Trocaram o mundo do crime pela música e se tornaram o fenómeno do Rap nacional

A música salvou a vida desses jovens. Antes de se tornarem a febre do momento, os Séketxe estavam metidos no mundo do crime . Este grupo está a introduzir uma nova onda no Rap angolano. Criou o Rap-Cia, um subgénero do Trap que resulta da fusão entre o Kuduro e o Rap. Conquistou o respeito de artistas como MC Cabinda e tem atraído muita popularidade.

Rap-Cia é um tipo específico de Rap para “cientes”, que traduz os anseios da mamã zungueira, do jovem talentoso do gueto que espera por uma oportunidade ou do sucedido empresário que espera fechar um negócio maior.

Não há quem resista a este novo estilo de música criado por seis jovens provenientes de bairros com altos índices de criminalidade. O grupo nasceu da união de duas zonas de influências distintas- a Criminal e a Camabatela.

Formado por CoKaína Preta, Mortalha, Djamba, Layfado, Rasgado e Banzelo, os rappers vêm do Cazenga, Viana, Kikolo, Prenda, Samba. Agora vivem no Mundo Verde. A zona tornou-se conhecida por Kuxilândia, por causa da música que de lá saí. Os temas “Kubeli” e “Mãe”, disponíveis no YouTube, tem atraído vários fãs.

Quem os vê, a priori, pode tirar falsas ilações, por serem jovens com idades a rondarem entre os 18 a 23, mas, quem ouve Cokaína Preta, Mortalha, Djamba, Layfado, Rasgado e Banzelo a falar, pode não acreditar. Os cantores são inteligentes e é isso que procuram fazer passar nas suas músicas.

A inteligência, talvez se justifique pelo facto de alguns deles estarem a frequentar 2.º ano do curso de Direito e Ciência Política na faculdade e outros, o de Informática.  

Antes de serem os Séketxe, eram os Dope Skin e dedicavam-se ao Kuduro. Usavam a música apenas para responder a rixas de outras gangues, mas agora abraçaram seriamente a arte e está a dar bons frutos. O nome Séketxe nasceu para expressar irmandade e união que reina no seio do conjunto.

Kocaína Preta, Mortalha, Djamba, Layfado, Rasgado e Banzelo lembram no vídeo desta entrevista que, se não fosse a música, estariam no caixão nesse momento, porque pertenciam a zonas de influência contrária e estavam quase sempre envolvidos em brigas.

Os rappers-cia trazem uma onda diferente, original. Até agora só eles sabem cantar assim. Já trocaram a linguagem do crime pela linguagem musical e estão também a mudar a forma de cantar e entender o Rap, transmitindo em cada verso o sentimento das ruas.

Quem ouve a música dos Séketxe consegue facilmente traduzir na sua própria língua a mensagem nela subentendida. Vê nesta primeira entrevista da carreira a forma como o novo fenómeno do Rap Nacional esgrime os seus pensamentos.

as cargas mais recentes

Segunda parte dos “recuerdos” do Sons do Atlântico já tem data

há 3 meses
No dia 19 de Dezembro as 22:00, o ZAP Viva exibe a segunda parte do sétimo festival “Sons do Atlântico” que aconteceu a 4 de Maio de 2019, na Baía de Luanda.

Kanye West acusado de “desrespeitar o Islão” com a sua colecção de ténis

há 6 meses
Yeezy Boost 350 v2 tornou-se tão popular que a Adidas não consegue desistir dele. Mantém a popularidade sem esforço, através dos anos e ganhou muitos modelos novos como a Asriel, que será apresentado oficialmente dentro de dias e que está a ser acusado de desrespeitar o Islão.

José Neto é o novo técnico de basquetebol do Petro

há 6 meses
O técnico brasileiro José Neto é o novo técnico da equipa sénior masculina de basquetebol do Petro de Luanda.

Jovens do Prenda festejam 52º aniversário no Show do Mês

há 5 meses
Os Jovens do Prenda festejam sábado o seu 52º aniversário de existência no Show do Mês Live, num concerto aguardado com muitas expectactivas pelos fãs do conjunto.

Tribunal nega pedido de Quincy Jones sobre o património de Michael Jackson

há 10 meses
O antigo produtor de Michael Jackson, Quincy Jones, viu o seu pedido de 6,9 milhões de dólares sobre o património do Rei da Pop recusado por um tribunal de recurso da Califórnia, Estados Unidos da América.

Kamy Lara nomeada para galardão internacional de cinema` Adiaha Awards´

há 7 meses
O prémio para o qual a realizadora Kamy Lara está nomeada objectiva reconhecer e incentivar mulheres africanas a contarem histórias dos seus países e da sua realidade através do formato documentário.

Swizz Beatz reafirma ser fã incondicional de Artur Nunes

há 9 meses
O produtor e esposo de Alicia Keys, Swizz Beatz, provou que é fã incondicional de Artur Nunes ao partilhar um vídeo a dançar o hit “Tia”. O gesto não vem à parte, recentemente, Snoop Dog exibiu sua playlist e Paulo Flores figurava, e no passado, Will Smith impulsionou as vendas de Bonga.

Racionais MC’s recusam o equivalente a 57 milhões de Kwanzas para um live

há 9 meses
Para cumprir a medida de distanciamento social imposta pela Organização Mundial da Saúde, os Racionais MC’s recusaram um live com cachet de 100 mil Reais, equivalente a 57 milhões 442 mil e 500 Kwanzas.

Ja Rule revela que no início da carreira quis fazer trio com JAY-Z e DMX

há 2 meses
Ja Rule, Jay-Z e DMX tinham condições reunidas para constituírem um trio, uma ideia motivada por Irv Gotti, da Murder Inc. Entretanto, os três músicos não conseguiram materializar o desejo porque dois dos rappers não mostraram interesse.

Já podemos viajar nas “Aventuras de Robbie Wan Kenobie”, o oitavo álbum de Bob da Rage Sense

há 10 meses
O novo álbum de Bob Da Rage Sense chegou hoje, às plataformas digitais. Em dia de celebração de “Star Wars” a saga de George Lucas, Bob, fã acérrimo da obra, edita o seu oitavo álbum, propositadamente intitulado “As Aventuras de Robbie Wan Kenobie” .

Stop Covid: Grafiteiros pintam murais das comunidades com os métodos de prevenção

há 8 meses
Um grupo de artistas plásticos está a ensinar, várias comunidades em Luanda, métodos de prevenção contra o coronavírus, usando a arte urbana “grafite”. Os grafiteiros tudo fazem para atingir mais bairros e vêem-se impossibilitados.

Emicida disponibiliza “AmarElo – O Filme Invisível”

há 11 meses
O rapper brasileiro disponibilizou no seu canal oficial no YouTube e também pelos serviços de streaming digital Spotify e Deezer, o segundo episódio do podcast ‘AmarElo – O Filme Invisível’.

Dino Ferraz e Bú Cherry Participam no Festival Jangu Bancada Preta África e Brasil

há 4 meses
O Festival tem como objectivo promover o intercâmbio cultural entre artistas do Brasil e de Angola, em três horas de intervenções que pretendem conectar as nossas ancestralidades.

Pedro Hossi seleccionado para o projecto “Passaporte”

há 7 meses
Com objectivo de promover os homens do cinema em Portugal, a Academia Portuguesa de Cinema realiza o programa “Passaporte”, que contará com a participação do actor angolano Pedro Hossi.

Coroa de B.I.G e letras de Tupac Shakur serão leiloadas

há 6 meses
O evento será o primeiro da História dedicado à cultura Hip Hop e acontece a 15 do próximo mês em uma das maiores casas de leilões do mundo.

O reencontro: músicos recordam auge da carreira

há 5 meses
Há quase 10 anos que Fedy Kalupeteka, Tivine Flay, Hélvio e Sukumula já não pisavam um palco, aliás, apenas dois deles vêm se apresentadando como cantor. Este domingo, voltaram a subir ao palco e protagonizaram três horas de emoções.