Profissionais e Produtores de Eventos & Cultura já têm entidade reguladora

Foi tornada publica há pouco menos de uma semana a Comissão Instaladora da Associação Angolana de Profissionais e Produtores de Eventos & Cultura (APPEC). A mesma visa defender os interesses dos associados, tornando a actividade de organização, produção e prestação de serviços em eventos e cultura reconhecida, valorizada e respeitada perante o mercado e as entidades institucionais e órgãos públicos.
A APPEC está composta por 16 membros, distribuídos em vários sectores nomeadamente: Coordenador Geral – Kayaya Jr.; Porta-voz – Kizua Gourgel; Moda e Eventos – Karina Barbosa e Link Duílio; Teatro e Dança – Walter Cristóvão e Gerson Iven; Música – Jorge Semedo, Marito Furtado e Paulo Alves; Cinema, Fotografia e Tv – Diogo Camões; Artes Plásticas E Literatura – Kanguimbu Ananaz; Prestação De Serviços – João Correia, Eduardo Rayagra, Manuel Novais e Alberto Vilhena; Locais de Eventos – Rosa Matias e Jorge Semedo. Num exclusivo à Carga, o Porta-voz do projecto, Kizua Gourgel, esclareceu o que é necessário para fazer parte, como surge, e para onde vai a iniciativa em meio a crise pandémica. 

A que se deve a criação da Associação Angolana dos Profissionais e Produtores de Eventos & Cultura?
A ideia partiu da criação de grupo no WhatsApp por parte de João Correia (prestador de serviços) no sentido de a classe falar sobre as questões que a crise trouxe. As coisas foram progredindo e chegamos ao associativo. A crise pandémica é a principal responsável da existência da APPEC.
A situação obrigou-nos a reflectir, nos unirmos e encontrarmos soluções, que num cenário diferente talvez nos levasse muito mais tempo a decidir encontrar.   

Já têm na forja a realização de uma actividade de responsabilidade social… Há quanto tempo existe a APPEC?
Sim! Como sugere o princípio associativista, temos uma área de responsabilidade social e a mesma desenvolveu o projecto Por Angola, que visa desenvolver actividades de beneficência de várias formas. Para atender a situação extraordinária actual, desenvolvemos um show multidisciplinar transmitido por televisão onde serão recolhidos donativos que irão beneficiar intervenientes da indústria de eventos e cultura, bem como instituições trazidas pelos parceiros e patrocinadores a serem apadrinhadas. Como fio condutor o espectáculo andará à volta da vida e obra de Filipe Mukenga como um representante da classe.Como referi antes, como ideia, existe desde fim de Abril. No entanto o processo de legalização está no fim e aguardamos a documentação para a proclamação da associação. 


Quem são os Associados?
Podem ser associados todos os profissionais ou amadores, actores nas áreas de produção, promoção, agenciamento, artes, prestação de serviços e locais de eventos. Ou seja a APPEC inclina todas as áreas da indústria de eventos e cultura.   

Quais os critérios para fazer parte da mesma?
Os critérios são os comuns às demais associações. Desde pagamento de jóia e as cotas, formulário, histórico etc. Mas insistimos que os associados tenham a sua situação tributária resolvida e perante a APPEC comprovada.   

Qual será o papel da Associação?
Defender os interesses da classe através da aproximação das instituições. Regulamentar a indústria e profissionalizar o sector. Dar suporte instrutivo aos seus associados e desenvolver acções de formação nos vários sectores.  

Numa fase em que os eventos estão parcialmente limitados, qual é a vossa expectativa no que toca à recepção da associação?
Acreditamos numa grande receptividade pois já contamos com o acompanhamento do processo por um grande número de futuros associados que até deram também o seu contributo. Para além de os objectivos serem de todas a classe o que nos dá algo em comum.

as cargas mais recentes

Exclusivo: Cabo Snoop regressa à Power House definitivamente

há 1 ano
Agora com 31 anos, pai de família e mais maduro artisticamente, Ivo Manuel de Lemos, conhecido nas lides musicais como Cabo Snoop, regressa como conselheiro e mentor de Cleyton M, ajudando o prodigioso jovem a expandir a carreira para toda África, através das experiências que acumulou com a sua passagem na “poderosa casa” de Hochi Fu.

Drunk Master quebra o silêncio e mostra a sua “Espécie”

há 3 anos
A faixa que já havia sido lançada, é agora apresentada com uma nova roupagem, em que Drunk expressa em dois minutos, num beat que o caracteriza, o que sente e percebe da “espécie em que se enquadra enquanto pessoa”.

Artistas começam a receber rendimentos autorais da RNA, TPA e Zap Viva

há 2 anos
Em nota a Sadia expressou o seu contentamento pela demonstração do comprometimento destas emissoras, com o desenvolvimento da indústria musical e criativa, respeitando a lei do Estado Angolano e actividade de todos os criadores de obras artísticas nacionais e internacionais.

DreamKiller promete dois projectos musicais para 2020

há 3 anos

Google coloca Mbira “Kisanje” no motor de busca

há 3 anos
O instrumento musical originário do Zimbábue, conhecido em Angola como Kisanje, está a ser exibido desde ontem na página inicial do motor de busca e permite os usuários executá-lo. O objectivo é marcar a “semana cultural do Zimbábue”.

Sexta farta: De Lokua Kanza a Lloyd Banks, confira os álbuns lançados de hoje

há 2 anos
Após 11 anos de ausência sem nenhum lançamento de álbum, o artista compositor Lokua Kanza lançou “Moko”. Uma obra em que o músico se reconecta com o gosto pela aventura e se encontra em uma alegre crioulização e universalidade musical.

Conheça Jassira Pascoal, a mais nova aposta do Dj Raiva e Punidor

há 2 anos
A jovem de 20 anos despertou a atenção dos dois profissionais no Unitel Estrelas ao Palco (2019), onde acabou sendo eliminada, mas seu trimbre vocálico, letras e talento podem ajudá-la a tornar-se numa das novas referências da música angolana.

Fãs insurgem-se ao saber que apenas homens foram convidados para o álbum póstumo de Aaliyah

há 1 ano
Os fãs insurgiram-se após o tio da artista, in memoriam, declarar que acha melhor trabalhar apenas “com pessoas como Ne-Yo e Snoop Dogg, Future e Drake.”

Artista plástico Osvaldo Ferreira expõe “as rupturas” do espaço público luandense

há 1 ano
Com mais de 200 produções artísticas, Osvaldo Ferreira volta à ribalta e traz a história social do quotidiano luandense em 20 peças de arte.

Ex-campeão de boxe acusa 50 Cent de roubar-lhe mais de 1 milhão de dólares

há 2 anos

Terá Fat Joe blasfemado ao chamar Drake de “Michael Jackson da actualidade”?

há 2 anos
Na última semana Fat Joe tem sido alvo de inúmeros ataques na internet, por ter comparado Drake ao astro da música Pop, Michael Jackson.

Banda Maravilha: “O Semba goza de boa saúde”

há 3 anos
Fundada em 1993, a Banda Maravilha é uma das formações musicais mais profissionais da actualidade. Sua musicalidade é caracterizada pela mistura dos instrumentos tradicionais do Semba com os modernos. Em entrevista à Carga, explicam as participações de Irina Vasconcelos, Livongue e Karina Santos no novo álbum e fazem uma breve análise sobre o actual estado do Semba.

Bancos e agências de publicidades aprendem sobre como lidar com direitos autorais

há 7 meses

Morreu tropentista e co-fundador dos Kassav

há 2 anos

Funge do Show do Mês junta “showistas” em ambiente familiar

há 3 anos

Lil Saint falha no directo e Uami Ndongadas abre o #FestivalMúsicaNoKubico

há 3 anos