Top dos Mais Queridos 2020: Este ano só haverá homenagens aos ícones da música angolana

O Top dos Mais Queridos, edição 2020, terá um formato diferente. Ao invés da eleição do Artista Mais Querido, a organização decidiu destacar os momentos mais marcantes da música angolana, homenageando os ícones da música nacional e a Rádio Nacional de Angola pelo contributo na produção, promoção e divulgação da música.

A informação consta de uma nota de imprensa. No documento, a organização refere que a conjuntura mundial não aconselha a realização do concurso devido a pandemia do Covid-19, razão pela qual o seu formato tradicional sofre uma alteração.

O documento, que a Angop teve acesso, adianta que ao invés das habituais nomeações, na presente edição será prestada homenagem à Rádio Nacional de Angola (RNA) e os diferentes géneros musicais, bem como os ícones da música angolana.

“Vamos destacar os grandes momentos da nação musical, homenageando os diferentes géneros musicais e os grandes ícones da nossa música nos 45 anos de Angola, associando o teatro à música”, lê-se na nota.

Sobre o Top 
O Top dos Mais Queridos é uma iniciativa cultural da Radiodifusão Nacional de Angola-EP (RNA-EP) que visa premiar as músicas de cantores individuais ou bandas, mais ouvidas nos seus canais envolvendo os ouvintes pela votação no processo de selecção das canções em concurso.

Com três edições ganhas desde o longínquo ano de 1982, Pedrito continua a ser o recordista do Top dos Mais Queridos,  seguido de Jacinto Tchipa e Matias Damásio, que conquistou o Top em 2007 e 2013. Na edição de 2019, Yannick Afroman, com o tema “Bakongo” foi o grande vencedor.

as cargas mais recentes

Old e New School questionam legado depois da morte

há 2 anos
Estará disponível na próxima quinta-feira, dia 8, o clipe oficial da faixa “Se Eu Morrer Amanhã”, em que Kool Klever, Mamy, Duc, Lizzy, Soldier, Luso e Nucho levantam a problemática do legado após a morte.

Rappers atribuem “certificado de competência” ao governo da Huíla

há 8 meses
A Comunidade Hip-Hop na província da Huíla distinguiu, com um certificado de mérito, o governo provincial por causa do apoio prestado para a realização, em Agosto do ano passado, da primeira Conferência Provincial da Comunidade, por ocasião das Festividades da Nossa Senhora do Monte.

Morreu Pierre Cardin

há 2 anos
Nascido em Itália, mas naturalizado francês, Pierre foi o renovador da alta-costura francesa no pós-guerra, tendo mais recentemente dado nome a várias gamas de acessórios de moda.

Conheça Os Picantes, os vencedores do Top dos mais Queridos 2021

há 12 meses
Para chegarem à fase nacional, onde conquistaram 3 milhões 348 mil e 317 votos e arrebataram a edição 2021 do Top dos Mais Queridos, Os Picantes deixaram para atrás nomes como Justino Handanga e Bessa Texeira. Por conquistar o prémio, o trio de jovens vai receber três milhões de Kwanzas.

Valete diz que Angola é o centro do rap lusófono

há 2 anos
“Angola é o verdadeiro centro do rap lusófono”. Esta afirmação é de uma das principais referências do rap falado em língua portuguesa e não só, Keidje Torres Lima, artisticamente conhecido como Valete.

Paul McCartney recria ‘McCartney III’ e Idris Elba está entre as participações

há 1 ano
McCartney III é o 18ª álbum da ex-lenda dos Beatles, encerrou a trilogia homónima do autor e foi lançado em Dezembro de 2020, o disco ganhou um novo formato em `Imagined´ e entre covers e remixes, traz participações impecáveis.

Morreu músico Waldemar Bastos

há 2 anos
O músico angolano Waldemar Bastos morreu aos 66 anos de idade, em Portugal, vítima de prolongada doença.

Slam Tundawala “desafia” a pandemia e migra para televisão

há 2 anos
A IIIª edição do Slam Tundawala acontece daqui a 13 dias e contará com transmissão televisiva.

Back to Be: Ludmilla revisita funk raiz em comemoração aos 10 anos de carreira

há 6 meses
Em alusão a sua primeira década de carreira, Ludmilla lançou na noite de ontem a EP ` Back to Be´ , o retorno oficial de MC Beyoncé, ou seja, a cantora revisita o início da trajectória, desde o nome ao género que a consagrou.

Rui Orlando encerra primeira temporada do Encontros à Quarta

há 10 meses
Rui Orlando é o músico convidado para encerrar, no próximo dia 15 de Dezembro, no Palmeiras Clube, a temporada 2021 do projecto cultural “Encontros à Quarta” e confirmar a efectivação da pretensão dos organizadores de fazerem do evento um momento único que proporciona ao público um encontro entre a música, as palavras e o artista.

Rodex Mágico, um artista plurivalente que caminha a passos firmes em direcção ao triunfo musical

há 1 ano
O jovem artista vem dos Combatentes, o que parece justificar seus conteúdos e referências musicais como Bruno M. Tal como várias outras estrelas, Mágico é um daqueles talentos que trocou o mundo da delinquência pelo Kuduro ou Rap. Kuduro ou Rap, porque fica difícil se posicionar ante a tendência deste artista, que resulta da fusão entre o Kuduro, Funk, Rap e Afrobeat.

Concerto no formato “Drive in” com Valete no cartaz

há 2 anos
Como alternativa ao Festival da Juventude em Benfica (Lisboa/Portugal), cancelado por conta do Covid-19, vem aí outro evento semelhante, mas no formato “Drive In”. Trata-se do “Monsanto Fest”, com Valete como cabeça de cartaz e sem Sam The Kid.

Flagelo Urbano manifesta desejo de não ver músicos do tempo do Covid esquecidos após a pandemia

há 2 anos
Para Flagelo Urbano, o modelo de sociedade e cultura construídos no país, artistas como Justino Handanga, Socorro, Bessa Teixeira, Tujila Twajokota, Felipe Mukenga serão sempre condenados a ser lembrados apenas em situações extraordinária, como a da pandemia.

Michaela Coel, a autora de uma história de superação digna de um Emmy

há 1 ano
A actriz fez história na 73ª edição do Emmy Awards ao se tornar a primeira roteirista negra a vencer o galardão com a série `I May Destroy You´, uma metáfora sobre o abuso sexual sofrido na primeira pessoa.

44 anos depois governo entrega certidões de óbito de Artur Nunes e David Zé

há 1 ano
Esta semana, o governo angolano decidiu entregar às suas famílias certidões de óbito, entretanto, os restos mortais dos artistas estão ainda por se identificar.

Do Kuduro ao Rap: Alé G Fiigura mostra o quanto vale

há 2 anos
O artista não só canta, também dança, compõe, produz e é o CEO da Right Time Records, uma produtora independente que vai atraindo outros nomes.