Phay Grand O Poeta pondera parar de cantar

Os distintos períodos do desenvolvimento do Hip Hop angolano ficarão sempre marcados pelo aparecimento de artistas cujas rimas, métricas e flows diferem dos demais. Devido à sua forma de cantar, Phay Grand O Poeta somou e pode deixar de somar popularidade, contudo o rapper lançou  recentemente um novo projecto musical.

Pode parar de somar popularidade, porque os fãs preferem recorrer à pirataria quando de consumo de trabalhos do rapper se trata, situação que vai deixando o músico desiludido e lamenta não haver outra opção, senão deixar de gravar mais músicas.

“Tenho todos os discos em casa, porque o pessoal não está a me ajudar. Agora coloquei as músicas no Kisom, vou ver. Se o pessoal quiser me ajudar, vai lá e baixe”, disse, acrescentando que não entrega suas canções aos meios de comunicação social para promoverem, porque no início da carreira tentou e foi obrigado a retirar alguns versos.

De rádios e tvs não é tudo, o rapper dificilmente cede entrevistas, e nem sequer tem páginas no Facebook ou YouTube, mas teve de aceitar o desafio do Show Time, para falar sobre os seus hits, considerados verdadeiros hinos do Rap nacional.

“Não tenho nenhuma página, nem no Facebook ou YouTube”, explicou, realçando que por causa dos constantes pedidos dos ouvintes em breve vai abrir contas na Internet.

No movimento, gravou 4 discos, nomeadamente “Pão Burro” , “2 Via”, “O Que é Isso” e “Colectânea Uma ou Outra” e na semana passada lançou um single que, à semelhança dos quatro álbuns, está no Kisom, o triste é que esta pode ser a última música do under, que também se queixa de ter o PC e os aparelhos danificados.

“A minha permanência no Rap vai depender dos ouvintes. Não é porque eu não quero mais cantar, as pessoas devem consumir as coisas originais e ajudar os artistas, a minha continuidade no Rap vai depender do feedback do pessoal”, disse.

“Peguei nos discos e coloquei todos do Kisom. Se a minha música sair do top do Kisom então já não farei Rap”, insistiu.

Quanto ao movimento underground, o Poeta do Katambor admite que está a desenvolver, mas sublinha que o comercial cresceu muito mais, e isso justifica-se pelo facto de haver mais consumo desta vertente.

“Os unders não se ajudam. Quando vendi os meus discos, vi mais comerciais a comprar e a darem força. As pessoas que não fazem parte do movimento é que mais apoiam, é que compram os discos”, lamenta.

Embora tenha seu próprio estilo, o músico mostra aberto a integrar qualquer produtora, desde que não interfiram nas suas letras. “Se eles vierem conversar como homens, aceitaria. Eu canto conforme eu falo e escrevo aquilo que eu penso”, sublinha, lançando duras críticas aos unders que fogem para o comercial.

“O dia que eu cantar comércio podem me chamar de minga, me comprem saias. Quem sair do under e fizer comércio, fica tipo uma prostituta. Eu tenho mais amigos comerciais do que unders”, concluiu.

as cargas mais recentes

Burna Boy rubrica acordo de representação directa nos Estados Unidos

há 10 meses
O cantor e compositor nigeriano assinou esta semana um contrato com a Society of European Stage Authors & Composer para representação directa nos Estados Unidos da América.

Show Do Mês venera cinco estrelas da música angolana que partiram este ano

há 8 meses
Os músicos Kweno Ayonda, Waldemar Bastos, Carlos Burity, Jivago e Teta Lágrimas, falecidos este ano por doença, serão homenageados pelo Show do Mês com um grande espectáculo.

Live no Kubico considerado melhor programa musical de TV de 2020

há 4 meses
O espectáculo de tv organizado pela TPA e Platina Line ultrapassou o Show do Mês, Bar da Luandina e E-Kwanza BAI e ficou considerado o Melhor Programa Musical de TV de 2020 nos prémios Angola Comunica.

Taylor Swift oferece o equivalente a 18 milhões de Kwanzas a uma estudante

há 11 meses
A cantora soube da história da estudante Vitória Mario através do site GoFundMe, e decidiu doar o montante que faltava para que a jovem pudesse concretizar o sonho de frequentar o curso de Matemática.

Amostra colectiva `Expansão de Mentalidades´ é inaugurada amanhã na Galeria Tamar Golan

há 7 meses
Os artistas angolanos Ananias, Cris, Rafa, Lord Cave e Neemias vão apresentar-se na Galeria Tamar Golan com “Expansão de Mentalidades”, uma exposição colectiva a inaugurar na próxima sexta-feira, dia 8 de Janeiro de 2021, pelas 18 horas.

Fundação cultural eterniza nome de Wyza

há 1 ano

Fat Joe recusa 10 milhões de dólares para entrar no ringue com 50 Cent

há 8 meses
A noite de Mike Tyson e Roy Jones Jr., no fim de semana passado, continua a dar que falar, pois não se tratou apenas de demonstração de forças, houve apostas, negócios e propostas.

Leo “Príncipe” prepara novo projecto musical

há 8 meses
O artista está em estúdio a produzir músicas e vídeoclipes novos, que farão parte de um projecto a ser apresentado brevemente, soube esta sexta-feira a revista Carga.

Valete e vários músicos portugueses exigem a libertação do rapper espanhol Hasél

há 5 meses

MV Bill canta `crónicas viscerais sobre um Brasil desestabilizado’ em novo álbum

há 3 meses
Com a produção de DJ Caíque e Tibery, o 9ª álbum do rapper, traz 12 faixas musicais, intitula-se `Voando Baixo´ e será publicado no próximo dia 30 de Abril.

Bethânia Silva grava primeiro disco Gospel

há 9 meses
O mercado angolano poderá contar com mais um disco 100% Gospel em 2021, da autoria de Bethânia Silva, a estrela de Cabinda que quer se impor em todo país.

Yuri da Cunha detalha Show “Cantar Teta Lando” em conferência de imprensa

há 5 meses
O músico Yuri da Cunha realiza, nos dias 9 e 10 de Abril, dois shows interpretando os temas do malogrado Teta Lando, cuja apresentação será feita em conferência de imprensa no dia 31 de Março.

Stevie Wonder vai viver no Gana para evitar que sua família sofra de racismo

há 5 meses

27 anos após o lançamento clássico, Illmatic é adicionado ao acervo da Biblioteca do Congresso americano

há 4 meses
A 14ª bibliotecária do Congresso e primeira mulher a ocupar o cargo, Carla Hayden, classificou o disco como um “tesouro digno de ser preservado eternamente na herança fonográfica da nação por causa de sua importância cultural, histórica e estética”.

“Let’s Go Crazy: The Grammy Salute To Prince” transmitido na TV

há 1 ano
Quatro anos após a morte de Prince, o concerto de homenagem ao músico que juntou, na cerimónia deste ano dos Grammys, vários nomes do rock e da pop foi transmitido na televisão norte-americana.

Kelly Rowland assina pela Roc Nation e anuncia novo álbum

há 1 ano
Depois apresentar um vislumbre do próximo trabalho discográfico com o single `Coffee ´, Kelly Rowland reconheceu que a quarentena pode ter atrasado o lançamento, mas prometeu que a carreira tomará novos contornos com a assinatura de um contrato de gestão de carreira com a Roc Nation.