Roxane Fernandez: “Se tivéssemos uma indústria musical que funcionasse como tal, já teria dado outros passos”

O nome remete a um exímio intérprete, mas não é só, Roxane é também um profissional que já soma 20 anos de carreira, acumula feitos e êxitos como produtor musical e criador de conteúdos televisivos, com créditos para o programa `Bar Luandina´, além de estar a ultimar os preparativos para a estreia de `O Meu Quintal Tem Música´.

No passado dia 30 de Julho, disponibilizou a EP `Fé´, assim titulada, dada a saturação das pessoas por conta dos problemas sociais que se vive em Angola. “E para piorar a situação da Covid- 19 só veio aumentar mais as dificuldades. Então FÉ é o que todos precisamos para se manter em pé.” Refere o artista que no respaldo do lançamento falou-nos em exclusivo.

O trabalho que chega três anos após a sua estreia discográfica, com o `Hora Certa´, é o reafirmar da sua evolução artística, evolução esta, que atribui a capacidade de comparar. Ou seja, “tive a oportunidade de avaliar os erros cometidos no processo de preparação e lançamento do `Hora Certa´ e acertar no `Fé´ ainda não é o top claro, porque vamos sempre aprendendo mas, já foi possível melhorar muita coisa.”

Roxane Fernandez: “Se tivéssemos uma indústria musical que funcionasse como tal, já teria dado outros passos”

Depois da apresentação da EP, em cadeia televisiva, propriamente no Programa Noites Tropicais, Roxane adianta que faz parte dos objectivos fazê-lo também ao vivo. Porém, é imperativo para si, além de oferecer sempre um espetáculo bem elaborado, esperar até puder ter o seu público em massa.

Apesar de ter quase uma vida emprestada à arte, para o artista que só nos últimos cinco anos começou a lançar trabalhos originais e a ganhar experiência em distribuição, a avaliação da sua carreira é bastante positiva. Embora ache que a indústria musical esteja ainda aquém dos seus ideais. “Se tivéssemos uma indústria musical em Angola que funcionasse como tal, teria dado outros passos que alavancariam melhor a carreira. Mas a nosso jeito vamos fazendo bem o nosso trabalho.” 

Sobre a EP, Roxane Fernandez confirma que o feedback é positivo, uma vez que é da praxe dar boas músicas ao seu público, também este trabalho em particular, está a merecer outro tratamento “tudo por conta das novas parcerias de distribuição e consultoria que fechamos a Big Bit tem feito o trabalho excelente.”

Ainda fruto desta parceria, o artista passa doravante a ter a sua discografia regularizada e disponível nas plataformas digitais. De realçar que também está previsto o lançamento da obra em física, no mês de Dezembro. Não obstante a isto, sobre Roxane ainda há muito para descobrir porque há novos temas na forja, a serem ultimados e definidos dentro da estratégia de lançamentos e promoção do artista.

Quem é Roxane Fernandez?
Rochane Carlos Fernandes, deu os primeiros passos na música a fazer imitações em playback em eventos infantis nas escolas por onde passou na província da Huíla, com um pouco mais de responsabilidade e experiência, no grupo de escuteiros da missão católica do Lubango cantava em actividades religiosas da paróquia e em concursos musicais realizados na província.

Em 2000 já em Luanda com o amigo Luís Sebastião, aprendeu a tocar viola e aí lançou-se na música profissionalmente, a sua primeira banda (Banda Evolution), tocavam em todo tipo de eventos, passando por quase todas as casas noturnas de cultura de Luanda e não só.

Em 2014 decide seguir uma carreira a solo, um projecto intitulado (Roxane & Amigos), adicionando ao seu reportório, originais, de letra e música da sua autoria.

Hoje, com o nome artístico ROXANE FERNANDEZ já foi indicado em 2017 para o Top do ano, da Rádio Luanda com a sua música Colou, nas categorias Kizomba, Voz Revelação, Versão e com a sua versão da música “Minha Viola”, na categoria de Balada.

Um jovem cheio de talento, já reconhecido na nossa praça tendo dividido o palco com vários artistas tais como Beto de Almeida, Grace Évora, Johnny Ramos, Pérola, Paulo flores, Tito Paris, Banda Maravilha, Ary, Yola Semedo, Eduardo Paim, Nelo Carvalho, Kizua Gourgel, Selda, Toty, Sandra Cordeiro, Ana Bela Aya, Leonel Almeida, Beto Dias, Micas Cabral, Euclides da Lomba e muitos mais. Relativamente à nossa grande Ary, Roxane trabalha há cerca de 7 anos como diretor musical e guitarrista da banda.

Hora Certa, o seu primeiro álbum a solo, composto por 15 faixas musicais, duas versões, uma de título “Katia” de Conde Martins e outra “Minha Viola” de Irmãos Almeida, sendo as restantes 13 faixas de sua autoria, letra e musica. Como não podia deixar de ser esta obra conta com várias participações dando maior ênfase aos jovens talentosos da sua época, como Ivan Alekxei e Livongh.

Uma produção sua, com co-produção em algumas faixas de Livongh, Cervantes, Mayo, Wando Moreira e o malogrado Beto de Almeida. Um álbum gravado em Angola, passando pelo Peru e terminada em Portugal.

Embora tenha já participado em diversas obras de outros autores, esta obra “Hora Certa”, chega mesma na hora certa, dando início a uma nova etapa da sua vida, que marca os seus 15 (quinze) anos de carreira, um legado que já era hora de ser celebrado! 

Este ano Roxane Fernandez lançou o seu mais recente trabalho, um EP intitulado FÉ; é o novo trabalho com 4 faixas músicas disponível em todas as plataformas digitais. Com sua produção e co- produção de Nelo Paim é um trabalho que já está a fazer muito sucesso pelas suas belíssimas músicas com a participação de Dj Malvado no tema Entri Spada & Paredi tema original do grupo Finaçon e ainda uma versão da música Cupido de Ângelo Boss os outros temos Maravilhosa Graça e Fé são os originais. 

*Com Big Bit

as cargas mais recentes

Conceito Hospitality regressa no próximo Show do Mês Live ao som de Dom Caetano e Lulas da Paixão

há 1 ano
O designado `Hospitality´ consiste em receber o público num espaço aberto, o acto visa também criar um momento de interação entre os presentes, aumentando as opções de convívio para as famílias e amigos.

Rapper Duas Caras preocupado com a perda de valores tradicionais em África

há 2 anos

Curso de belas artes da Universidade de Howard passa a ser `Chadwick A. Boseman College of Fine Arts´

há 2 anos
A petição havia sido criada pelos estudantes da universidade desde a morte de Chadwick, sendo a mudança foi oficializada a partir de ontem.

Thó Simões marca presença na abertura do festival `Latitudes´

há 2 anos
A abertura do festival expõe relações globais desiguais e aprimora os traços coloniais que ainda moldam o nosso presente. Ao mesmo tempo, abre espaços para reflexão e acção e gera ressonâncias nos outros itens do programa.

Telma Lee assina com a Milionário Records

há 2 anos
Telma Lee é a mais nova integrante da produtora e distribuidora musical Milionário Records. O anúncio sobre a contratação da cantora acabou por ser confirmado por Mi Mosquito, CEO da gravadora.

Acaba de nascer um projecto que passará a dar novas roupagens aos hits angolanos

há 2 anos

Prodígio completa “30 e Tal” anos e oferece um presente aos fãs

há 2 anos
A prenda chama-se “30 e Tal”, uma música com Paulo Flores, circunstancialmente lançada no dia em que Prodígio assinalou o 32° aniversário. Não os trinta e dois anos de carreira, mas de idade, pois o rapper rima há 21 anos.

Vem aí um novo musical de Hip Hop com Young Thug no papel de protagonista e produtor

há 1 ano
Ao lado de Tiffany Haddish e Shahadi Wright Joseph, Young Thug fará a sua estreia como actor, no papel principal do filme musical que intitular-se-á `Throw it Back´ e será também o responsável pela produção da trilha sonora do filme.

Músicos do Reino Unido “vergonhosamente reprovados”

há 2 anos
Os músicos do Reino Unidos sentem-se “envergonhados” porque o governo decidiu abandonar a União Europeia, no passado dia 31 de Dezembro, sem ter acautelado um esquema de isenção que permitisse aos artistas britânicos viajarem pelos países europeus sem a necessidade de vistos, cadernetas e autorizações de trabalho.

Espectáculo das celebrações do 11 de Novembro com novo formato

há 2 anos
As actividades culturais alusivas as celebrações do 45.° aniversário da Independência sofreram reestruturações. As limitações abrangem também o espectáculo musical ao vivo, que já não será realizado na Praça da República.

Ndaka Yo Wini lança críticas à governação

há 2 anos
Ndaka Yo Wini destaca-se por transpostar para os maiores palcos de Jazz fusões do género tradicional “Lundongo no Luandu” com o Jazz e o Bossa Nova. Na manhã desta sexta-feira, o músico mostrou-se indignado pela forma como o povo é governado.”a vossa velha ignorância não pode continuar a transpor a condição humana”, continuou.

Valete comemora duas décadas de carreira com dois espectáculos

há 10 meses
A contar exactamente um ano da data prevista, Valete anunciou que vai celebrar duas décadas de carreira, com dois concertos memoráveis: dia 3 de Fevereiro de 2023, no Coliseu dos Recreios, em Lisboa, e no Coliseu Porto Ageas, a 4 de Fevereiro de 2023.

Uma voz de Portugal que canta Angola: Clarah Helen lança nova música

há 7 meses
Em 2014, lançou os primeiros temas “ Se Xota e Kel Dj” e, três anos depois, apresentou “Segundo plano”, uma composição de CEF Tanzy, com a qual alcançou grande protagonismo e veio a figurar, inclusive, no Top 10 do Mais Kizomba. Clarah Helen aparece agora em grande estilo com uma nova música intitulada “Meu Sonho”.

Músicas de artistas vinculados a Universal Music Group passam a ser ouvidas no Tik Tok

há 2 anos

Jay-Z liga para governador de Minnesota a exigir justiça

há 2 anos
Muitos rappers participaram de protestos em várias partes dos Estados Unidos da América a exigir justiça pela morte de George Floyd. Os que não puderam, contribuíram para o Freedom Funds, que fornece dinheiro sob fiança para os presos manifestantes.

“Rocha negra” parte para a eternidade aos 73 anos

há 1 ano
O ex-internacional francês, sobreviveu até a manhã de hoje, em coma profundo desde os seus 34 anos, quando sofreu um broncoespasmo, em 17 de Março de 1982.