#TheBestBANTUMEN 2020 é eleito já este domingo

Está a decorrer a votação que vai eleger o #TheBestBANTUMEN 2020, nas categorias de `Melhor Artista´e `Melhor Projecto Musical´, ambas dentro da cultura Hip Hop, entre os PALOPs e Portugal. Tal como o nome deixa adivinhar, trata-se de uma iniciativa do site de cultura urbana BANTUMEN.  Até domingo, sob o crivo do público, estarão 16 artistas e 16 projectos musicais previamente seleccionados pelo site em questão, com o suporte e consultoria do Cenas Que Curto. Em entrevista exclusiva à Carga Magazine, Eddie Pipocas, falou em nome da BANTUMEN, descortinou o processo de selecção e as motivações da eleição que chega como reconhecimento de todo o trabalho desenvolvido neste ano, em contexto pandêmico.

Em que consiste a atribuição do prémio “The Best Bantumen 2020”?
A ideia principal é perceber dos álbuns que foram lançados em 2020 noticiados pela Bantumen, qual foi o álbum que o público mais aclamou. E da mesma forma, este ano lançaram-se poucos álbuns, mas lançaram-se muitos single, logo resolvemos fazer uma premiação para o melhor artista e melhor projecto musical. Tanto mais que não distinguimos entre álbuns, EP e mixtapes, seleccionámos as matérias e álbuns com mais visualizações e que tiveram maior engajamento, que esteve mais tempo na boca do povo, esta avaliação foi feita a partir do site, escolhemos 16 artistas para concorrerem para melhor artista de 2020 e escolhemos 16 projectos musicais.

Como é que funciona este processo?Sorteamos grupos de dois e a partir daí é o público quem vai escolher entre um e outro, que chegará a vencedor no domingo. Nesta primeira fase, é apenas puro entretenimento, para agitar as redes sociais. E quem sabe! Se correr bem, quem sabe no próximo ano poderemos fazer algo mais consistente e com mais categorias.

De que formas é que Décio Faria, o CEO do Cenas Que Curto, entra nesta empreitada?
Somos um site generalista, não faria sentido fazer alguma coisa ligada ao Hip Hop directamente, sem consultar um dos maiores entusiastas do Hip Hop Lusófono. O Cenas acabou por se um consultor nosso, para saber o que faz e o que não faz sentido. Por exemplo, tivemos algumas dúvidas entre nomear o Valete, que no último, mês lançou três singles, ou então, um rapaz santomense, residente em Portugal, que é o Aragão. Para este tipo de dúvidas, utilizamos o Cenas para poder desbloquear, porque é uma pessoa que está fora do projecto e tem conhecimento e a opinião dele acabou por valer nas nomeações.

E as métricas dos outros sites, não seria um dado a se ter em conta?
Estamos a falar apenas do site Bantumen, aquilo é o TheBestBantumen, por isso relevamos apenas as métricas do nosso site.

Como é que estão a ser feitas as votações?
As votações começaram na madrugada do dia 16, a partir das enquetes do Instagram, ou seja, temos o artista A num sítio, e o artista B, em outro. Desta feita, os seguidores vão escolhendo entre as opções e depois vamos eliminando conforme as percentagens.

Para quando está marcada a eleição final?
Esta marcada para domingo. É o dia em que vamos eleger o melhor artista de 2020 e o melhor projecto musical.

E por que razão tão pouco tempo para a eleição?
Porque foi uma ideia rápida, de dar algum movimento dentro das redes sociais, sobretudo agitar o mundo da música PALOP. Uma vez que todos os concursos anuais e habituais não estão a decorrer, logo, pensamos em agitar um pouco as redes sociais.

É quase impossível dissociar os melhores artistas dos melhores projectos. Como se deu esta “separação de águas”?
Temos casos que divergem, como é caso do Toy Toy, que está nomeado para melhor artista e também para melhor projecto musical, mas o projecto do Paulelson é um projecto bom, que está a ser ouvido, mas ele não tem mais popularidade que os outros artistas que estão a concorrer na referida categoria. Ou seja, a popularidade de um artista não está só ligado aos seus projectos, mas também à sua dinâmica: o tempo de palco, redes sociais e etc.

Quer explicar melhor isso?
Por exemplo, jamais iríamos nomear o NGA para melhor artista de forma alguma, com certeza que o NGA ganharia, por seu uma pessoa muito popular, mesmo que não lançasse nenhuma faixa, mas pelo tempo de carreira, provavelmente venceria, então achamos que nem sempre o artista que tenha sucesso musical é popular como artista.

O projecto é mesmo TheBestBantumen justamente para distinguir que não se trata de eleger o melhor artista do mundo, é uma pequena brincadeira que a Bantumen está a fazer, para brindar os cantores Palops e não é para ser associado a uma grande premiação. Esta primeira edição é uma experimental e não queremos que o cantor X pareça melhor que o Y, isto é a música é festa da música.

Que chances é que a eleição tem de voltar a acontecer?
Dependo do sucesso desta “brincadeira” deste ano. Nós poderemos associar-nos a entidades como a Carga Magazine, Cenas Que Curto, Dois Contra Um e sites de Moçambique, Cabo-Verde e mesmo de Portugal para tentarmos fazer uma coisa maior. Claramente que não fará sentido chamar-se “TheBestBantumen”. Mas, é dentro destes termos onde nós conseguimos durante algum tempo, dinamizar forças e canalizar audiência para os nossos sites todos juntos e festejar com os artistas o tempo de música: tanto o tempo e o dinheiro que perdem em estúdio, por trabalhos feitos este ano, que não foram reconhecidos pela pandemia e pela falta de concertos, o que fez com que a meu ver, não tenhamos ouvido música de verdade como nos anos anteriores, logo faz sentido premiar os artistas. É possível que o próximo anos sim vamos nos organizar melhor, uma premiação de verdade, onde o artista, mais do que o reconhecimento, ganhe de facto alguma coisa.

Enquanto editor de uma publicação que, apesar de generalista, lida diariamente com a música, como avalia este mercado em 2020?
Acabo por não conseguir falar apenas de Angola, vou falar dos PALOP. Sendo assim, avalio que os artistas que conseguiram fazer o upgrade para o streaming como é o caso do Toy Toy ou os Mobbers, sentiram a música em 2020. Artistas que estavam habituados a palco e grandes holofotes, sentiram a música de forma negativa e então acho que 2020 é mais uma prova que a música fez um upgrade e temos que estar todos nas plataformas de streaming, independentemente do que nós acreditamos e dos entusiastas de discos físicos. A música não é internacional porque o artista actua num país estrangeiro; a música é internacional, porque é ouvida em toda parte do mundo e não é necessário estarmos no Brasil para a música de um angolano ser ouvida, basta que esteja numa plataforma de streaming internacional.

Que lição se pode tirar disso tudo?

A grande lição para os músicos e para quem trabalha com música é perceber que existe muito mais do que apresentações ao vivo. E existe, sim Sr. um mundo streaming muito grande e que se faz muito dinheiro.

as cargas mais recentes

Dinheiro “trava” internacionalização de Dodó Miranda

há 1 ano
Em entrevista a Revista Carga, explicou que preparou um disco com 12 temas, variado, com realce para o “world music”, mas que não consegue dar sequência ao projecto.

Vozes de Março desfilam no palco do Show do Mês

há 8 meses
Branca Celeste, Bevy Jackson, Alexandra Bento, Diana Kapango e Sandra Solange foram as vozes escolhidas para interpretar as principais referências nacionais e internacionais no palco do Show do Mês.

Rihanna se declara revolucionária da indústria da beleza com a Fenty Beauty

há 10 meses
Há poucos dias do lançamento do novo Pro Filt’r Powder Foundation by Fenty Beauty, Rihanna se declarou revolucionária da indústria da beleza, e não é mentira.

Sabia que a Direcção Nacional dos Direitos de Autor e Conexos foi sucedida pelo SENADIAC há um ano?

há 1 ano
Num dia como hoje, há exactos 12 meses, foi publicado o Decreto Presidencial n.º 184/19, que cria o Serviço Nacional dos Direitos de Autor e Conexos, abreviadamente designado por «SENADIAC», aprovado pelo Conselho de Ministros na sessão realizada a 30 de Abril de 2019.

Desengane-se, liberdade provisória não foi concedida a R. Kelly

há 5 meses
Foi ontem posta a circular no Twitter, uma foto que deu azos a especulações, sobre a possível soltura de R. Kelly, o que não corresponde a verdade. O artista continua no Metropolitan Correctional Center de Chicago, onde permanecerá até ser julgado.

MCK lança “Vidas Humanas Importam”com Telma Lee e Carla Moreno

há 9 meses

Nankhova: “No meu ranking sou um músico a seguir, um exemplo bom para a música nacional”

há 9 meses
Nankhova é um artista que dispensa apresentações, nos croquis de moda impressiona com o seu Je ne sois quoi e nas pautas musicais pretende transmitir a sua alma que é gerida pelo seu “grande Deus”.

É oficial: Messi anuncia que vai continuar no Barcelona

há 1 ano
O astro argentino acaba de anunciar que vai continuar no clube catalão até o fim do contrato. “Eu tinha a certeza que estava livre para sair, o presidente sempre disse que no fim da temporada podia decidir sair ou ficar”.

Nas dá início hoje à MasterClass sobre “storyteller de hip hop”

há 2 semanas
Nas aulas, o nativo de Queensbridge, além de ensinar a arte da narrativa do hip hop, também vai partilhar a filosofia sobre as suas habilidades líricas e composição.

Coréon Dú: “Acredito que muitas vezes o nosso público confunde o não aparecer com o estar parado”

há 1 semana
Há pouco mais de uma semana, Coréon Dú fez o seu grande retorno aos palcos, após um ano de “afastamento” devido a pandemia. Não foi apenas mais um concerto, o artista subiu ao palco do Espaço Espelho d’Água para apresentar o seu mais recente trabalho, The Love Infinity. Com a produção a cargo da Bússola Rítmica, Coréon teve um único convidado além da sua banda, Shane Maquemba, um artista em ascenção. Na “ressaca” do evento, os dois artistas falaram à Carga, e numa demonstração mútua de respeito, Shane teceu rasgados elogios a acessibilidade do autor de Binário: “Coréon Dú é uma pessoa muito amável e muito acessível. Foi muito bom, saber que ele também gosta do meu trabalho, principalmente dessa nova ropagem que estou a fazer da minha carreira.”

Novo álbum de CfKappa “Negro” já está disponível para pré-venda

há 3 semanas
Adiado no ano passado para 1 de Março de 2021, devido a planos editorais, a terceira obra discográfica de CfKappa pode ser adquirida através da plataforma de vendas online, Soba Store a preço de 1500 kzs, e quem quiser comprar, pode pagar em três prestações.

Um Café e a Conta: Sam The Kid lança álbum a homenagear Valete

há 3 meses
O reconhecimento é mútuo, já que ao longo da carreira, Valete faz questão de sublinhar as qualidades artísticas e a importância de Sam The Kid no Hip Hop. Este sábado, Sam The Kid fez o que poucos esperavam: usou um álbum em homenagem a Valete.

Morreu o fadista português Carlos do Carmo

há 10 meses
O cantor morreu na manhã de hoje aos 81 anos, no hospital de Santa Maria, em Lisboa, onde deu entrada ontem por causa de um aneurisma.

Morreu Paulo Jazz, artista plástico e co-fundador da União Nacional dos Artistas Plásticos

há 11 meses
A confirmação da morte do também desenhista foi dada hoje pelo amigo e também homem das artes, Rui Nobre Garção, que, com o malogrado, trabalhou na comissão instaladora da fundação da UNAP, União Nacional dos Artistas Plásticos.

Lakers poderão usar camisola “Black Mamba” nos jogos da NBA

há 1 ano
O uso das camisolas pretas, com uma impressão de pele de cobra do lado de fora, poderá acontecer caso “os Lakers passarem da primeira rodada dos playoffs sobre o Portland”.

House Dance, o improviso perfeito

há 2 anos
Afro-house é frequentemente comparado ao estilo Kuduro, pela sua forma de expressão, movimentos e ritmos. Podemos dizer que na classificação de dança, o Afro-house é um grupo de dança mais abrangente e engloba o Kuduro e outros estilos de dança africana, sendo o Kuduro daça especificamente angolana e tem as suas características diferenciadoras.