Vanda Pedro: “O teatro é ciumento, precisas de tempo para viver e aprender intensamente”

“Uma mulher de acção e artista de grande potencial”, é como quer ser lembrada a profissional de 38 anos de idade, 25 dos quais dedicados à arte da representação. Uma trajectória que, nas palavras, de Vanda, foi pautada por muita intensidade entre “choros e risos”, que será imortalizada no livro.

Num casamento entre a literatura e o teatro, a eterna Luena do Conversas no Quintal colocará brevemente à disposição do público a obra “Guia Básico para Iniciantes de teatro”.

Com o selo da Literáfrica, a publicação vai discorrer sobre toda a sua experiência, trazendo detalhes da sua participação activa na construção desta arte, a nível nacional.

Qual é o balanço que faz destes 25 anos dedicados à arte?
Faço um balanço positivo da minha trajectória e não me arrependo das escolhas que fiz por amor à arte que escolhi como profissão.
Independente de achar que, se o meu país oferecesse melhores condições para trabalhar, com 25 anos de carreira, já teria oferecido muito mais em termos de resultados profissionais.

Vanda ficou conhecida enquanto interpretava o papel de Luena, em Conversas no Quintal… que outros trabalhos marcam o início da sua carreira?
O início da minha carreira em televisão foi com o Conversas no Quintal, mas os trabalhos que vieram a seguir foram consequência de um início muito bem feito e com muito profissionalismo, como a novela Windeck, Jikulumesso, filmes e, claro, várias peças teatrais a nível nacional e internacional sem esquecer a trajectória em jornalismo em televisão também.

Vanda Pedro: “O teatro é ciumento, precisas de tempo para viver e aprender intensamente”
Fotos: Kátio de Oliveira

Como surge a ideia de associar a literatura ao teatro?
A ideia surgiu em 2018 com os projectos teatrais em que estava inserida e em que muitas vezes convidávamos figuras públicas que não tinham experiência nenhuma com o palco e sem noções básicas sobre teatro e que tinham dificuldades em meter em prática os nossos ensinamentos.
Foi aí que decidi fazer um fascículo com definições básicas sobre teatro para ajudar… mas durante o estado de emergência e isolamento social, estava com bastante tempo e decidi estruturar o texto: contar um pouco da minha história, quando dei conta tinha conteúdo para um livro risos.

Qual foi o passo a seguir?
Fiz um live com João Canda, que é dono de uma editora no Brasil, para falar sobre teatro e durante a conversa, falei que estava a estruturar um texto que possivelmente podia virar um livro, ele pediu que eu enviasse e decidiu lançar o livro pela editora Literáfrica… assim nasceu `O Guia Básico para iniciantes de teatro´.

Quero ser lembrada como uma mulher de acção, comprometida com aquilo que acreditava e, principalmente, uma artista com um grande potencial!

Quanto tempo necessitou para a concepção da obra?
Da ideia ao lançamento, três anos. Mas só porque não era objectivo ser um livro.

Este `Guia básico para iniciantes de teatro´ traz conteúdo didáctico ou trata-se apenas de um relato da sua experiência e trajectória?
Um relato breve sobre minha trajetória e conceitos básicos para aqueles que não percebem “nadaaaaaa” de teatro passarem a perceber e se apaixonarem por essa arte maravilhosa de uma forma clara e objectiva.

Na representação existem segredos que só os mais experientes dominam. Contou com a ajuda de outros mestres para o conteúdo?
Não, trata-se de um guia básico então contei o básico segundo minha experiência… futuramente quem sabe lanço algo mais técnico e didáctico e aí sim vou recorrer aos mestres com mais tempo e técnicas como Adelino Caracol, que tem uma escola de formação ou Mena Abrantes, Beto Cassua, Valter Cristóvão, Flávio Ferrão, Bi, Lourenço Teixeira , Piroteu que têm uma estrada Longa e quando comecei eram os mestres e continuam a ser os percursores do teatro em Angola .

Qual é, no fundo, o maior segredo para se ser uma boa actriz ?
Não existe outra forma de ser uma boa actriz a não ser estudar as técnicas e praticar. A arte de representar se aperfeiçoa com prática das técnicas constantemente até chegar a perfeição para cada personagem. O teatro é ciumento, precisas de tempo para viver e aprender intensamente.

Como gostaria de ser lembrada nas lides artística, daqui a 25 anos ?Como uma mulher de acção, comprometida com aquilo que acreditava e, principalmente, uma artista com um grande potencial que se tivesse condições para trabalhar teria sido uma “GRANDE ARTISTA”, mas ainda tenho esperança e continuo a correr atrás do meu sonho de ser grande .

as cargas mais recentes

Bruno M ressurge em novo projecto colaborativo com a cantora israelita Noa Zulu

há 3 meses
O projecto musical voluntário que vai juntar vozes angolanas como Bruno M, Glória da Lú e Cleyton M, de Israel Noa Zulu e Avner Hodorov, de Tel Aviv, será apresentar em conferência de imprensa, no próximo dia 22, pela Fundação Arte e Cultura.

Entre bombos e tarolas, dance ao ritmo do Hip-Hop

há 2 anos
O Hip Hop nasceu juntamente com o estilo musical e toda sua as cultura. Refere-se aos estilos de dança sociais ou coreografados relacionados com a música e com a cultura Hip Hop: um género musical, com uma subcultura própria, iniciado durante a década de 1970, nas comunidades jamaicanas, latinas e afro americanas da cidade de Nova Iorque, e posteriormente desenvolvido por afro e latino-americanos.

Fundação Arte e Cultura reforça apoio à formação artística durante o confinamento

há 2 anos
Cem pessoas entre crianças e adolescentes, da Ilha de Luanda, bairro Casas Novas, sector Ponta, começaram a receber nesta semana manuais de apoio para a formação artista.

Ricky Martin surpreende fãs com novo EP

há 2 anos
Ricky Martin surpreendeu os fãs ao lançar sexta-feira (29) o seu novo EP, criado durante a quarentena. O trabalho, intitulado “Pausa”, conta com seis músicas e colaborações de nomes como Sting, Bad Bunny, Pedro Capó entre outros.

A Minha Luanda: Artistas plásticos homenageiam a cidade de Luanda na data do seu 446º aniversário 

há 5 meses
No dia em que se celebram os 446 anos de Luanda, e em homenagem à Cidade Capital, foi inaugurada no InterContinental Luanda Miramar, a exposição de arte “A Minha Luanda”.

Sintoniza Viva Nation Rádio: Conversation a dois

há 1 ano
O programa `Conversation a dois´ chegou à programação da plataforma de rádio online “Viva Nation Rádio” para servir de veículo de divulgação da música Palop no resto do continente.

Dias Rodrigues e Malvado “surpreendem” com o lado produtor

há 2 anos
Ao contrário das edições anteriores, onde foram exibidas apenas um género musical (Rap e Kuduro), esta foi um festival de variedades, desde o Semba, Kizomba, Tarrachinha, Kuduro, House e até Samba.

Ja Rule chama 50 Cent de covarde após rejeitar ‘Batalha de Hits’

há 2 anos
Embora fosse improvável que os rappers fizessem as pazes depois disso, Ja Rule achou que essa era a única maneira justa de ver quem é o verdadeiro vencedor desta guerra de mais de uma década.

ZAP passará a atribuir prémios a músicos e apresentadores

há 2 anos
Artistas e personalidades que se destacam na área de televisão passarão a ser distinguidos anualmente com prémio Globos Zap. A iniviativa é oficializada hoje com a abertura das votações e o anúncio da lista dos primeiros 12 nomeados.

Música e café são a nova união da aposta nacional

há 2 anos

Homem Mau: Jay Arghh e Hot Blaze reafirmam lírica, flow e rimas em nova faixa colaborativa

há 1 ano
`Homem Mau´ é uma faixa de colaboração entre dois virtuosos no flow e na escrita de Moçambique: Jay Arghh e Hot Blaze. Esta colaboração traz-nos um festival furioso de verdadeiras habilidades líricas e de flow dos dois rappers. Vindos da agência CSV, os dois têm muitas colaborações, e sempre com elevados critérios tanto na música como na técnica.

Eve defronta Trina no primeiro verzuz de Rap feminino

há 1 ano
Depois da revanche entre Swizz Beatz e Timbaland, os produtores partilharam o novo calendário de batalhas onde consta a batalha da “primeira-dama” de Ruff Ryders Eve e a “rainha” do Slip-n-Slide, Trina. Ambas vão protagonizar o primeiro frente a frente de Rap feminino, no próximo dia 16 de Junho.

Galáxia, o espectáculo de teatro musical que pretende despertar o angolano da lobotomia

há 1 ano
A celebrar o Dia Mundial do Teatro, o grupo Enigma Teatro leva ao palco da Liga Africana, o espectáculo “Teatro Musical Galáxia”, nos dias 25 e 26 deste mês, com o elenco multifacetado.

Juice WRLD e Kobe Bryant juntam-se a Michael Jackson na lista das celebridades póstumas mais lucrativas

há 2 anos

Arrancam hoje as aulas online de percussão corporal na Fundação Arte e Cultura

há 2 anos
As aulas serão leccionadas online no horário das 15 horas, de segunda a sexta, com Gideão Zumba, professor do Centro Cultural, da Fundação. Durante a formação, os alunos poderão ver módulos como- A bateria e sua história; Constituição da bateria; Como se sentar na bateria; Como controlar as baquetas; Rudimentos e Ritmos para tocar as primeiras músicas e serão demonstradas várias obras para que os alunos possam aprender com facilidade.

Associação de Hip Hoppers de Angola: “Nos associávamos para tomar um copo… A morte do Ngadiama foi o gatilho para arrancarmos como associação”

há 1 mês