Conheça Cleyton M, o autor do hit “Emagrece”

Cleyton M é o pseudónimo de Rafael Elias Manuel. O cantor e dançarino de Afro House é o autor do hit ‘Emagrece’. Sua maneira de dançar tem conquistado fãs por todo lado. O jovem de 18 anos começou do “nada” e hoje faz planos para atingir Chris Brown. Nesta primeira entrevista da carreira, fala sobre o envolvimento com a música.

Quando e como nasce o desejo de cantar?

Carrego a veia artística desde mais cedo, antes era apenas um dançarino, depois decidi começar a cantar também. É um gosto e fogo que está dentro de mim já desde tenra idade.

E que ano começa a descobrir este gosto? A propósito, dançava para que artista?

Isto foi há três anos. Na verdade, nunca dancei para nenhum artista. Apenas actuava em alguns festivais como dançarino independente. Mais tarde, decidi levar o meu trabalho para um ramo mais profissional e gravei o meu primeiro vídeo clipe da música “Tia Bolinha” isso é em 2018.

Teve alguma influência familiar? Por que razão optou pelo Afro House?

Na minha família sou o único que canta. Escolhi o Afro por gostar tanto de dançar. Achei que podia juntar o útil ao agradavel, isto é o Afro à dança.

É neste estilo que quer fazer carreira?

Não pretendo só ficar no Afro House, até porque se queremos nos tornar grandes, temos que nos portar como grandes.

Foi para isso que se associou à Power House?

Antes da Power House, eu já era um jovem sonhador, focado, amigo e estudante.

Como é que lhe chegou o convite para trabalhar com Hochi Fu?

O Hochi Fú viu alguns trabalhos meus na Net e decidiu ligar para mim e lá foi feito o convite, isto em 2019.

Conheça Cleyton M, o autor do hit “Emagrece”

Disse que está intensamente na música há três anos, quantas músicas já tem gravadas neste momento?

Neste momento, estou com 4 músicas gravadas e, no que tange às minhas abordagens, procuro sempre diversificar e me diferenciar daquilo que é o comum. Trago temas actuais, vivências, principalmente da juventude e com um pouco de intervenção social também.

O single ‘Emagrece’, que leva participação de Kuya Kuya, já é um sucesso. Que outros sucessos tem estado a preparar?

O vídeo clipe do ‘Emagrece’ ainda não fez uma semana. Vou deixar os meus seguidores consumirem da melhor forma possível. Entretanto, a Power House trabalha à sistema americano, já estamos na cozinha a produzir novos trabalhos.

O que que estão a “cozinhar” e quando poderemos “comer” ?

Esta parte já não me compete, só posso dizer que o processo de internacionalização está em bom andamento.

Não tem nenhum histórico familiar. Afinal, a quem te inspiras?

Sempre fui muito fã do Michael Jackson e Chris Brown, eles são as minhas fontes de inspiração.

Onde é que deseja chegar com a música?

Assim como o Michael Jackson fez, pretendo ter uma abrangência maior.

Como se está a preparar para lá chegar?

Seguindo todas as instruções do Hochi Fu, sabendo que ele já está inserido nisso há anos, então ele tem todas as fórmulas para lá Chegar.

Depois de Kyaku Kyadaff, que outros artistas gostavas de ter parceria?

Gostaria muito de fazer participação com Chris Brown. Sei que nada é impossível! É para isso que estamos a trabalhar.

O que faz para além de cantar?

Sou estudante universitário.

as cargas mais recentes

Di FlowZ: “Acredito que carreiras em fase embrionária têm sempre obstáculos”

há 12 meses
Chama-se Donald Ilunga, mas é conhecido nas lides musicais por Di FlowZ, polivalente, além de músico também produz e tem no seu repertório parcerias de “peso”. Neste Primeiras Impressões com a Carga, Di flowZ fez saber que está com um novo projecto na forja, que vai contemplar uma variedade de estilos, e cuja faixa promocional «Minha pequena», já está disponível.

Conheça Márcia Itchêlika, a nova promessa do Guetho Zouk

há 8 meses
Começou no Kuduro e hoje constrói uma carreira sólida no Guehto Zouk. Já lançou quatro músicas e está neste momento a gravar um videoclipe, enquanto projecta o primeiro EP. ‘Dona de uma voz forte’, Márcia Itchêlika vem de uma família de sembistas, mas assume-se como a esperança feminina do Zouk em Angola e elegeu o mercado internacional para começar suas conquistas.

Mário Gomes: O presente e o futuro entre os guitarristas

há 7 meses
Dom Caetano, Filipe Mukenga consideram-no o melhor guitarrista da actualidade. Saiba mais sobre este pequeno/grande músico na entrevista concedida à Revista Carga.

Após destaque no Moda Luanda, Scró Q Cuia e Nerú Americano anunciam álbum de estreia

há 10 meses
Há dois anos era impossível pensar numa relação entre ambos. Scró Q Cuia e Nerú Americano vêm provando que são verdadeiros profissionais ao criarem os “Pintins”. A dupla anuncia o álbum de estreia, fala do tempo que vai durar a parceria, enumera as conquistas e desvenda os segredos da tamanha cumplicidade, deixando palavras de apreço para os angolanos.

Nankhova: “No meu ranking sou um músico a seguir, um exemplo bom para a música nacional”

há 3 meses
Nankhova é um artista que dispensa apresentações, nos croquis de moda impressiona com o seu Je ne sois quoi e nas pautas musicais pretende transmitir a sua alma que é gerida pelo seu “grande Deus”.

Steel Wonder: Mais um filho do Prenda que aspira ter sucesso no Rap

há 2 meses
A segunda “season” da sua história com a música, surge em 2013, ao identificar-se com a ideologia da Força Suprema. Actualmente no Rap, Steel aspira trabalhar com a Latino Records e vê no single `mamacita´, a sua ascensão musical.

Gabb Lex apresenta as primeiras impressões ao mundo

há 10 meses
Gabb Lex é um artista versátil, mas é com a Kizomba e R&B que mais se tem destacado. Há 9 anos a cantar como profissional, carrega uma carreira marcada por vários singles e vídeoclipes. O jovem de 25 anos vem do Cazenga e apresenta à Carga as primeiras impressões da obra de estreia.

Do Kuduro ao Rap: Alé G Fiigura mostra o quanto vale

há 4 meses
O artista não só canta, também dança, compõe, produz e é o CEO da Right Time Records, uma produtora independente que vai atraindo outros nomes.

Rigoberto Torres reoxigena clássicos do Hip Hop no seu primeiro EP

há 8 meses
Rigoberto Torres é um nome que pode mudar a história do Rap comercial em Angola. Apesar de começar a escrever sua história no ano passado, o cantor de 20 anos se prepara para apresentar esta sexta-feira, o primeiro EP.

10 anos depois Diff regressa ao game para revolucionar o Rap

há 6 meses
É dos rappers mais modernos da actualidade e só não deu cartas porque esteve dez anos fora do mainstream, mas, está de volta e desta vez com um EP de 4 faixas musicais, incluindo os respectivos vídeoclips. Além da obra, o músico preparou uma “bomba” com Anselmo Ralph e fala à Carga sobre o seu regresso.

Kendrah: “Quero ser lembrada como uma das mulheres mais importantes da história do Rap”

há 12 meses
Natural das Ingombotas, Kendrah começou a cantar na igreja. Mais tarde, decide honrar o legado de Marita Vénus e Dona Kelly. Aos 15 anos, tornou-se na artista mais nova a ser nomeada para o Top Rádio Luanda. Depois disso, participou de projectos, partilhou os melhores palcos de Angola. Hoje com 21 anos, prepara algo que pode mudar a história do Rap nacional.

Nélia Dias: Do Top Rádio Luanda rumo ao topo da música angolana

há 7 meses
Nélia Dias é um nome a se ter em conta no music hall nacional, por ser das poucas que conseguiu colocar o seu nome no Top Rádio Luanda com a música de estreia. A sua carreia ficou marcada por duetos com Young Double, Mona Nicastro, mas agora tem em carteira um novo projecto musical com o qual se quer lançar ao mundo.

Artista plástico promove imagem de músicos através de tambores

há 9 meses
One Million é um artista plástico que, desde os 15 anos, vem promovendo imagem de músicos, especialmente os rappers, usando tambores. Natural do Cazenga, o artista de 27 anos apresenta-se à Carga e explica como funciona a técnica e porquê decidiu fazer isso.

Do Kuduro ao Rap: Delver Mancha mostra a naturalidade do seu talento

há 3 semanas
Actualmente canta Rap e, ao mesmo tempo, é produtor. Se recuarmos no tempo para ver onde o músico começou, será difícil acreditar que este é o mesmo Delver que, em 2008 , procurava por um “lugar ao sol no Kuduro”.

Variiano: “Queremos ser os ícones do Rap Luso”

há 9 meses
Vat, Graffiter e Cossom formam os Variiano, um grupo de Rap que há três anos vem ocupando o seu espaço no mercado. O trio carrega um foco temático e filofofia de trabalho diferentes dos habituais grupos de Rap. Em menos de três anos produziu três EP, pisou vários palcos e prepara-se para dar o primeiro grande passo da carreira.

Quarteto de amigos de infância prepara-se para comandar a música

há 12 meses