Sintoniza 95.5 FM: Matabicho

Quem sintoniza a LAC, ao Domingo, das 10 até às 12 horas, pode acompanhar um dos programas mais eclécticos da Antena Comercial. No ar desde 2015, o `Matabicho´, tem uma equipa de cinco apresentadores, nomeadamente: Jorge Guerra, Walter dos Reis, Rosário Rodrigues, Edilson de Almeida e Selma Simba, que funciona em regime de rotação anual. Quanto a pluralidade de conteúdos, o programa aspira explorar artes eruditas, entreter, educar e informar estando actualmente ao “comando” de Djanira Barbosa, que conta com o suporte de Mauro Costa.

Contem-nos a história do programa Matabicho?
Começamos como indivíduos totalmente desconhecidos que participaram num casting para novos locutores lançado pela rádio LAC em 2014. Depois de várias fases de selecção, fomos convidados a fazer programas experimentais. Pelo bom desempenho fomos desafiados a ocupar um espaço que estava vazio na emissão da rádio, ao domingo de manhã. Abraçamos sem hesitar e estamos nisso há 5 anos.

A que se deve o nome?
Quando soubemos que o espaço reservado para nós era ao domingo das 10 às 12 horas, fizemos um brainstorm para encontrar um nome que fizesse jus. Depois de vários dias de discussão e várias propostas, concordamos que pelo horário que o abarcava o momento do Mata-bicho, este seria o nome do programa. 

O Matabicho faz parte da grelha de uma Rádio comercial, e assim sendo, qual é o vosso público alvo?
Sim, a LAC é uma rádio comercial e o público por defeito são empresas que queiram anunciar serviços mas, por ser um programa emitido ao domingo acabamos por abranger as famílias, de forma geral. Costumamos afirmar que o nosso público-alvo vai dos 6 aos 100 anos e mais…

Quanto a pluralidade dos conteúdos, como funciona a vossa programação?
Este é um tema que nos desafia semanalmente. Somos um dos poucos programas de rádio que tem mais de 4 vozes. Inicialmente fazíamos um programa com mais plasticidade, cada locutor trazia um tema da sua área todas as semanas. Passado algum tempo percebemos que era necessário segmentar melhor e hoje fazemos uma programação alternada semanalmente.

Qual o papel dos programas de rádio e quais os critérios de avaliação para que um determinado tema passe no Matabicho? 

Entendemos que na realidade de Angola a rádio e os programas têm um papel importante de divulgação de notícias e conhecimento.
A rádio ainda é o meio que chega a mais pessoas em todo o País por isso vemos os programas de rádio como responsáveis por levar informação relevante à população, entreter e formar.

Estas avaliações são feitas pelos radialistas ou é uma tarefa que cabe ao colectivo de realização?

Tentamos ao máximo fazer a nossa produção de forma independente. Temos opiniões e personalidades diferentes mas acabamos sempre por concordar no que achamos ser melhor para o melhor. Estas decisões são tomadas em conjunto.

E em termos musicais?

Nesse quesito temos o suporte indispensável do Mauro Costa. Ele é o responsável pela sonoplastia e ajusta sempre aos gostos individuais de cada um.

Algumas pessoas defendem que a música e a rádio são interdependentes. Partilham o mesmo ponto de vista?

Concordamos! A estética sonora de uma rádio, para além de todos os programas, linha editorial ou serviços informativos, está muito ligada à música. Estão interligadas sim.

Como tem sido a apresentação do programa em perante ao distanciamento imposto pelo novo coronavírus?
Desde que foi declarado o Estado de Emergência, passamos a fazer o programa via Skype. Cumprimos desde o início os pressupostos de segurança individual e colectiva mas desde a última semana de Maio temos feito a partir do estúdio, com 50% da equipa em modo presencial e os restantes online.

Sabe-se que a equipa é constituída por cinco elementos. Como tem sido este intercâmbio durante o programa?
Este é o nosso maior desafio e o nosso maior trunfo. Por um lado é muito difícil alinhar os gostos e preferências de 5 pessoas tão diferentes mas achamos que o programa ganha pela diversidade. Isso ajuda-nos a ter um intercâmbio sempre rico.

Como estão divididas as tarefas deste quinteto?
A apresentação do programa é uma tarefa anual. Por altura do nosso aniversário, acontece a rotação, neste momento está a Djanira Barbosa. A sonaplastia fica a cargo do Mauro Costa e individualmente cada um é responsável pela preparação de conteúdos e apresentação da sua rubrica.

Já deram voz a algum outro programa?
Apenas programas experimentais. 

Perfil dos apresentadores

Djanira Barbosa
Natural: Luanda 
Ocupação: Comunicação corporativa, gestão de redes sociais, fotografia, locução e gestão de projectos culturais
Hobby: Ler, escrever, ouvir música
Top 10 de artistas nacionais: André Mingas, Bonga, Paulo Flores, Kiafu Kiadaff, Yuri da Cunha 
Top 5 de artistas internacionais: Tito Paris, Eminem, Mayra Andrade, Alicia Keys e John Legend

Jorge Guerra
Natural: Luanda
Hobby: Trabalhar (Ver futebol) e fazer notícias sobre futebol, narrar jogos de futebol. Divirto-me trabalhando
Top 10 de artistas nacionais: Paulo Flores, Euclides da Lomba, André Mingas, Yola Semedo, Kalibrados, Young Squad, Army Squad, Killa Hill, Café Negro, Maiangaaz.
Top 5 Internacional: Metallica, System of a Down, Gabriel o Pensador, Ferrugem, Black Company.
 
Walter dos Reis
Hobby:  Leitura
Natural: Luanda
Top 5 internacional:  Stevie Wonder, Djavan, Salif keita, Sting, Cesaria Évora
Top 10 dos artistas nacionais: Filipe Mukenga,  Paulo Flores, Alberto Teta Lando, Banda Maravilha,  Kiezos, Belita Palma, André Mingas, Yola Semedo,
Impactos 4, Bonga.

Rosário Rodrigues
Ocupação: Gestor de Públicidade
Hobby: Ouvir rádio / Música /Ler sobre espiritualidade e psicologia.
Top 10 de artistas nacionais: Teta Lando, Bonga, Jovens do Prenda, Bangão, Carlos Burity, Banda Maravilha, As Gingas, Paulo Flores, Gabriel Tchiema, Pedrito.
Top 5 Internacional: Boney MBana, Julio Iglesias, Grupo Africando, Bob Marley

Edilson Fonseca Pedro de Almeida
Natural: de Luanda
Ocupação: Radialista, Fundador da Alta Velocidade, Co-fundador da TECH21 ÁFRICA
Hobby: Ler , cantar ,treinar e fazer corridas de kartings amador
Top 10 de artistas nacionais: Felipe Mukenga, Waldemar Bastos, Paulo Flores, Heavy C, Matias Damásio, Kiaku Kiadaff, Yola Semedo, Anna Joyce, Edmasia, Selda.
Top 5 Internacional: 2Pac, Nas Escobar, Common Sense, Alicia Kyes, Jene Aiko

Selma Helena Casimiro Simba
Natural: Cabinda
Ocupação: Comunicação institucional, advocacia e locução radiofónica
Hobby: Leitura
Top 10 dos Artistas nacionais: 10 não chega para eu nomear.
Top 5 de artistas internacionais: 5 é pouco para eu arriscar

as cargas mais recentes

Indecisão dos herdeiros inviabiliza construção do Museu Cesária Évora

há 2 semanas
A falta de consenso nos diálogos entre o Ministério da Cultura de Cabo Verde e a família da cantora está a causar atraso na construção da Casa Museu Cesária Évora, em Mindelo.

Eva Rap Diva revela já ter havido conflito de personalidade entre “a pessoa e a artista” em si

há 1 ano
A dualidade entre a personalidade no seio artístico e à nível pessoal, é algo muitas vezes descartado, especialmente quando o artista mantém um posicionamento vertical estando ou não em palco. Para a surpresa de todos, Eva Rap Diva, fez saber que no seu caso, esta dualidade existe e chega a gerar algum conflito.

Obra de Flagelo Urbano é usada como objecto de estudo para elaboração de monografia num paralelo com Agostinho Neto

há 11 meses

Exposição ‘S.O.S ambiente’ apresenta projectos para salvação do meio ambiente

há 1 ano
Vários adolescentes provenientes de centros de formação e educação ambiental de Luanda, expõem, desde hoje, projectos de sustentação e preservação do meio ambiente.

Burna Boy apresenta detalhes do seu novo álbum produzido por P. Diddy

há 1 ano
Intitulado “Twice As Tall”, o novo álbum do músico nigeriano teve a produção executiva de Puff Diddy, Bosede Ogulu e o próprio Burna Boy.

Álbum “A Better Time” de Davido atinge mais de 213 milhões de streams em um mês

há 1 ano
O terceiro álbum de estúdio do músico nigeriano começou a deixar marcas inéditas três dias após o lançamento ao ultrapassar o fluxo acumulativo de 100 milhões, tornando-se, assim, no projecto mais rápido de um cantor Afrobeats a atingir tal marca.

É oficial, já começaram as gravações de Lupin 3

há 2 meses
A produção foi anunciada na quinta-feira pela Netflix e Sy nas respectivas contas do Twitter. Sy, postou uma selfie cuja legenda dizia “É bom estar em casa! Lupin, Parte 3, agora em produção.” A Netflix postou a mesma imagem, com uma legenda: “Adivinha quem está de volta e pronto para roubar a série?”.

Sabias que, se não fosse o músico Sting nunca assistirias o filme ‘The Terminator 2’?

há 7 meses
A saga de James Cameron comemora 30 anos e várias revelações vêm sendo feitas. A par de outras curiosidades, foi agora revelado que a personagem John Connor, interpretada por Arnold Schwarzenegger, foi criada graças a música “Russians”, de Sting.

SADIA começa a pagar rendimentos a partir de Março

há 1 ano
De acordo com a nota que a Revista Carga teve acesso, a distribuição dos rendimentos do autor começa no terceiro mês de 2021 e segue nos meses de Junho, Setembro e Dezembro, neste caso trimestralmente.

Polícia faz buscas e apreende o equivalente a 56 milhões de Kwanzas de Nego do Borel

há 12 meses
As buscas e apreensões estão relaccionadas com a participação que Duda Reis, ex-noiva do músico brasileiro, prestou na Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) há 15 dias, alegando que Nego de Borel a teria agredido constantemente durante o relacionamento amoroso que terminou em Dezembro do ano passado.

Companhia Cubico Mwangole representa Angola no projecto do Mandela Day

há 1 ano
Promovido pela organização ONE.org para África, o projecto está agora na sua segunda fase, que compreende desafios entre grupos de dança de renome do continente Africano.

Rick Baby: Um rapper polivalente que augura um lugar entre os melhores

há 1 ano
Rick Baby é o pseudónimo de Luís Domingos Saviti, rapper e compositor de 27 anos de idade e já canta há 9 anos. Com uma carreira promissora, está associado a produtora CombinaSons, ao lado de nomes como: Enock, Itary, Justin Weely e Junior Zy.

Álbum de Paulo Flores e Prodígio é o 23° Melhor Álbum de Portugal

há 1 ano
Bênção e a Maldição foi lançado em Novembro deste ano e ocupa o vigésimo terceiro lugar na lista dos melhores álbuns de Portugal lançados em 2020, numa selecção de 50 trabalhos, de acordo com Blitiz.

AMA: Após reacções sobre as nomeações, organização esclarece os critérios

há 1 ano
Durante uma conversa que a Carga manteve com a organização, se esclareceu que as inscrições são feitas pelo candidato e é o público quem decide a música vencedora, mediante a votação, que decorre neste momento.

Num dia como hoje, há doze ano, Michael Jackson partia para eternidade

há 7 meses
Passados 12 anos após a sua morte, o sucesso de Michael Jackson é ainda um mistério, além de mais vendido, é o artista mais influente de todos os tempos. A vida do astro da cultura Pop resumia-se em apelo à fraternidade universal.

Prodígio representa Angola no Mandela Day 2020

há 2 anos