Sintoniza 95.5 FM: Matabicho

Quem sintoniza a LAC, ao Domingo, das 10 até às 12 horas, pode acompanhar um dos programas mais eclécticos da Antena Comercial. No ar desde 2015, o `Matabicho´, tem uma equipa de cinco apresentadores, nomeadamente: Jorge Guerra, Walter dos Reis, Rosário Rodrigues, Edilson de Almeida e Selma Simba, que funciona em regime de rotação anual. Quanto a pluralidade de conteúdos, o programa aspira explorar artes eruditas, entreter, educar e informar estando actualmente ao “comando” de Djanira Barbosa, que conta com o suporte de Mauro Costa.

Contem-nos a história do programa Matabicho?
Começamos como indivíduos totalmente desconhecidos que participaram num casting para novos locutores lançado pela rádio LAC em 2014. Depois de várias fases de selecção, fomos convidados a fazer programas experimentais. Pelo bom desempenho fomos desafiados a ocupar um espaço que estava vazio na emissão da rádio, ao domingo de manhã. Abraçamos sem hesitar e estamos nisso há 5 anos.

A que se deve o nome?
Quando soubemos que o espaço reservado para nós era ao domingo das 10 às 12 horas, fizemos um brainstorm para encontrar um nome que fizesse jus. Depois de vários dias de discussão e várias propostas, concordamos que pelo horário que o abarcava o momento do Mata-bicho, este seria o nome do programa. 

O Matabicho faz parte da grelha de uma Rádio comercial, e assim sendo, qual é o vosso público alvo?
Sim, a LAC é uma rádio comercial e o público por defeito são empresas que queiram anunciar serviços mas, por ser um programa emitido ao domingo acabamos por abranger as famílias, de forma geral. Costumamos afirmar que o nosso público-alvo vai dos 6 aos 100 anos e mais…

Quanto a pluralidade dos conteúdos, como funciona a vossa programação?
Este é um tema que nos desafia semanalmente. Somos um dos poucos programas de rádio que tem mais de 4 vozes. Inicialmente fazíamos um programa com mais plasticidade, cada locutor trazia um tema da sua área todas as semanas. Passado algum tempo percebemos que era necessário segmentar melhor e hoje fazemos uma programação alternada semanalmente.

Qual o papel dos programas de rádio e quais os critérios de avaliação para que um determinado tema passe no Matabicho? 

Entendemos que na realidade de Angola a rádio e os programas têm um papel importante de divulgação de notícias e conhecimento.
A rádio ainda é o meio que chega a mais pessoas em todo o País por isso vemos os programas de rádio como responsáveis por levar informação relevante à população, entreter e formar.

Estas avaliações são feitas pelos radialistas ou é uma tarefa que cabe ao colectivo de realização?

Tentamos ao máximo fazer a nossa produção de forma independente. Temos opiniões e personalidades diferentes mas acabamos sempre por concordar no que achamos ser melhor para o melhor. Estas decisões são tomadas em conjunto.

E em termos musicais?

Nesse quesito temos o suporte indispensável do Mauro Costa. Ele é o responsável pela sonoplastia e ajusta sempre aos gostos individuais de cada um.

Algumas pessoas defendem que a música e a rádio são interdependentes. Partilham o mesmo ponto de vista?

Concordamos! A estética sonora de uma rádio, para além de todos os programas, linha editorial ou serviços informativos, está muito ligada à música. Estão interligadas sim.

Como tem sido a apresentação do programa em perante ao distanciamento imposto pelo novo coronavírus?
Desde que foi declarado o Estado de Emergência, passamos a fazer o programa via Skype. Cumprimos desde o início os pressupostos de segurança individual e colectiva mas desde a última semana de Maio temos feito a partir do estúdio, com 50% da equipa em modo presencial e os restantes online.

Sabe-se que a equipa é constituída por cinco elementos. Como tem sido este intercâmbio durante o programa?
Este é o nosso maior desafio e o nosso maior trunfo. Por um lado é muito difícil alinhar os gostos e preferências de 5 pessoas tão diferentes mas achamos que o programa ganha pela diversidade. Isso ajuda-nos a ter um intercâmbio sempre rico.

Como estão divididas as tarefas deste quinteto?
A apresentação do programa é uma tarefa anual. Por altura do nosso aniversário, acontece a rotação, neste momento está a Djanira Barbosa. A sonaplastia fica a cargo do Mauro Costa e individualmente cada um é responsável pela preparação de conteúdos e apresentação da sua rubrica.

Já deram voz a algum outro programa?
Apenas programas experimentais. 

Perfil dos apresentadores

Djanira Barbosa
Natural: Luanda 
Ocupação: Comunicação corporativa, gestão de redes sociais, fotografia, locução e gestão de projectos culturais
Hobby: Ler, escrever, ouvir música
Top 10 de artistas nacionais: André Mingas, Bonga, Paulo Flores, Kiafu Kiadaff, Yuri da Cunha 
Top 5 de artistas internacionais: Tito Paris, Eminem, Mayra Andrade, Alicia Keys e John Legend

Jorge Guerra
Natural: Luanda
Hobby: Trabalhar (Ver futebol) e fazer notícias sobre futebol, narrar jogos de futebol. Divirto-me trabalhando
Top 10 de artistas nacionais: Paulo Flores, Euclides da Lomba, André Mingas, Yola Semedo, Kalibrados, Young Squad, Army Squad, Killa Hill, Café Negro, Maiangaaz.
Top 5 Internacional: Metallica, System of a Down, Gabriel o Pensador, Ferrugem, Black Company.
 
Walter dos Reis
Hobby:  Leitura
Natural: Luanda
Top 5 internacional:  Stevie Wonder, Djavan, Salif keita, Sting, Cesaria Évora
Top 10 dos artistas nacionais: Filipe Mukenga,  Paulo Flores, Alberto Teta Lando, Banda Maravilha,  Kiezos, Belita Palma, André Mingas, Yola Semedo,
Impactos 4, Bonga.

Rosário Rodrigues
Ocupação: Gestor de Públicidade
Hobby: Ouvir rádio / Música /Ler sobre espiritualidade e psicologia.
Top 10 de artistas nacionais: Teta Lando, Bonga, Jovens do Prenda, Bangão, Carlos Burity, Banda Maravilha, As Gingas, Paulo Flores, Gabriel Tchiema, Pedrito.
Top 5 Internacional: Boney MBana, Julio Iglesias, Grupo Africando, Bob Marley

Edilson Fonseca Pedro de Almeida
Natural: de Luanda
Ocupação: Radialista, Fundador da Alta Velocidade, Co-fundador da TECH21 ÁFRICA
Hobby: Ler , cantar ,treinar e fazer corridas de kartings amador
Top 10 de artistas nacionais: Felipe Mukenga, Waldemar Bastos, Paulo Flores, Heavy C, Matias Damásio, Kiaku Kiadaff, Yola Semedo, Anna Joyce, Edmasia, Selda.
Top 5 Internacional: 2Pac, Nas Escobar, Common Sense, Alicia Kyes, Jene Aiko

Selma Helena Casimiro Simba
Natural: Cabinda
Ocupação: Comunicação institucional, advocacia e locução radiofónica
Hobby: Leitura
Top 10 dos Artistas nacionais: 10 não chega para eu nomear.
Top 5 de artistas internacionais: 5 é pouco para eu arriscar

as cargas mais recentes

Eis a explicação do porquê CR7 é candidato à Bola de Ouro e Messi não

há 6 meses

Já é possível ter acesso ao álbum `Olokwembo´ pelas plataformas digitais

há 1 ano
A contar actualmente com a distribuição da HM Studio, o elogiado álbum está três anos depois, disponível para download e streaming. Não é propriamente a primeira aparição de `Olokwembo´ nas plataformas de streaming, mas desta vez é definitiva.

One Republic já tem novo álbum

há 3 anos
A banda norte-americana publicou o seu quinto trabalho de estúdio. Intitulado ‘Human’, a obra reúne músicas inéditas, que marram o dilema da fragilidade humana e força motivadora.

Rodex Mágico, um artista plurivalente que caminha a passos firmes em direcção ao triunfo musical

há 2 anos
O jovem artista vem dos Combatentes, o que parece justificar seus conteúdos e referências musicais como Bruno M. Tal como várias outras estrelas, Mágico é um daqueles talentos que trocou o mundo da delinquência pelo Kuduro ou Rap. Kuduro ou Rap, porque fica difícil se posicionar ante a tendência deste artista, que resulta da fusão entre o Kuduro, Funk, Rap e Afrobeat.

Lil Wayne anuncia duplo lançamento do álbum `Tha Carter VI´ e da mixtape `No Ceilings 3´

há 2 anos
Um mês após informar à Variety que o seu “álbum favorito da série Carter estava a caminho”, Weezy, reiterou este sábado em entrevista à ESPN, que não tem planos de “desacelerar” tão cedo e que está para breve o lançamento do álbum `Tha Carter VI´ e da mixtape `No Ceilings 3´.

Yola Semedo ou Ary, qual das duas tem mais hits?

há 2 anos
Apesar de as duas vozes angolanas surgirem em períodos distintos, não há muitas dúvidas de que constituem as principais referências femininas da música angolana da actualidade. Nas suas carreiras contabilizam-se 46 anos de estrada, sendo 31 para Yola e 15 de Ary.

O voo do Fado: Em dueto com Soraia Cardoso, Né Gonçalves lança novo single dia 10 de Junho

há 8 meses
Na sua letra, «O Voo do Fado» homenageia directamente alguns dos maiores expoentes deste género — Amália Rodrigues, Carlos do Carmo ou, mais subtilmente, Mariza (na citação de «Ó Gente da Minha da Terra», que tem letra original, embora nunca por ela gravada ou cantada, de Amália).

Patrício Mawete e Benigno apresentam-se na Galeria Tamar Golan com a exposição ‘Monyo I Nyitu- Espírito & Corpo’

há 1 ano

Músicos angolanos passam a ter um “passeio na Baía de Luanda”

há 1 ano

José Eduardo dos Santos fala sobre a sua formação musical “Nzaji”

há 2 anos
Quando mais novo, Eduardo dos Santos fundou e orientou os Nzaji, um dos mais respeitáveis agrupamentos musicais da clandestinidade- que ajudou a forjar a revolução, eternizando canções como ”Kaputu’, ‘Ufolo’, ‘Dituminu’, “Etu tuá anangola’ e’Monangambé’.

Jay-Z leiloa “Trono que herdou há 25 anos” para ajudar instituições de caridade

há 2 anos
A peça simbólica reinterpreta e recontextualiza a capa do famoso álbum e cria uma visão contemporânea de um retrato que definiu uma era – como um comentário e lembrete de que Reasonable Doubt continua vital e novo até os dias de hoje.

Iza: Entre os 100 negros mais influentes do mundo

há 2 anos
A eleição é reconhecida pela Organização das Nações Unidas Internacional e engloba todas as áreas de actuação, como arte e cultura, além dos empreendimentos de negros ou não que sejam voltados para o público negro.

Ministro da Cultura, Turismo e Ambiente anuncia apoio social aos artistas angolanos

há 2 anos
Jomo Fortunato deu a boa nova, durante uma visita à casa do músico Anselmo Júnior, Marito, lendário guitarrista do agrupamento Kiezos.

MixedByAli afirma que Kendrick Lamar “tem material inédito e suficiente para seis discos”

há 2 anos
MixedByAli cedeu uma entrevista ao podcast de Kevin Durant e explicou poderia rapidamente montar seis discos inéditos, da autoria de Kendrick Lamar, mas que não o faz, porque o rapper acredita que pode sempre fazer melhor.

Nucho anuncia o álbum que lhe vai colocar no topo

há 3 anos
Nucho é um dos poucos rappers angolanos que conseguiu manter-se puro na última década. Em 2017, estreou-se com o álbum Sou[L] RAP e foi nomeado para o maior prémio da música feita em português. Depois disso, surgiram outras surpresas.

Bruno Fernando apresenta fundação direccionada à inclusão social

há 2 anos