Rodex Mágico, um artista plurivalente que caminha a passos firmes em direcção ao triunfo musical

Em Angola são vários os talentos que o Rap ou Kuduro ajudou a tirar do mundo do crime e hoje tornaram-se nas principais referências da música angolana, por isso não receamos em afirmar que, Rodex Mágico pode vir a ser a próxima grande referência da nossa música.

É um prognóstico arriscado, se olharmos para a concorrência do mercado, onde se encontram revelações como Pitt Kelson ou Os Séketxe. Mas Rodex traz um estilo próprio, com mensagens directas sobre motivações humanas e busca constante pela paz do espírito.

O jovem artista vem dos Combatentes, o que parece justificar seus conteúdos e referências musicais como Bruno M. Tal como várias outras estrelas, Mágico é um daqueles talentos que trocou o mundo da delinquência pelo Kuduro ou Rap. Kuduro ou Rap, porque fica difícil se posicionar ante a tendência deste artista, que resulta da fusão entre o Kuduro, Funk, Rap e Afrobeat.

O músico angolano de 24 anos canta profissionalmente desde 2018. Baptizado com nome de Alexandre Teodorax da Costa ColSoul, esteve envolvido no mundo do crime e hoje está totalmente transformado o seu talento indiciam-no como a próxima referência da música nacional.

Com um álbum no mercado e um EP, os seus temas “Vou Falar” e “Makongo”, este último com participação de Pitt Kelson, são seus cartões de visita. Acompanhe suas impressões.

Rodex Mágico, um artista plurivalente que caminha a passos firmes em direcção ao triunfo musical

Quem o acompanha desde o EP Exploração Musical e ouve agora temas como “Vou Falar” ou Hino dos Xcomba, nota uma grande transformação na sua musicalidade. A que se deveu e como se processou esta mudança?
Bem, a minha mudança deveu-se ao passado triste e sombrio que eu vivi quando outrora andava pelo mundo do crime, distante de Deus e da sua palavra, longe da paz interior e busca pelo conhecimento e sabedoria.

É isso que transmite nas suas músicas?
Sim. Porque me sinto na necessidade de crescer sabiamente e permanecer para sempre no livro da vida.

O que canta é algo que tem a ver consigo?
Sim, canto o que vivo e faço de tudo para viver o que eu canto.

De que forma a sua música lhe caracteriza?
Como único e autêntico, mas que outrora bebia de certas fontes.

Sua música é uma fusão entre Kuduro, Rap e Afro, com evangelho. Que estilo é esse?
Esse é o estilo do ‘Deu Certo’. 

Como artista em que estilo de música se enquadra melhor?
Como artista o estilo de música que me enquadro melhor é o estilo do Deu Certo.

Não receia que seja dado como antiquado, por trazer essas mensagens, uma vez que para a nova geração o ‘eu sou’, ‘eu posso’ e ‘eu faço’ é mais fácil de bater?
Na verdade não.  Por uma simples razão: Não vivo segundo o padrão e ideologia deste presente século. 

Olhando para a qualidade da sua música e pelos anos de estrada, parece que devia estar um pouco mais distante. O que tem faltado? 
Sinto que não me falta nada, porque o mais essencial de tudo eu tenho: Um Deus Todo- Poderoso que cuida e me protege sempre; e uma mãe que ora por mim. No momento certo e na hora certa, o leme” estará aonde Deus o colocará.

O que se pode esperar de si para os próximos dias?
Neste momento estou a preparar lançamentos de novos vídeos e abertura do meu espaço para tratamentos de dreadlocks (Mundo Rasta).

as cargas mais recentes

Rapper Mota Jr encontrado morto

há 2 anos
O rapper português Mota Jr foi encontrado morto segunda-feira, mas apenas ontem (terça-feira) o corpo foi identificado, pelo facto de estar em elevado estado de decomposição.

Lil Wayne anuncia duplo lançamento do álbum `Tha Carter VI´ e da mixtape `No Ceilings 3´

há 1 ano
Um mês após informar à Variety que o seu “álbum favorito da série Carter estava a caminho”, Weezy, reiterou este sábado em entrevista à ESPN, que não tem planos de “desacelerar” tão cedo e que está para breve o lançamento do álbum `Tha Carter VI´ e da mixtape `No Ceilings 3´.

Ciclo de conversas do projecto Museu em Desenho decorre já nos dias 17, 18 e 19

há 8 meses
Museu em Desenho é um projecto duplo (conversas e publicação) que investiga e reflecte as posturas e práticas educativas e sociais para os museus, a integralidade das colecções e os focos curatoriais dos museus em Angola.

The Weekend. Ligaduras no rosto ” é o reflexo sobre a cultura absurda das celebridades de Hollywood”

há 12 meses

Jandir Three, o cantor angolano de Tarraxinha que soma fãs em Moçambique

há 2 anos
Jandir Three é um músico angolano que está a somar fãs em Moçambique, através do Gloom Channel. O jovem de Benguela canta Trap Tarraxinha há 10 anos e tem várias músicas e vídeo clipes disponíveis. Recentemente, assinou com uma nova produtora e está neste momento a preparar projectos e deixa suas impressões à Carga.

Morreu Hal Holbrook, o actor que interpretou Abrahan Lincoln

há 12 meses

Após conquistar fãs em Benguela, Sarita quer se impôr em Luanda

há 2 anos
Sarita é o nome artístico de Sara Joaquim, uma jovem proveniente do Lobito. A artista de 22 anos canta Zouk, R&B e Kizomba. No ano passado, decidiu vir a Luanda em busca do sonho e tudo parece estar a correr. Nesta entrevista apresenta as primeiras músicas, vídeo clípe e fala dos seus projectos.

Acossados pelo Covid-19, músicos pretendem mais rendimentos nos royalties

há 2 anos
A pandemia Covid-19 está a ter consequências nefastas para qualquer negócio que implique aglomerado de pessoas. A indústria da música ao vivo é uma das maiores vítimas deste isolamento social que o contágio do coronavírus obriga.

Lenda do Jazz sul africana será enterrada com honras de chefe de Estado

há 12 meses
Jonas Gwangwa foi um trombonista e compositor sul africano, cuja música impulsionou a luta contra o apartheid. A lenda do jazz morreu este sábado aos 83 anos por implicações cardíacas.

Katy Perry proíbe que se cante a música “Watermelon Sugar” no American Idol

há 10 meses

Toty Sa’Med e A’mosi Just A Label representam Angola no festival Sounds From Africa

há 1 ano
Os músicos representam hoje o país no festival Sounds From Africa, organizado pelo Colors of Ostrava, da República Checa. Os espectáculos serão transmitidas nas páginas do Facebook da organização e no Facebook e Instagram oficiais de A´mosi Just A Label e Toty Sa’Med.

Somos Angola Somos Cultura: Jomo Fortunato reitera que o Palácio de Ferro está aberto a propostas culturais

há 7 meses
Numa altura em que a ala artística insurgia-se contra as medidas restritivas face à Covid-19, o Ministro da Cultura, Turismo e Ambiente, Jomo Fortunato, afirmou em entrevista ao Jornal da Zimbo que será inaugurado o Projecto `Somos Angola Somos Cultura´, justamente para ajudar a minimizar as dificuldades do sector cultural.

Tributo a Pitágoras Neto

há 2 anos
O co-fundador da Carga Magazine, Pitágoras Neto completaria 42 anos hoje, 12 de Maio. Relembramos o início da trajectória do jovem empreendedor na publicação que foi fundada há 10 anos e representa a voz de uma geração e o rosto de um movimento, que cada vez mais se afirma através da música.

Estações televisivas nacionais já são monitoradas pela Sadia

há 10 meses
Depois das Rádios, a Sadia informou que já deu início a monitorização das estações televisivas nacionais, nomeadamente: TPA1 e 2, TV Zimbo, Zap Viva, Trace Toca, Vida TV, Afro Music Channel e +Hits África, com o objectivo de salvaguardar os direitos de autores.

Sting diz que se sente arrependido pela separação dos The Police

há 10 meses

Programa que memora a vida e obra de Amália estreia segunda temporada

há 10 meses
Intitula-se Em Casa d’Amália e foi criado em alusão ao centenário da icónica fadista, em 2020, numa parceria entre a Fundação Amália Rodrigues e a RTP.