Fresh Low, um rapper polivalente que caminha para o estrelato

Fresh Low é um rapper polivalente e canta há 11 anos. Sua música ‘Makeup’, que conta com a participação de Yankie Boy da Trx Music é a preferência para a maioria dos usuários do YouTube, Soundcloud e Blogues. Com uma carreira promissora, o músico deixa aqui as primeiras impressões.

Por que razão optou pelo Trap? É nesse estilo que deseja construir a sua carreira?

Canto Trap por gosto, mas faço vários estilos relacionados ao Hip Hop. Posso dizer que sou um músico pela versatilidade.

Possui um single com um dos integrantes da TRX Music, como foi que conseguiu a parceria?

Fomos apresentados, fomos conversando durante esse tempo, sempre me tratou super bem, é uma pessoa com bom carácter e decidi lhe fazer um convite para um projecto e ele aceitou. Criei o projecto, apresentei e ele gostou e fez a sua parte e a música está ter uma boa repercussão graças a Deus.

Actualmente quem já faz sucesso, prefere construir sua carreira a estar associado às produtoras. É o seu caso?

Ainda não assinei com nenhuma produtora, porque ainda não entraram em contacto comigo.

Qual é o seu maior sonho?

Concluir a minha formação académica com êxito, assinar pela Clé e internacionalizar a minha carreira musical.

A propósito, quantas músicas já tem gravadas?

Tenho mais de 35 músicas. Tenho duas mixtapes e algumas músicas soltas. Não tenho um número exacto de quantas músicas tenho.

Que projecto tem preparado e quando os vai lançar?

De momento estou a publicitar o meu single mais recente o ‘Makeup’, mas já tenho um projecto preparado com data a anunciar.

Esse projecto conta com alguma participação? De quem?

Conta sim. Prefiro fazer surpresa.

Em termos de shows, já participou de algum? Qual deles mais se lembra e porquê?

Já participe. O que mais me lembro foi no Tripalus Paradise, por ser o primeiro grande show que participei e por poder mostrar o meu talento a milhar de pessoas.

Em termos gerais, de que abordam suas letras?

Refiro-me de quase que acontece no meu quotidiano e o que acontece no mundo.

Por que prefere abordar esses temas?

Porque sou um artista versátil e que prefere cantar a verdade.

Onde quer chegar com a música?

No topo.

Quanto tempo mais falta para o vermos no topo?

Só Deus sabe a minha hora.

Como se tem preparado para enfrentar o mercado?

Sei que é muito competitivo porque temos muitos bons músicos no mercado, mas eu vou dar o meu melhor e estou preparado.

Ocorre-lhe uma experiência negativa que teve de enfrentar pelo amor à sua carreira? Como foi?

Sim. A objecção da minha família concernente aos estudos e o temor de eles acharem que não vou conseguir conciliar com os estudos, mas é lógico que a minha formação está em primeiro lugar Não posso desapontar os meus familiares!

O que faz nos tempos livres?

Pratico Muaythai.

as cargas mais recentes

Conheça Márcia Itchêlika, a nova promessa do Guetho Zouk

há 1 ano
Começou no Kuduro e hoje constrói uma carreira sólida no Guehto Zouk. Já lançou quatro músicas e está neste momento a gravar um videoclipe, enquanto projecta o primeiro EP. ‘Dona de uma voz forte’, Márcia Itchêlika vem de uma família de sembistas, mas assume-se como a esperança feminina do Zouk em Angola e elegeu o mercado internacional para começar suas conquistas.

Nasce uma nova estrela da música

há 2 anos
Chama-se Chelsea Dinorath, um nome que ainda não é sonante, mas a voz e as composições podem transformá-la numa das maiores referências do R&B em Angola.

Conheça Skit Van Darken, o autor de “Angola Não Me Diz Nada”

há 5 meses
O músico quase não é visto nos media convencionais, mas goza de boa popularidade considerável na Internet e, à surdina, vai se transformando na principal referência deste subgénero do Hip Hop.

Yunami: O rapper que representa Angola nos palcos da Hungria

há 1 ano

Um DJ pequeno com um percurso profissional invejável

há 1 ano
Com apenas 13 anos de idade, Dj Dinho já leva uma carreira profissional invejável. Já foi contratado para tocar nos mesmos festivais que Paulo Alves, Havaiana, Vado Poster, Rickstar e Pzee Boy, e tem a fama de ser o primeiro com a sua idade a actuar no Unitel Festa da Música.

Jandir Three, o cantor angolano de Tarraxinha que soma fãs em Moçambique

há 2 anos
Jandir Three é um músico angolano que está a somar fãs em Moçambique, através do Gloom Channel. O jovem de Benguela canta Trap Tarraxinha há 10 anos e tem várias músicas e vídeo clipes disponíveis. Recentemente, assinou com uma nova produtora e está neste momento a preparar projectos e deixa suas impressões à Carga.

Do Kuduro ao Rap: Alé G Fiigura mostra o quanto vale

há 1 ano
O artista não só canta, também dança, compõe, produz e é o CEO da Right Time Records, uma produtora independente que vai atraindo outros nomes.

Mr. Omni promete ser o under diferencial em Angola

há 2 anos
Mr. Omni, heterónimo de Casimiro Garcia, é um rapper que canta há 9 anos. O músico nasceu no Sambizanga e cresceu entre Catambor, Rangel, Vila Alice e Kicolo e conta que viu-se forçado a ser artista para repudiar a situação da pobreza, criminalidade, alcoolismo e drogas que se vivia nos bairros que passou. Com dois EP lançados, o rapper fala durante a primeira entrevista da carreira sobre os próximos desafios.

Kuta: O artista plástico que leva a herança espiritual angolana ao mundo

há 6 meses
Kuta entrou no mundo das artes muito jovem e tornou-se agora o mensageiro da espiritualidade ancestral negra “nkissi”. Está neste momento a preparar uma nova exposição, que inclui esculturas, pinturas e documentário.

Do Kuduro ao Rap: Delver Mancha mostra a naturalidade do seu talento

há 10 meses
Actualmente canta Rap e, ao mesmo tempo, é produtor. Se recuarmos no tempo para ver onde o músico começou, será difícil acreditar que este é o mesmo Delver que, em 2008 , procurava por um “lugar ao sol no Kuduro”.

Di FlowZ: “Acredito que carreiras em fase embrionária têm sempre obstáculos”

há 2 anos
Chama-se Donald Ilunga, mas é conhecido nas lides musicais por Di FlowZ, polivalente, além de músico também produz e tem no seu repertório parcerias de “peso”. Neste Primeiras Impressões com a Carga, Di flowZ fez saber que está com um novo projecto na forja, que vai contemplar uma variedade de estilos, e cuja faixa promocional «Minha pequena», já está disponível.

Do Cazenga para o Mundo: Lomerh deixa as primeiras impressões

há 2 anos
Lomerh vem do Hoji Ya Henda, em Luanda. Para além de cantor e produtor, compõe para outros artistas e projecta-se como umas das referências do Ghetto Zouk, R&B e Trap Soul. O músico canta desde 2009 e já possui dois EP e vários vídeo clipes e lança a sua carreira nesta entrevista.

Hannah Gomez quer conquistar o “Top dos Mais Queridos”

há 2 anos
A antiga estrela do “Unitel Estrelas ao Palco” soma e segue. Assinou com a Quebra Galho e gravou o seu primeiro álbum. A jovem de 22 anos quer pisar os maiores palcos do mundo e revela a ambição de conquistar o Top dos Mais Queridos ou o Angola Music Awards.

Após destaque no Moda Luanda, Scró Q Cuia e Nerú Americano anunciam álbum de estreia

há 2 anos
Há dois anos era impossível pensar numa relação entre ambos. Scró Q Cuia e Nerú Americano vêm provando que são verdadeiros profissionais ao criarem os “Pintins”. A dupla anuncia o álbum de estreia, fala do tempo que vai durar a parceria, enumera as conquistas e desvenda os segredos da tamanha cumplicidade, deixando palavras de apreço para os angolanos.

Bobby Jay: “Se o 2pac e o B.I.G estivessem vivos, também cantariam num Afrobeat”

há 2 anos
Professor de profissão, Bobby Jay está no Rap há 22 anos, por influência dos SSP, Black Company, Boss AC e Gabriel o Pensador, mas nunca chegou a consolidar a carreira. Atualmente com 30 músicas gravadas e vídeos clipes promocionais, o músico deixa as primeiras impressões e diz-se preparado para testar sua popularidade com um álbum este ano.

Edson Narciso: “Quero mudar a consciência de quem me ouve”

há 1 ano
Diferente de Bob Marley, Edson Narciso quer cultivar o amor, a paz e o respeito pelas diferenças, por meio do Rap, num estilo que apelida de Hard Trap. Já várias vezes tentou uma carreira profissional, e não teve sucesso. Depois de um longo intervalo, aparece com os primeiros projectos musicais.