Vanda Pedro: “O teatro é ciumento, precisas de tempo para viver e aprender intensamente”

“Uma mulher de acção e artista de grande potencial”, é como quer ser lembrada a profissional de 38 anos de idade, 25 dos quais dedicados à arte da representação. Uma trajectória que, nas palavras, de Vanda, foi pautada por muita intensidade entre “choros e risos”, que será imortalizada no livro.

Num casamento entre a literatura e o teatro, a eterna Luena do Conversas no Quintal colocará brevemente à disposição do público a obra “Guia Básico para Iniciantes de teatro”.

Com o selo da Literáfrica, a publicação vai discorrer sobre toda a sua experiência, trazendo detalhes da sua participação activa na construção desta arte, a nível nacional.

Qual é o balanço que faz destes 25 anos dedicados à arte?
Faço um balanço positivo da minha trajectória e não me arrependo das escolhas que fiz por amor à arte que escolhi como profissão.
Independente de achar que, se o meu país oferecesse melhores condições para trabalhar, com 25 anos de carreira, já teria oferecido muito mais em termos de resultados profissionais.

Vanda ficou conhecida enquanto interpretava o papel de Luena, em Conversas no Quintal… que outros trabalhos marcam o início da sua carreira?
O início da minha carreira em televisão foi com o Conversas no Quintal, mas os trabalhos que vieram a seguir foram consequência de um início muito bem feito e com muito profissionalismo, como a novela Windeck, Jikulumesso, filmes e, claro, várias peças teatrais a nível nacional e internacional sem esquecer a trajectória em jornalismo em televisão também.

Vanda Pedro: “O teatro é ciumento, precisas de tempo para viver e aprender intensamente”
Fotos: Kátio de Oliveira

Como surge a ideia de associar a literatura ao teatro?
A ideia surgiu em 2018 com os projectos teatrais em que estava inserida e em que muitas vezes convidávamos figuras públicas que não tinham experiência nenhuma com o palco e sem noções básicas sobre teatro e que tinham dificuldades em meter em prática os nossos ensinamentos.
Foi aí que decidi fazer um fascículo com definições básicas sobre teatro para ajudar… mas durante o estado de emergência e isolamento social, estava com bastante tempo e decidi estruturar o texto: contar um pouco da minha história, quando dei conta tinha conteúdo para um livro risos.

Qual foi o passo a seguir?
Fiz um live com João Canda, que é dono de uma editora no Brasil, para falar sobre teatro e durante a conversa, falei que estava a estruturar um texto que possivelmente podia virar um livro, ele pediu que eu enviasse e decidiu lançar o livro pela editora Literáfrica… assim nasceu `O Guia Básico para iniciantes de teatro´.

Quero ser lembrada como uma mulher de acção, comprometida com aquilo que acreditava e, principalmente, uma artista com um grande potencial!

Quanto tempo necessitou para a concepção da obra?
Da ideia ao lançamento, três anos. Mas só porque não era objectivo ser um livro.

Este `Guia básico para iniciantes de teatro´ traz conteúdo didáctico ou trata-se apenas de um relato da sua experiência e trajectória?
Um relato breve sobre minha trajetória e conceitos básicos para aqueles que não percebem “nadaaaaaa” de teatro passarem a perceber e se apaixonarem por essa arte maravilhosa de uma forma clara e objectiva.

Na representação existem segredos que só os mais experientes dominam. Contou com a ajuda de outros mestres para o conteúdo?
Não, trata-se de um guia básico então contei o básico segundo minha experiência… futuramente quem sabe lanço algo mais técnico e didáctico e aí sim vou recorrer aos mestres com mais tempo e técnicas como Adelino Caracol, que tem uma escola de formação ou Mena Abrantes, Beto Cassua, Valter Cristóvão, Flávio Ferrão, Bi, Lourenço Teixeira , Piroteu que têm uma estrada Longa e quando comecei eram os mestres e continuam a ser os percursores do teatro em Angola .

Qual é, no fundo, o maior segredo para se ser uma boa actriz ?
Não existe outra forma de ser uma boa actriz a não ser estudar as técnicas e praticar. A arte de representar se aperfeiçoa com prática das técnicas constantemente até chegar a perfeição para cada personagem. O teatro é ciumento, precisas de tempo para viver e aprender intensamente.

Como gostaria de ser lembrada nas lides artística, daqui a 25 anos ?Como uma mulher de acção, comprometida com aquilo que acreditava e, principalmente, uma artista com um grande potencial que se tivesse condições para trabalhar teria sido uma “GRANDE ARTISTA”, mas ainda tenho esperança e continuo a correr atrás do meu sonho de ser grande .

as cargas mais recentes

Tampa de uma das jantes do carro em que foi baleado B.I.G vai a leião

há 1 mês

Mike Shinoda diz que Linkin Park ajudaram a tornar o Rock “menos branco”

há 7 meses
O guitarrista dos Linkin Park afirmou, durante uma entrevista, sobre o impacto do álbum Hybrid Theory, o primeiro da banda lançado em 2000, que o surgimento do seu grupo ajudou a tornar o Rock “menos branco”.

Foi assim que nasceu a Música Angolana

há 12 meses
A Música Popular Angolana, que se actualiza no espaço urbano recebeu influências e absorveu, ao longo do seu processo de formação, técnicas de execução dos instrumentos musicais Ocidentais. Contudo, antes do seu surgimento já existia um segmento pré-urbano configurado no espaço rural.

Músico Lawilca tenta a terceira

há 12 meses
Sete anos depois do lançamento do seu segundo disco, intitulado “Não sou o mesmo homem”, o músico Lawilca reaparece com o terceiro álbum, com lançamento previsto para este ano.

ORLEI: Há 10 anos a provar que o Rock em Angola já não morrerá

há 8 meses
Devido sua magnitude, O Rock Lalimwe Eteke Ifa ” O Rock Nunca Mais Morrerá ” confunde-se com as celebrações da fundação da cidade do Huambo. Este ano, o evento assinala o 10° aniversário e a organização reinventou-se e trouxe 10 dias de espectáculos intensos com as principais bandas de Rock nacional.

Racionais MC’s recusam o equivalente a 57 milhões de Kwanzas para um live

há 12 meses
Para cumprir a medida de distanciamento social imposta pela Organização Mundial da Saúde, os Racionais MC’s recusaram um live com cachet de 100 mil Reais, equivalente a 57 milhões 442 mil e 500 Kwanzas.

Cantor de Afrobeat lidera intenções de voto nas eleições presidenciais do Uganda

há 4 meses
Quando o actual chefe de estado chegou ao poder, o cantor Afrobeat tinha 4 anos, agora Bobi Wine se tornou na maior ameaça do presidente Yoweri Museveni, de 75 anos, por ser fortemente apoiado pelos jovens, que constituem a maior franja daquele país.

Jay-Z afirma que gostaria de ser lembrado como Bob Marley

há 2 semanas
Durante uma rara entrevista ao The Times, sobre raça, família e seus momentos de maior orgulho, o lendaráio rapper norte-americano disse que gostaria que fosse lembrado como “Bob Marley e todos os grandes”

J.Cole vai jogar na BAL LEAGUE

há 3 dias
O rapper norte-americano J.Cole vai representar a equipa do Patriots do Rwanda na primeira edição da BAL LEAGUE, a ser disputada em Kigali, de 16 a 30 deste mês.

DJ Quik reivindica direitos autorais nas músicas de 2Pac, R. Kelly até Kendrick Lamar

há 2 semanas
Visivelmente agastado, DJ Quik queimou publicamente, durante um live no seu Instagram (28), um cheque de royalties da Death Row Records ao lamentar pela falta de reconhecimento por aquilo que já fez para a música norte-americana.

Após sucesso da primeira edição Spoken Mais chega a Viana

há 1 mês

Rihanna volta a ser a artista com mais músicas certificadas pela indústria

há 3 meses

Kristof Degrauwe expõe `A Máscara Oculta´a partir de amanhã

há 3 semanas
A Máscara Oculta é uma exposição que irá decorrer de 20 de Abril à 31 de Agosto e será uma mostra de 29 fotografias tiradas entre 1999 e 2000 em Lubumbashi ( República Democrática do Congo).

Polícia volta a confrontar um cidadão e Denzel Washington intervém

há 12 meses
Apesar dos protestos, a polícia voltou a interpelar mais um cidadão afro-descendente nos Estados Unidos. Desta vez, Denzel Washington foi obrigado a intervir depois de ver o confronto entre o agente e o cidadão.

Morreu Serginho Trombone

há 1 ano
O artista era tido como um dos instrumentistas mais importantes da Música Popular Brasileira.

Porquê que Angola celebra o 8 de Janeiro como Dia da Cultura Nacional?

há 4 meses
As celebrações abriram no dia 4 e terminam a 31 deste mês. A jornada contempla exposições, concertos, debates e hoje será marcada por um acto central, com outorga de diplomas de mérito personalidades que mais se destacaram no sector cultural no ano passado.