“Testemunho” de Rodex Mágico ganha nova roupagem

O tema traz histórias sobre o envolvimento do artista no mundo do crime no passado, do qual, sublinha, “não se orgulha”, e integra o álbum “Dores e Mágoas”. Está disponível desde as primeiras horas de ontem no YouTube e também a ser veiculado no Afro Music Channel.

A nova roupagem foi motivada pela falta de conteúdo visual, pois o primeiro vídeo carecia de imagens que tivessem a ver com o tema da música e acrescentou-se a guitarra.

Para este vídeo novo, acrescenta Rodex Mágico, os conflitos em casa por falta de pão, vendas de drogas, assaltos à mão armada, que espelham sua antiga vida, preenchem os sets.”Houve apenas uma pequena alteração com base a versão anterior, ou seja, acrescentamos apenas uma base de guitarra às letras e o beat permaneceram do jeito que estavam”, explicou o artista.

O clip foi gravado num período de 4 dias com cenários diferentes e tendo em destaque as partições de *Bolli Xhu, Pit-Black, Deni-Boy e entre outros, e está disponível desde ontem YouTube ” Rodex77 e veiculado no Afro-Music-Channel.

Sobre o artista

Alexandre Teodorax da Costa ColSoul, assume o pseudónimo Rodex Mágico, é autor de “Vou Falar”, “Fé”, “Testemunho” e “Makongo”, este último ft. Pitt Kelson.

O músico dedica-se essencialmente ao hip hop. Suas canções resultam de fusões entre o Afro, Afropop, Funk, Rap e Kuduro, por isso é descrito como um artista “multifacetado”.

Agora com 26 anos de idade, entrou no mundo da música em 2010, sendo bailarino. Em 2014, lançou o seu primeiro single. Por causa da repercussão do tema, mais tarde, estreou um EP. A partir de 2018, a música passou a tomar mais espaço na sua vida e de lá para cá, o artista tornou-se “um homem novo”. Recentemente, lançou o seu primeiro álbum.

as cargas mais recentes

Artistas brasileiros saem em protesto depois de Jair Bolsonaro ameaçar jornalista

há 2 anos
O presidente do Brasil ameaçou “encher” a cara de um jornalista do “O Globo” pelo facto do profissional ter questionado Jair Bolsonaro sobre os 89 mil que a primeira-dama da República terá recebido da Fabrício Queiroz entre 2011 e 2016.

João Lourenço felicita projecto “Live no Kubico”

há 2 anos
Durante o Live da dupla Gabriel Tchiema e Mito Gaspar, referente ao projecto “Live no Kubico”, da TPA, uma mensagem centralizou as atenções. Na sua página no twitter, o Presidente da República de Angola, João Lourenço, elogiou o projecto e felicitou os organizadores por “manterem viva a nossa cultura”.

Homem Mau: Jay Arghh e Hot Blaze reafirmam lírica, flow e rimas em nova faixa colaborativa

há 2 anos
`Homem Mau´ é uma faixa de colaboração entre dois virtuosos no flow e na escrita de Moçambique: Jay Arghh e Hot Blaze. Esta colaboração traz-nos um festival furioso de verdadeiras habilidades líricas e de flow dos dois rappers. Vindos da agência CSV, os dois têm muitas colaborações, e sempre com elevados critérios tanto na música como na técnica.

Músicos angolanos passam a ter um “passeio na Baía de Luanda”

há 12 meses

AFRIMA passa a contar com uma agência oficial em Angola

há 7 meses
Doravante, a organização dos prémios africanos de música “All Africa Music Awards” (AFRIMA) terá um representente oficial em Angola. Trata-se da Cloe Management, uma agência angolana de gestão internacional de carreira de músicos, produtores e marcas independentes criada em 2006 por Clotilde Muhongo Baiua.

Novo álbum de Reptile já está disponível

há 2 anos
O sétimo álbum de Replite intitula-se I.C.O.N (Invejosos Continuam a Odiar o Nikka) e pode ser ouvido a partir do Kisom Unitel, mas também terá edições físicas. Traz, entre outras, vozes de Preto Show, Rui Orlando e Tchoboli.

Vanda Pedro: “O teatro é ciumento, precisas de tempo para viver e aprender intensamente”

há 2 anos
“Uma mulher de acção e artista de grande potencial”, é como quer ser lembrada a profissional de 38 anos de idade, 25 dos quais dedicados a arte da representação. Uma trajectória que nas palavras de Vanda, foi pautada por muita intensidade entre “choros e risos” que, será imortalizada no livro.

`Baza + 1 vez´ é a mais nova proposta musical do Rapper JLZ

há 3 anos
A preparar um novo trabalho, o Rapper JLZ lançou a música `Baza +1 Vez´ como a primeira proposta. O mais recente lançamento caracteriza-se como um som agressivo, egocêntrico e cheio de punchlines, de modo a fazer barulho na cena Hip Hop e preparar o caminho para a nova sonoridade, agora com a sua própria editora e sendo responsável pelos seus passos.

A partir de agora filmes angolanos passarão a ser premiados com até 13 milhões de Kwanzas

há 1 ano

LL Cool J junta-se a Swizz Beatz no plano de criar fundos para os ícones do Hip Hop

há 3 anos
Há pouco menos de uma semana,Swizz Beatz partilhou durante um live Beatz’s Zone Radio, que gostaria de arrecadar um milhão de dólares em “impostos” para cada membro fundador do Hip Hop. Mal-interpretada, a ideia do produtor criou um mal-estar entre os mais novos rappers, mas o apoio não tardou a chegar. LL Cool J não só aprovou a ideia, como também se prontificou a dar o seu contributo.

Akon fez empréstimo de 1 bilhão de dólares para investir em energia solar em África

há 4 semanas

Prodígio representa Angola no Mandela Day 2020

há 2 anos

The advantages and Negatives of Informal Hookup Assessments

há 5 meses

Rappers admitem que desunião provocou a morte artística e física de muitos niggas

há 12 meses
O país conta desde sábado com a Associação dos Hiphoppers de Angola, uma instituição de cariz social que passará a ajudar artistas em questões de doença, crise financeira, além de prestar apoio e assistência jurídica. Liderada por Dom Samu, a associação tem como membros MCK, Kid MC, Kool Klever e Drunk Master.

Keita Mayanda: “O Homem e o Artista é um clássico, mas não me trouxe conforto material”

há 1 ano
Hoje faz 15 anos desde que O Homem e o Artista foi lançado. O disco continua a ser protótipo do Hip Hop nacional. Contribuiu para o bem imaterial, felicidade e educação do homem angolano.

Fat Joe recusa 10 milhões de dólares para entrar no ringue com 50 Cent

há 2 anos
A noite de Mike Tyson e Roy Jones Jr., no fim de semana passado, continua a dar que falar, pois não se tratou apenas de demonstração de forças, houve apostas, negócios e propostas.