Do Rap ao Afro House: Trio angolano mostra o quanto vale

O trio é formado por Diff, Mamas Boy e Euclides Rodrigues. Ao mesmo tempo que cada um vai consolidando a carreira a solo, mostrando que nada mais tem a provar à música angolana, a repercussão do tema “Génio” pode nos ajudar a perceber isso.

Chamam-se The Angels e estão no mercado há quatro anos, fruto disso, produziram vários temas e, em Julho deste ano, vão lançar o seu primeiro EP intitulado “Não Estragou Nada”, por sinal, nome de uma das faixas.

Esta segunda-feira, o trio apresentou “Não estragou Nada”. O tema promocional está disponível nas plataformas digitais e vem acompanhado do respectivo videoclip.

O “benga” é o primeiro do grupo este ano e também a faixa número um do EP, que reserva quatro músicas, essencialmente no estilo Hip Hop. “É a primeira faixa do EP”, adiantou Diff à Carga. 

Mais do que um simples trio, The Angels é uma filosofia de vida e fazem sempre questão de elencar nas suas composições musicais.

Do Rap ao Afro House: Trio angolano mostra o quanto vale

No novo EP do grupo constam já os temas “Gemidos” e Não Estragou Nada, estando neste momento a preparar as últimas duas faixas.

E se há quem que pense que o trio se dedica apenas ao Hip Hop, engana-se, porque a faixa “Tá Me Subir”, com Vado Poster, mostra as outras habilidades dos três.

Apesar de alguns dos seus integrantes andarem distantes dos palcos durante anos, The Angles mostra-se ser um trio cada vez mais solificado. Individualmente, Mamas Boy, Euclides Rodrigues e Diff têm pouco a provar aos angolanos.

as cargas mais recentes

Filho de Paulo Flores prepara o primeiro trabalho da carreira

há 2 anos
Kiari Flores acaba de confirmar que filho de peixe é peixe. O jovem abandonou o Sporting Lisboa e Benfica, onde já evoluía como profissional, para seguir as pisadas do pai.

Tik Tok: O grupo sensação do momento

há 1 ano
Formado por um menino de 8 anos, um adolescente de 17 e dois jovens de 18, esta turma revela-se como a nova promessa do Afro House nacional.

Do Cazenga para o Mundo: Lomerh deixa as primeiras impressões

há 1 ano
Lomerh vem do Hoji Ya Henda, em Luanda. Para além de cantor e produtor, compõe para outros artistas e projecta-se como umas das referências do Ghetto Zouk, R&B e Trap Soul. O músico canta desde 2009 e já possui dois EP e vários vídeo clipes e lança a sua carreira nesta entrevista.

Jackes Di: A continuidade do legado “dos” Paim

há 1 ano
Descendente de uma família artísticamente rica, Emanuel de Carvalho Fernandes da Silva ou simplesmente Jackes Di, dá continuidade ao legado apresentando-se como um artista multifacetado, sendo exímio tocador de guitarra e também canta.

Daqui para frente Rock angolano passará a estar mais pesado

há 4 meses

Variiano: “Queremos ser os ícones do Rap Luso”

há 1 ano
Vat, Graffiter e Cossom formam os Variiano, um grupo de Rap que há três anos vem ocupando o seu espaço no mercado. O trio carrega um foco temático e filofofia de trabalho diferentes dos habituais grupos de Rap. Em menos de três anos produziu três EP, pisou vários palcos e prepara-se para dar o primeiro grande passo da carreira.

Jandir Three, o cantor angolano de Tarraxinha que soma fãs em Moçambique

há 1 ano
Jandir Three é um músico angolano que está a somar fãs em Moçambique, através do Gloom Channel. O jovem de Benguela canta Trap Tarraxinha há 10 anos e tem várias músicas e vídeo clipes disponíveis. Recentemente, assinou com uma nova produtora e está neste momento a preparar projectos e deixa suas impressões à Carga.

Bú Cherry- Uma voz conhecida com talentos desconhecidos: “Não havia espaço para mostrar esse outro talento”

há 6 meses
Diferente das batidas fortes acompanhadas de coreografias “exóticas” por cima dos versos, o Kizomba apresenta cadência lenta e o seu público é um pouco mais exigente, e Bú diz estar ciente disso.

Steel Wonder: Mais um filho do Prenda que aspira ter sucesso no Rap

há 9 meses
A segunda “season” da sua história com a música, surge em 2013, ao identificar-se com a ideologia da Força Suprema. Actualmente no Rap, Steel aspira trabalhar com a Latino Records e vê no single `mamacita´, a sua ascensão musical.

Conheça Letus, um artista genuíno e pronto para a ascensão musical

há 4 meses
O seu alcance artistico começa como vocalista e intérprete, assume o papel de director artístico e de produtor quando o assunto é fazer música, seja no estúdio ou em preparação para o palco. E, também gosta de dar aulas de canto, tal como refere na sua apresentação.

Artista português encontra alternativa em pássaros para contornar onda de cancelamentos de shows

há 1 ano
Gohu, pseudónimo de Hugo Veiga, é um português que vive no Brasil há 15 anos. Desde cedo, esteve ligado à música, mas a profissão como publicitário não lhe permitia explorar esse talento. O artista tem agendado para 2021 o lançamento do álbum de estreia e, para contornar a situação dos cancelamentos de shows , foi obrigado a ser muito mais criativo.

Bobby Jay: “Se o 2pac e o B.I.G estivessem vivos, também cantariam num Afrobeat”

há 2 anos
Professor de profissão, Bobby Jay está no Rap há 22 anos, por influência dos SSP, Black Company, Boss AC e Gabriel o Pensador, mas nunca chegou a consolidar a carreira. Atualmente com 30 músicas gravadas e vídeos clipes promocionais, o músico deixa as primeiras impressões e diz-se preparado para testar sua popularidade com um álbum este ano.

Malunne: A pequena grande dançarina

há 1 ano
Malunne, filha do músico Maya Cool, a semelhança do pai “deu as mãos” à cultura. Muito cedo começou a cantar, mas, ao contrário do progenitor, não é nesta área em que se destaca, mas sim na dança. Com 16 anos de idade, Malunne já é uma professora de dança consagrada, sendo responsável pela coreografia de cantores conceituados.

Sérgio Figura decide dar mais espaço à carreira a solo

há 1 ano
Foi nos Flava Sava, ao lado de Sidjay, Vander Soprano, Verbiz e Dj Sipoda que terá conseguido maior notabilidade, mas, embora pouco notório aos olhos de muitos, sempre levou uma carreira paralela ao grupo e já gravou dois EP, só que desta vez decidiu apostar mais na carreia a solo e já começou a promover a sua imagem.

Mr. Omni promete ser o under diferencial em Angola

há 1 ano
Mr. Omni, heterónimo de Casimiro Garcia, é um rapper que canta há 9 anos. O músico nasceu no Sambizanga e cresceu entre Catambor, Rangel, Vila Alice e Kicolo e conta que viu-se forçado a ser artista para repudiar a situação da pobreza, criminalidade, alcoolismo e drogas que se vivia nos bairros que passou. Com dois EP lançados, o rapper fala durante a primeira entrevista da carreira sobre os próximos desafios.

Acaba de nascer mais uma voz da música angolana em Portugal

há 1 ano
Krysna é o nome artístico de Crisna Luquene de Oliveira Alfredo, uma jovem de 21 anos de idade, que nasceu no Bairro Popular e vive actualmente no Porto. Descobriu a veia musical em Luanda, mas é em Portugal que está a ganhar suporte. A cantora luta para assumir o espaço lusófono com sua kizomba e apresenta à Carga as primeiras impressões da sua musicalidade.