Papekas: “Quero mostrar que o Rap pode ser a mistura certa para todo o tipo de género musical”

Papekas é um rapper que ganhou notoriedade nos freestyles da escola e hoje invade os  mercados moçambicano e sul-africano. O artista tem se dedicado ao Rap acústico. A partir de Johannesburg, deixa os primeiros registos de uma proposta inovadora para Rap angolano.

Como é que entra para a música?
Não tenho a certeza devido ao facto que comecei a fazer o meu nome com o freestyle no colégio, depois nas ruas e comecei a entrar em estúdio fazendo participações, mas sei que já lá vão uns 10 e poucos anos.

Quando é que começa a ganhar notoriedade profissional?
A minha primeira música a solo tem 4 anos, daí é o momento que considero pois daí comecei a ter mais notoriedade.

Como é que foi parar na África do Sul?
Vivo na África do Sul há 5 anos, mas nasci em Portugal. Os meus pais São angolanos mas nasci e cresci lá e fui para Angola com 13 ou 12 anos de idade.

Esta a se preparar para apresentar o seu primeiro projecto musical. Conte-nos um pouco sobre isso…
Não é o primeiro. Já apresentei dois Projectos musicais: a mixtape “Bars”, que foi um projecto principiante a nível de produção, consistia em mandar uma faixa toda a sexta-feira do mês de Julho de 2018 e a mixtape “Consumo Obrigatório”, que tem menos de um ano e é um projecto mais completo.

E agora, o que vai apresentar propriamente?
Este é um projecto acústico com mistura de Rap. Acredito que seja algo único em Angola, pelo menos com isso espero levar a música angolana para outros horizontes como muitos têm feito, mas do meu jeito. Quero mostrar que o Rap pode ser a mistura certa para todo o tipo de género musical, daí o formato diferente, a ousadia e até os temas serão bem abrangentes.

Quando é que será publicado?
Planeio fazer isso em Dezembro, publicar em todas as plataformas digitais de fácil acesso.

Que estratégia adoptou para a produção?
Ainda por anunciar mas só gente com talento. Um deles será o “Dj Flaton Fox” que é um dos melhores Dj’s Angolano residente na Africa do Sul.

Qual será o título do EP?
“Eu, uma viola e o Zé Bonitinho”, terá  5 faixas musicais.

Depois disso, o que se segue?
Lançarei algumas tracks, a parte do projecto. Algumas delas, tenciono fazer videoclipes, mas num formato para o YouTube.

A que produtora está associado?
De momento oficialmente a nenhuma.

Como consegue trabalhar desta maneira?
Não é fácil, mas quem corre por gosto não se cansa, acho que o momento chegou para fazer isso ate porque já tive muita preguiça com relação a isso e por outra “campeões sabem que grandes objectivos não se conseguem de forma fácil então gere-se”.

Que artistas angolanos gostaria partilhar uma letra?
Muitos, muitos mesmo. Como a lista é muito grande citarei o Anselmo Ralph.

Que outros projectos  participou?
Surpresas a caminho.

Que palcos se tem apresentado normalmente?
Bares, shows grandes a convite de outros cantores, festas temáticas, outros países de momento só Moçambique.

Quando é que vem a Luanda protagonizar um espectáculo?
Vou fazer um show intimista se Deus quiser ainda esse ano, mas grande show so para quando fizer bigger things.

O que seus seguidores podem esperar de si?
Contem com muito que venho com tudo extra e esquebra.

as cargas mais recentes

Yuri da Cunha: “Mais do que lançar um disco, quero ajudar a contar a história musical de Angola”

há 2 anos
Com quatro shows programados para os dias 9, 10, 17 de Abril e dia 1 de Maio, Yuri da Cunha acaba de reafirmar o compromisso de ser a “ponte” entre a nova geração e a historiografia da música popular.

PLASTICIDADES Anti-Covid-19: Exposição em homenagem a Paulo Jazz pode ser vista até ao dia 31

há 2 anos
A exposição que memora a vida e obra de Paulo Jazz, foi inaugurada no passado dia 4 de Janeiro e insere-se nas celebrações do Dia da Cultura.

A partir de agora artistas e autores angolanos já podem ganhar com Tik Tok, Spotify, Apple Music ou BoomPlay

há 2 anos
A monetização dos direitos autorais para compositores, artistas, autores e publisher angolanos resulta de um acordo rubricado no mês de Maio entre a SADIA e as respectivas plataformas digitais de streaming.

Morreu “Gigante” da música africana

há 3 anos
O músico guineense Mory Kanté, conhecido pelo sucesso mundial “Yéké yéké”, na década de 1980, morreu hoje aos 70 anos num hospital de Conacri, após doença prolongada, anunciou o filho.

Milionário Records reúne 13 vozes no hino “Quem Mais?!”

há 2 anos
Sob o olhar atento de jornalistas e várias personalidades do showbiz nacional, estrelas da Milionário Records subiram ao palco do Clube S, ontem, para uma apresentação inédita do hino “Quem Mais?!”.

Jeff Bezos diz que os humanos vão habitar o espaço. A terra será apenas para passar férias

há 5 meses

Wizkid torna-se o primeiro artista africano entre os 30 melhores da Apple Music

há 2 anos
O feito inédito da história da Apple Music foi dado a conhecer ontem e surge por causa da canção ‘Essence’, do álbum ‘Made in Lagos’, lançado em Outubro do ano passado.

Angola Music Awards: vencedores serão conhecidos já amanhã

há 1 ano
Serão conhecidos já amanhã os vencedores das 25 categorias da VIII edição do AMA. A gala para a atribuição dos prémios acontece no Centro de Conferências de Belas, em Luanda, e reserva várias actuações.

13 anos depois Celina Miranda regressa à música para deixar um legado

há 3 anos
Após ter sido considerada “o fenómeno de 2007”, por causa da obra discográfica ‘Angolano’, nunca mais se ouviu falar de Celina Miranda. Passados 13 anos, a cantora reaparece à Carga com uma nova música intitulada “Je t´aime” e quer fazer história.

Festival de Travis Scott resulta em tragédia: oito mortos e centenas de feridos

há 1 ano

Show do Mês viaja pelos anos dourados da música angolana

há 3 anos
Com objectivo de recriar alguns dos maiores sucessos dos anos 80, o Show do Mês vai juntar alguns dos nomes mais sonantes daquele período para um concerto Live, no dia 27 de Julho (sábado).

50 Cent está a produzir filme sobre Rainha N’zinga

há 1 ano
Curtis Jackson, mais conhecido por 50 Cent, anunciou, ontem, que está a produzir um drama sobre a rainha N’zinga, em parceria com a rede de televisão por satelite Starz, propriedade da Lionsgate.

Tory Lanez é preso por posse ilegal de arma

há 3 anos
O rapper canadense foi detido por de porte de arma na madrugada de domingo, após perseguição policial. Segundo sites internacionais, a polícia foi chamada para atender uma denuncia de perturbação na parte externa de uma residência em Hollywood Hills. Tory foi solto seis horas depois, tendo pago fiança de 35 mil dólares.

44 anos depois governo entrega certidões de óbito de Artur Nunes e David Zé

há 2 anos
Esta semana, o governo angolano decidiu entregar às suas famílias certidões de óbito, entretanto, os restos mortais dos artistas estão ainda por se identificar.

Anulação dos jogos futebol e Basquetebol divide angolanos

há 3 anos
Os Campeonatos Nacionais de futebol e basquetebol, que decorriam e pararam por conta do Covid-19, foram anulados, numa decisão que dividiu os adeptos dos dois maiores clubes (Petro de Luanda e 1º de Agosto).

Era de Snoop Dogg na Death Row não contará com icónicos álbuns de 2Pac e Dr. Dre

há 11 meses
Passadas mais de duas semanas depois de anunciar a aquisição da Death Row Records, Snoop Dogg continua a negociar o catálogo da gravadora com a MNRK Music e Blackstone.