadores de fazerem do evento um momento único que proporciona ao público um encontro entre a música, as palavras e o artista.

Artistas já consagrados são desafiados no BAI Dança Com Ritmo

há 2 anos
Uma das apostas do BAI Dança com Ritmo foi desafiar figuras públicas a mostrarem o seu talento na arte da Dança. Seis nomes foram escolhidos para integrar o quadro: Neide Sofia, Kelly Silva, Paul G, DJ Leo Cris e o Chef Ricardo Helton foram os seleccionados para a grande missão, provar-se o Famoso melhor dançante do país.

Netflix lança novo documentário sobre a vida e obra de Notorious B.I.G.

há 2 anos

Morreu Chi Modu, o maior documentarista da história do Hip Hop

há 2 anos
Aos 54 anos, Chi Modu se junta a Pac, Big, Eazy e todas outras lendas que ajudou a imortalizar.

Bruno Fernando é transferido para os Boston Celtic

há 2 anos
O poste angolano Bruno Fernando, que jogou pelos Atlanta Hawks nas duas últimas épocas, vai representar na próxima temporada na NBA os Boston Celtic, depois de uma troca envolvendo Tristan Thompson, Kris Dunn e Delon Wright.

Mike Tyson vai doar os 10 milhões de dólares que lucrou do regresso aos ringues

há 2 anos
A confirmação foi feita antes mesmo do combate em entrevista ao TMZ, apontando que o dinheiro “irá para várias instituições de caridade”.

Unitel agora vai começar também a pagar os autores das músicas do “Toque de Espera”

há 6 meses

Marca de cosmético de Rihanna acusada de exploração e trabalho infantil

há 2 anos

Filme angolano estreia sexta-feira na Netflix

há 2 anos
O filme angolano “Santana” estreia esta sexta-feira (28) no canal de streaming “Netflix”, tornando-se na primeira longa angolana e segunda dos Palops, a ser exibida nesta plataforma.

Yuri da Cunha detalha Show “Cantar Teta Lando” em conferência de imprensa

há 2 anos
O músico Yuri da Cunha realiza, nos dias 9 e 10 de Abril, dois shows interpretando os temas do malogrado Teta Lando, cuja apresentação será feita em conferência de imprensa no dia 31 de Março.

Iza: Entre os 100 negros mais influentes do mundo

há 2 anos
A eleição é reconhecida pela Organização das Nações Unidas Internacional e engloba todas as áreas de actuação, como arte e cultura, além dos empreendimentos de negros ou não que sejam voltados para o público negro.