“Testemunho” de Rodex Mágico ganha nova roupagem

O tema traz histórias sobre o envolvimento do artista no mundo do crime no passado, do qual, sublinha, “não se orgulha”, e integra o álbum “Dores e Mágoas”. Está disponível desde as primeiras horas de ontem no YouTube e também a ser veiculado no Afro Music Channel.

A nova roupagem foi motivada pela falta de conteúdo visual, pois o primeiro vídeo carecia de imagens que tivessem a ver com o tema da música e acrescentou-se a guitarra.

Para este vídeo novo, acrescenta Rodex Mágico, os conflitos em casa por falta de pão, vendas de drogas, assaltos à mão armada, que espelham sua antiga vida, preenchem os sets.”Houve apenas uma pequena alteração com base a versão anterior, ou seja, acrescentamos apenas uma base de guitarra às letras e o beat permaneceram do jeito que estavam”, explicou o artista.

O clip foi gravado num período de 4 dias com cenários diferentes e tendo em destaque as partições de *Bolli Xhu, Pit-Black, Deni-Boy e entre outros, e está disponível desde ontem YouTube ” Rodex77 e veiculado no Afro-Music-Channel.

Sobre o artista

Alexandre Teodorax da Costa ColSoul, assume o pseudónimo Rodex Mágico, é autor de “Vou Falar”, “Fé”, “Testemunho” e “Makongo”, este último ft. Pitt Kelson.

O músico dedica-se essencialmente ao hip hop. Suas canções resultam de fusões entre o Afro, Afropop, Funk, Rap e Kuduro, por isso é descrito como um artista “multifacetado”.

Agora com 26 anos de idade, entrou no mundo da música em 2010, sendo bailarino. Em 2014, lançou o seu primeiro single. Por causa da repercussão do tema, mais tarde, estreou um EP. A partir de 2018, a música passou a tomar mais espaço na sua vida e de lá para cá, o artista tornou-se “um homem novo”. Recentemente, lançou o seu primeiro álbum.

as cargas mais recentes

Para evitar pena de agressão sexual, Kodak Black se declara culpado por assédio

há 1 ano
As acusações estão relacionadas com o incidente que envolveu uma estudante do ensino médio, após um show no Condado de Florence, Carolina do Sul, em 2016.

Netflix lança novo documentário sobre a vida e obra de Notorious B.I.G.

há 1 ano

P. Diddy muda de nome pela 4° vez

há 1 ano
Três vezes vencedor do Grammy, Diddy nasceu Sean John Combs, na cidade de Nova York em 1969. Quando entrou no mundo do rap, ficou Puff Daddy, ou seja P. Diddy, Cinco anos depois l, retirou o “P” para se tornar “Diddy”, que mais tarde foi expandido para incluir o grupo Diddy — Dirty Money.

Gari Sinedima lança EP inédito e multicultural

há 2 anos
Disponível amanhã, dia da Dipanda, na plataforma digital Musickool, para Angola, e em outros meios de distribuição online espalhados pelo mundo.

G-Unit: Adeus para sempre

há 2 anos
Depois das especulações sobre o possível reencontro entre Lloyd Banks, Tony Yayo, Young Buck e 50 Cent está definitivamente consumado, já não há esperança de ver os antigos membros da G-Unit juntos.

Man Renas: “Tinha agendada uma tour pela Europa, mas foi tudo cancelado devido o Covid-19”

há 2 anos
Nem mesmo ele consegue explicar o “milagre”. Em apenas dois anos como profissional, Man Renas escreve a sua história. Diferente de outros, o djing foi o mais prejudicado pelo Covid-19. Teve que ver “tudo” cancelado. Mas, ainda assim, está a preparar um projecto invejável.

Ndaka Yo Wini canta no festival internacional de Montreal

há 10 meses
O músico angolano Ndaka Yo Wini é uma das figuras de cartaz da 35ª edição do Festival Internacional de Montreal/Quebec (Canadá), denominado “Nuits d´Afrique”, que decorre desde o dia 08 de Julho.

A playlist de eleição de Luísa Damião em 2020

há 1 ano
Ano 2020 está no fim e chegou o momento, em várias áreas, de cada um indicar os melhores do ano. Sendo a Carga uma revista de música e natural apresentarmos os temas preferidos de algumas figuras durante o ano.

FIFA pretende alargar para 100 os minutos de jogo ainda este ano

há 1 mês

Chris Rock tentou convencer Cardi B a desistir da música para apostar na comédia

há 2 anos
Numa conversa com Jimmy Fallon, na última semana, num canal televisivo, o actor de 57 anos revelou que quis fazer uma série de humor com Cardi B, quando a rapper ainda não era conhecida.

Top dos Mais Queridos 2020: Este ano só haverá homenagens aos ícones da música angolana

há 2 anos
O Top dos Mais Queridos, edição 2020, terá um formato diferente. Ao invés da eleição do Artista Mais Querido, a organização decidiu destacar os momentos mais marcantes da música angolana, homenageando os ícones da música nacional e a Rádio Nacional de Angola pelo contributo na produção, promoção e divulgação da música.

SSP levam 29 anos de histórias ao palco do Live no Kubico

há 2 anos
O Live no Kubico deste domingo com os SSP na TPA ficará na história, mesmo que não seja pelas actuações de Djeff Brown, Kudy, Big Nelo ou Paul G, mas pela nostalgia que o icónico grupo de Rap soube transmitir aos telespectadores.

Adão Zina: o mercador da literatura angolana na Internet

há 1 ano

Familiares confirmam morte de Manu Dibango pelo Covid-19

há 2 anos
Natural dos Camarões, Manu Dibango acabou por falecer hoje aos 86 anos num dos hospitais de Paris, depois de ter sido infectado no passado dia 18.

Vladmiro Gonga está de volta e traz mudanças na carreira

há 2 anos
Depois de 8 meses acometido por uma grave doença, Vladmiro Gonga aparece revigorado e anuncia mudanças drásticas.

AMA: Após reacções sobre as nomeações, organização esclarece os critérios

há 2 anos
Durante uma conversa que a Carga manteve com a organização, se esclareceu que as inscrições são feitas pelo candidato e é o público quem decide a música vencedora, mediante a votação, que decorre neste momento.