Acaba de nascer mais uma voz da música angolana em Portugal

Krysna é o nome artístico de Crisna Luquene de Oliveira Alfredo, uma jovem de 21 anos de idade, que nasceu no Bairro Popular e  vive actualmente no Porto. Descobriu a veia musical em Luanda, mas é em Portugal que está a ganhar suporte. A cantora luta para assumir o espaço lusófono com sua kizomba e apresenta à Carga as primeiras impressões da sua musicalidade.

Por que decide cantar?
Porque amo música. Posso dizer que a música é o meu grande amor. Comecei a desenvolver este gosto como artista profissional há dois anos, mas já venho a cantar há 10 anos em  Angola.

Traz um estilo bastante cultivado em Angola, é nele que quer construir a carreira?
Sim. É o estilo de música em que mais me identifico, mas não ficarei apenas por aqui.

Está ciente das dificuldades que terá de enfrentar para conseguir se impor em Luanda?
O mercado musical não é o mais fácil, mas com força e dedicação consegue-se gerir. Com muito esforço, dedicação, amor e entrega, vou conseguir.

Como está a ser o começo da carreira?
Incrível. A recepção das pessoas, o carinho e a forma como têm consumido o meu trabalho tem sido de louvar e agradecer.

Teve alguma influência familiar? Que músicos a influenciaram?
Não, não tive. Apenas recebo apoio dos meus familiares e amigos. Minhas influências são Puto Português, Ary, Yola Semedo, Paulo Flores, Edgar Domingos entre outros.

De um dia para o outro decidir que quer cantar profissionalmente… Desde pequena tive uma paixão enorme por música, cantava e fazia karaoke em casa, mas com o passar do tempo decidi tornar o meu sonho realidade e levar mais a sério a carreira musical.

Quantas músicas possui neste momento?
Três. Duas já lançadas e uma por publicar. A primeira, com o título “Me Esquece”, traz a participação de W Street. A segunda “Vais Me Bondar” não leva participação.

O quê que aborda nestas músicas?
Vivências e coisas vistas no nosso quotidiano, na sua maioria tem mais a ver com amor correspondido como os não correspondidos.

Com quem trabalha?
Trabalho com o auxílio do meu agente Gabriel Satxibala. Estou vinculada à MTC Produções.

Como é que conseguiu assinar com a MTC Produções?
O meu agente viu-me a cantar em um show na discoteca Number one cá em Portugal, gostou e decidiu apostar em mim.

Depois das duas músicas, qual será o próximo passo?
Lançar mais trabalhos, promover mais a minha imagem e conquistar o coração dos meus fãs.

É no mercado português que quer actuar?
Vim cá no Porto para dar procedimento a minha formação, mas canto para o mercado da Lusofonia.

Já é uma artista de grandes exposições?
Ainda não, mas estamos a trabalhar para isso. Apareço algumas vezes na TV, já actuei em discotecas, bares, festivais e festas.

Quando regressar a Angola, com quem desejará cantar?
Paulo Flores, Edgar Domingos, Ivan Alexei. Também sonho em cantar com Tozé Gonçalves, Jacob.

Em que se está a formar?
Estudo Ciências Empresariais, na universidade Fernando pessoa.

as cargas mais recentes

Di FlowZ: “Acredito que carreiras em fase embrionária têm sempre obstáculos”

há 2 anos
Chama-se Donald Ilunga, mas é conhecido nas lides musicais por Di FlowZ, polivalente, além de músico também produz e tem no seu repertório parcerias de “peso”. Neste Primeiras Impressões com a Carga, Di flowZ fez saber que está com um novo projecto na forja, que vai contemplar uma variedade de estilos, e cuja faixa promocional «Minha pequena», já está disponível.

Steel Wonder: Mais um filho do Prenda que aspira ter sucesso no Rap

há 2 anos
A segunda “season” da sua história com a música, surge em 2013, ao identificar-se com a ideologia da Força Suprema. Actualmente no Rap, Steel aspira trabalhar com a Latino Records e vê no single `mamacita´, a sua ascensão musical.

Nue Wave, a dupla que vai dar nova onda ao público

há 2 anos
Nue Wave é uma dupla nova formada por D.B e Mascy, ambos natural da Ingombotas, Luanda. Os dois amigos trazem uma proposta musical que resulta da mistura entre Hip Hop, R&B e Soul. Depois de longos anos de carreira a solo, D.B e Mascy querem atingir o nível mais alto da música angolana, através destes projectos.

Killuanji: “Os fazedores do Rap gospel em Angola andam distraídos e tornam o estilo frágil e fraco ao ponto de ninguém os ouvir”

há 2 anos
Lançou recentemente o EP Apocrypha e embora esteja na música há mais de uma década, Killuanji considera que agora sim, a sua carreira começou. O rapper que faz da crença o seu sacerdócio assume-se como o “novo rosto do Rap Gospel em Angola”, e garante que chegou para dar uma lufada de ar fresco ao estilo.

Era engraxador e menino de rua, agora é a nova promessa da música angolana

há 2 anos
Salvador da Lata é assim que ficou conhecido e é com este nome que quer se tornar na maior referência da música angolana. O cantor está em estúdio a trabalhar o seu primeiro EP, que trará participações de Maya Cool, Jefferson Santana e Filho do Zua.

Conheça Letus, um artista genuíno e pronto para a ascensão musical

há 1 ano
O seu alcance artistico começa como vocalista e intérprete, assume o papel de director artístico e de produtor quando o assunto é fazer música, seja no estúdio ou em preparação para o palco. E, também gosta de dar aulas de canto, tal como refere na sua apresentação.

Alice Julie mostra os frutos da parceria com a Milionário Records

há 2 anos
Desde pequena sonhou em se tornar numa estrela da música, um desejo que será agora materializado pela Milionário Records. A mais recente aposta da produtora já começou a trabalhar para os seus dois primeiros álbuns e esta sexta-feira (27) vai testar o público com o single “Encaixe Perfeito”.

Artista português encontra alternativa em pássaros para contornar onda de cancelamentos de shows

há 2 anos
Gohu, pseudónimo de Hugo Veiga, é um português que vive no Brasil há 15 anos. Desde cedo, esteve ligado à música, mas a profissão como publicitário não lhe permitia explorar esse talento. O artista tem agendado para 2021 o lançamento do álbum de estreia e, para contornar a situação dos cancelamentos de shows , foi obrigado a ser muito mais criativo.

10 anos depois Diff regressa ao game para revolucionar o Rap

há 2 anos
É dos rappers mais modernos da actualidade e só não deu cartas porque esteve dez anos fora do mainstream, mas, está de volta e desta vez com um EP de 4 faixas musicais, incluindo os respectivos vídeoclips. Além da obra, o músico preparou uma “bomba” com Anselmo Ralph e fala à Carga sobre o seu regresso.

Sérgio Figura decide dar mais espaço à carreira a solo

há 2 anos
Foi nos Flava Sava, ao lado de Sidjay, Vander Soprano, Verbiz e Dj Sipoda que terá conseguido maior notabilidade, mas, embora pouco notório aos olhos de muitos, sempre levou uma carreira paralela ao grupo e já gravou dois EP, só que desta vez decidiu apostar mais na carreia a solo e já começou a promover a sua imagem.

Jamayka Poston regressa ao game e é o primeiro PhD angolano a cantar Rap

há 2 anos
Jamayka Poston carrega o ritmo, a arte e a poesia no sangue, com mais de 25 anos de carreira, foi o primeiro a dropar em Kimdundu. Depois de algum tempo ausente, regressa ao game com músicas e EP novos e tem espectáculo agendado. O veterano não é muito de entrevistas, mas aceitou o desafio da Carga para falar sobre o seu invejável percurso artístico.

Mr. Omni promete ser o under diferencial em Angola

há 2 anos
Mr. Omni, heterónimo de Casimiro Garcia, é um rapper que canta há 9 anos. O músico nasceu no Sambizanga e cresceu entre Catambor, Rangel, Vila Alice e Kicolo e conta que viu-se forçado a ser artista para repudiar a situação da pobreza, criminalidade, alcoolismo e drogas que se vivia nos bairros que passou. Com dois EP lançados, o rapper fala durante a primeira entrevista da carreira sobre os próximos desafios.

Jackes Di: A continuidade do legado “dos” Paim

há 2 anos
Descendente de uma família artísticamente rica, Emanuel de Carvalho Fernandes da Silva ou simplesmente Jackes Di, dá continuidade ao legado apresentando-se como um artista multifacetado, sendo exímio tocador de guitarra e também canta.

Artista plástico promove imagem de músicos através de tambores

há 2 anos
One Million é um artista plástico que, desde os 15 anos, vem promovendo imagem de músicos, especialmente os rappers, usando tambores. Natural do Cazenga, o artista de 27 anos apresenta-se à Carga e explica como funciona a técnica e porquê decidiu fazer isso.

Conheça Txu Álex, a “voz do amor” que faz sucesso em Cabinda

há 2 anos
Tux Alex é um músico de R&B que está a construir uma carreira de sucesso em Cabinda. Começou em Luanda há 6 anos e hoje montou o seu próprio estúdio em casa. Seu percurso artístico vai desde produções musicais, arranjos até a participações em trabalhos de outros artistas.

Banda Prontidão: A Banda do Futuro

há 2 anos
Surgiram quase do nada e actualmente já não passam despercebidos. Destacaram-se todos individualmente e decidiram formar uma banda, inspirando-se em conjuntos como Kiezos, Jovens do Prenda, Banda Maravilha e Banda Movimento.