Um novo talento no nível dos “grandes” do Ghetto Zouk nacional

Carlos Ernesto é dos poucos talentos que já não tem muito para provar. A forma como impõe sua voz nos instrumentais, leva-nos a pensar que está há vários anos na música, mas ainda é novo no mercado.  

Para se ter uma ideia sobre a sua capacidade artística, basta ouvir o modo como interpreta suas primeiras músicas da carreira “Insubstituível” e “Padrasto” disponíveis no Youtube, que, apesar de serem produzidas pelo irmão menor, podem estar a nível dos grandes do Ghetto Zouk angolanos.

É um artista que prima pelo rigor estético e conteúdo. Parte das suas letras são dedicadas a relações sociais e dramas amorosos. Sabe fazer direcção artística, toca um pouco o piano, dá aulas de canto e apresentou à Carga seus novos trabalhos.  

Seu envolvimento com a música começa na igreja. Quando e por que razão enveredou para o World Music?

Desde muito cedo ouvi Anselmo Ralph e outros artistas, que tentaram exprimir os seus e os sentimentos dos outros por essa arte, e isso despertou em mim um enorme interesse e vontade de fazer o mesmo.

Esta vontade já gerou duas músicas. Que ganhos conseguiu com estas canções?

Felizmente, ganhei bastante notoriedade pelo público e amantes do estilo de música que faço, ganhei reconhecimento como bom compositor e o melhor de tudo foi a satisfação de ter encorajado várias pessoas a fazer denúncias contra o abuso sexual.

Como é que está a encarar essa “aventura”?  

Bastante satisfatória. Cada dia que passa, os desafios crescem e a minha vontade de crescer como artista também.

Nas músicas “Padrasto” e “Instituível” procura, de certa forma, trazer à tona a discussão de um fenómeno ainda tabu na nossa sociedade. Por que acha que deve abordar estes problemas nas suas canções?

Acho que é a melhor forma de dizer para as pessoas que passam por essas situações que tudo vai ficar bem; que é necessário tomarmos uma certa atitude para ultrapassarmos certas situações.

E que temas preparou para as suas próximas músicas?

Estou agora em estúdio a gravar a nova música, intitulada o Bruxo, que conta a história de um senhor que criou e educou os filhos, posteriormente surgem alguns problemas na vida dos filhos e os mesmos decidem recorrer a forças ocultas e o “feticeiro” alega que o senhor que os educou, formou e os amou é o causador de alguns problemas que os mesmos estão a enfrentar. A outra fala sobre a fuga paternidade.

Quando é que pretende apresentá-las?

As músicas serão apresentadas já com vídeoclips. Por agora, estou a reunir condições para que muito em breve isso aconteça.

 Com que participações contará?

As participações ainda não poderei revelar, infelizmente. Até porque estou aguardando algumas confirmações, mas desejo imenso trabalhar com Rui Orlando e o Cef Tanzy.

O quê lhe está a marcar mais durante a trajectória e lições tem tirado disso?

Há um tempo apresentei uma composição a um produtor internacionalmente reconhecido, e de tão nervoso que estava, acho que acabei por estragar a apresentação e, desde então, aprendi que os meus medos nunca devem superar a minha vontade de vencer

Que palcos geralmente se tem apresentado?

Normalmente a minha agenda tem estado lotada por casamentos. Felizmente, sou bastante solicitado em casais e padrinhos.

as cargas mais recentes

Black Coffee arrecada num live o equivalente a 4 milhões de Kwanzas

há 2 anos
Dias depois de arrecadar 90.000 ZAR na semana passada, o DJ sul africano realizou mais um live no seu Instagram, onde recebeu 138.000 ZAR, o equivalente a 4.285.935 Kwanzas em doações a favor da fundação CoronaCareSa.

Diff, Masta e Young Double juntam-se pela primeira numa música

há 8 meses
Com particularidades distintas e com presença regular no rap game, o mentor da Força Suprema, Masta, e Young Double foram desafiados por Diff para uma colaboração musical.

Momentos antes de ser assassinado, Tupac Shakur revelou a Keyshia Cole que queria deixar a Death Row Records

há 2 anos
Embora não foi confirmado por ninguém quando ambos tiveram a conversa, Keyshia revelou que Shakur disse a ela que “planeava da Death Row para assinar com Quincy Jones”, e queria que ela fosse com ele, porque a Death Row não era lugar para crianças, estando ela com 16 anos, na altura.

Músicos angolanos passam a ter um “passeio na Baía de Luanda”

há 5 meses

Documentário ‘Para Lá dos Meus Passos’ vence a 1°edição do DOCLuanda-Festival Internacional de Cinema Documental

há 1 mês

`Ar Condicionado´ chega às telas angolanas

há 2 anos
O filme angolano `Ar Condicionado´ foi seleccionado para o `We Are One: A Global Film Festival´, festival de cinema online gratuito em todo mundo através do youtube, de 29 de Maio a 7 de Junho.

Está aprovado: Break Dance será modalidade desportiva dos Jogos Olímpicos

há 1 ano
O COI, Comité Olímpico Internacional, confirmou que o Break Dance será uma das modalidades desportivas dos Jogos Olímpicos, e fará já parte das próximas Olimpíadas de 2024, em Paris.

A partir de produções amadoras, Cossom constrói carreira profissional nas redes sociais

há 2 anos
Cossom “The Greather”, de 19 anos de idade, é o mais novo cantor de Rap e R&B e já começou a prender o público nas redes sociais. Suas letras retratam sobre os amores, as paixões e o sentimento de abandono vividos entre os jovens.

Filme mais longo da História dura 30 dias e estreia em Dezembro

há 2 anos

Afinal o que é um “OG” Original Gangster?

há 1 ano
O termo “Original” foi usado pela primeira vez por Crips, em 1972, e significava “nós somos os primeiros”. A seguir passou a ser usada por todos, independentemente da idade e estatuto.

Xutos e Pontapés testam prontidão dos fãs pós confinamento

há 2 anos
Depois da paragem por conta da pandemia do Covid-19 o Teatro Tivoli (Lisboa/Portugal) reabre as portas em Julho, com destaque para o concerto dos Xutos e Pontapés, no dia nove (9).

Kina estreia-se a solo com EP ‘Família’

há 2 meses
Após os singles “Sorriso” e “Errado” terem sido lançados nas plataformas digitais e terem conseguido algum destaque nas playlists editoriais,“New Music Friday Portugal” do Spotify e “Novidades Do Dia” da Apple Music, segue-se a EP “Família”, onde Kina destaca a importância da família enquanto alicerce pessoal num tema com um sentimento enorme onde a boa mensagem é destaque.

Spotify lança campanha a favor da comunidade artística

há 2 anos
Combater o impacto da pandemia Covid-19 na indústria da música exigirá um enorme esforço global, desta feita, a criou a acção para apoiar a comunidade musical global durante a crise sem precedentes.

Dji Tafinha factura o equivalente a cerca de 15 milhões de Kwanzas em direitos autorais

há 10 meses
O músico é dos artistas angolanos que mais facturam com direitos autorais em Portugal e aproveita o dinheiro para reinvestir. E, enquanto os colegas se debatem com os problemas de divisas, o produtor facilmente dá a volta por cima, recorrendo-se aos rendimentos da Sociedade Portuguesa de Autores.

Snoop Dogg e DMX confrontam-se em batalha de hits

há 2 anos
Snoop Dogg e DMX vão confrontar-se na próxima quarta-feira na batalha de hits do Live Verzuz. O encontro está a ser apelidado como “A batalha dos cães” e Snoop Dogg pede que Jay-Z esteja presente para testemunhar o acto e justifica.

Ensaia Comigo: Boss AC protagoniza programa televisivo

há 2 anos
No “Ensaia Comigo”, ao longo de 10 programas, os espectadores poderão ver “ensaios inéditos e irrepetíveis de Boss AC com os seus convidados e, claro está, não há ensaios prévios”, para além de muitos improvisos, também é um espaço para conversas descontraídas e informais, e alguns imprevistos como é óbvio nos ensaios. referiu a RTP em comunicado.