Tribunal e SIC tranquilizam artistas: “Processos sobre pirataria são dos mais céleres”


A alteração do sistema de produção e consumo das obras tem diminuído significativamente o direito de propriedade intelectual. O fenómeno prejudica, de que maneira, a classe artística e os músicos são os mais lesados.

Entretanto, os crimes de pirataria e a contrafacção de obras musicais audiovisuais e fonográficos podem ser resolvidos em apenas dois meses, caso o lesado decida processar o seu autor, cuja pena é convertida em valor pecuniário.

Nos últimos meses, o Tribunal Provincial de Luanda julgou cinco casos de violação de direitos autorais e ao Serviço de Investigação Criminal chegaram quatro participações.

Especialistas angolanos e estrangeiro reuniram responsáveis da Unitel, Zap, Dstv e hiper-mercados, bem como detentores de plataformas de streaming, para um esclarecimento sobre a Implementação e Gestão Prática dos Direitos de Autores e Conexos.

O encontro organizado pela SADIA abriu quinta-feira e terminou ontem no Memorial António Agostinho Neto, Luanda. Mário Santos, do Serviço de investigação Criminal, esclarece nessa entrevista, as principais dúvidas ligadas aos processos de pirataria.

O autor ao ver seus direitos lesados, dentro dos serviços de investigação criminal, onde é que deve se dirigir?
Temos dois aspectos importantes aqui, a primeira coisa é fazer participação ao SIC. Temos a Direccção Nacional de Combate aos Crimes Económicos e Contra a Saúde Pública, é esta que o vai acolher, para os efeitos da defesa dos interesses desde o autor que, de algum modo, vê os seus direitos serem violados.

E a tramitação há-de decorrer, sendo que o autor tem a tutela da obra ou do direito que está a ser violado para poder litigar, porque também não é fácil tratar de um processo que nós não temos a tutela, ou seja, se nós não detivermos a tutela, não podemos litigar, porque, eventualmente, estaremos a ir litigar contra alguém que detém a tutela do direito.

Na sua alocução, fez saber que, durante os 10 meses de actuação da SADIA, o Serviço de Investigação Criminal apenas registou a entrada de quatro participações…
Quero fazer aqui uma ressalva em relação ao que nós apresentámos. Nós estamos a fazer referência desde que entrou em vigor a lei 15/14. Das participações que o SIC tomou conhecimento, ou seja, que o Departamento do Combate ao Crime Contra a Propriedade Intelectual tomou conhecimento, de facto, não quer dizer que seja apenas este no universo nacional do que sejam as participações ou do que aspectos ligados a matéria  que nós temos em tratamento, não.  Aquilo é apenas um aspecto de referência desde que a lei entrou em vigor.

O que isso quer dizer?
Porque elas ( as participações) poderão estar a decorrer noutros fóruns. Há participações que o tribunal tem recebido de forma directa e, conforme mostraram, já há processos que transitaram em julgado, que não são números que nós evidenciámos, portanto, temos que levar em conta esse factor. O SIC pode conhecer e pode instruir esses processos, do mesmo modo que as pessoas podem participar directamente junto da sala competente do Tribunal Provincial de Luanda.

No caso do SIC em particular, que acções concretas pretende fazer para ajudar os artistas em matéria de direitos de autores e conexos? 
Este é um evento próprio. A mensagem que nós aqui deixámos é a mesma que temos levado. É fundamental que o autor de uma obra saiba sobre os seus direitos. Esses crimes tem de, necessariamente, haver uma participação, já que se trata de um crime semi-público.

Isto significa que, se o artista não fizer participação, o SIC não tem como agir?
Tínhamos uma lei coerciva, que não obrigava o autor a fazer uma participação, o interesse público estava a cima de qualquer outro interesse, e nós poderíamos agir. Na legislação actual ( Lei 15/14), torna este tipo de crime semi-público e que depende da participação daquele, cujo direito está a ser violado para então haver litigância, para haver procedimento. Não havendo isso, nós não temos como proceder, porque se nós não tomarmos conhecimento de que um determinado facto está a ocorrer, não teremos como, de per se, fazê-lo.

as cargas mais recentes

Ministra da Cultura, Turismo e Ambiente encoraja profissionais a fazerem da música o baluarte da divulgação e representação da angolanidade

há 12 meses
Para assinalar a data, a Ministra da Cultura, Turismo e Ambiente, Adjany Costa, endereçou uma nota à classe artísticas a “encorajar e ao mesmo tempo felicitar todos os músicos, associações culturais ligadas à arte musical, prestadores de serviços e similares a continuarem a fazer da cultura nacional e da música, em particular, o baluarte da divulgação e representação da angolanidade”.

Artista Ricardo Fanju transforma blindados e tanques de guerra em belas obras de artes no Bailundo

há 2 meses
O artista espanhol Ricardo Fanju começou no Bailundo, província do Huambo, o projecto de transformação dos blindados e tanques de guerra em belas obras de artes, trazendo para o mundo e para os angolanos a mensagem de uma Angola sem guerra e, transformar o que noutrora seria motivo de tristeza em verdadeiros pontos turísticos.

Actor de 39 anos é baleado em público em Portugal

há 1 ano
Bruno Candé de 39 anos foi assassinado ontem em plena luz do dia, em Lisboa, presumivelmente por outro indivíduo de 80 anos. O actor pertencia à companhia de teatro Casa Conveniente.

Paulo Flores faz declarações comoventes sobre a perda de Nando Quental

há 6 meses

Chris Rock tentou convencer Cardi B a desistir da música para apostar na comédia

há 12 meses
Numa conversa com Jimmy Fallon, na última semana, num canal televisivo, o actor de 57 anos revelou que quis fazer uma série de humor com Cardi B, quando a rapper ainda não era conhecida.

“In Da Club” atinge 1 bilião de views no Youtube

há 10 meses
50 Cent acaba de atingir os 10 dígitos de views. O vídeo datado de 2003, que teve a participação de Eminem e Dr. Dre entrou em “território” lendário.

Rapper Duas Caras preocupado com a perda de valores tradicionais em África

há 7 meses

Sony Music vai doar 100 milhões de dólares para a defesa dos direitos humanos

há 4 meses
A Sony Music Group vai financiar mais de 90 organizações sem fins lucrativos internacionais, nacionais e regionais, sobretudo as que impactam a África e que lutam para a justiça e igualdade sociais, por meio do seu Fundo Global de Justiça Social.

Luso fecha o projecto ‘Ilusionista’ em grande

há 11 meses
O rapper lançou ontem a última das 10 faixas do projecto Ilusionista, que já pode ser ouvido na íntegra nas plataformas digitais, e vem acompanhado de um novo single “Mortos pela Polícia”.

MCK e Kool Klever iniciam projecto de levar o “Rap Académico” às comunidades

há 7 meses
O projecto foi lançado no início do ano passado mas, devido à situação pandémica, não foi possível prosseguir naquele ano e arranca este mês com dois espectáculos, sendo o primeiro no Cazenga e segundo no município de Viana.

O Homem e o Artista: Uma das obras mais intemporais do Hip Hop angolano

há 3 meses
Com 16 faixas, o álbum começa por chamar a atenção já na capa, onde distante das normais caras que caracterizam os álbuns de Rap, vemos um busto ‘Artista’, de uma escultura tipicamente africana, imprensa em capa de plástico semi-transparente, tapando o rosto do ‘Homem’ na contra capa, dando assim resposta a pergunta de quem busca a justificação para o título.

É oficial: Phay Grand O Poeta já tem conta no Facebook, Instagram, YouTube e Twitter

há 6 dias
Em cerca de 20 anos, sua carreira resumia-se entre o estúdio e venda de CDs: nada de contacto com seu público por redes sociais, o que o fez perder algum dinheiro, porque houve quem abrisse em Angola e no estrangeiro páginas falsas em seu nome e aproveitava para comercializar canções do rapper.

Making Of: Single `Tamu a gerir´ junta Yuri Dumba e Rick Baby

há 1 mês

Entre bombos e tarolas, dance ao ritmo do Hip-Hop

há 1 ano
O Hip Hop nasceu juntamente com o estilo musical e toda sua as cultura. Refere-se aos estilos de dança sociais ou coreografados relacionados com a música e com a cultura Hip Hop: um género musical, com uma subcultura própria, iniciado durante a década de 1970, nas comunidades jamaicanas, latinas e afro americanas da cidade de Nova Iorque, e posteriormente desenvolvido por afro e latino-americanos.

Nova música provoca rixa entre Eminem e Diddy

há 1 ano
Lançada oficialmente em 2019, a faixa “Bang” do Conway The Machine com participação do Eminem teve uma versão inédita que surgiu na internet no passado final de semana. A nova versão gerou enorme repercussão pelo facto de conter ataques do rapper de Detroit para a plataforma de mídia Revolt TV do Diddy e seu ex-afiliado Joe Budden.

Daniel Mendes: “Com ou sem pandemia o Angola Music Awards acontecerá em 2020”

há 1 ano
A faltar dois dias para o fecho das inscrições, Daniel Mendes fala à Carga sobre a presente edição do Angola Music Awards, que traz como destaque a categoria música dos PALOP. Doravante, o evento passará a intercalar entre Angola e Portugal. O responsável explica por que razão a gala era realizada em Portugal, apesar de prestigiar a música e os músicos angolanos e lança as novidades do próximo ano 2021.