Jandir Three, o cantor angolano de Tarraxinha que soma fãs em Moçambique

Jandir Three é um músico angolano que está a somar fãs em Moçambique, através do Gloom Channel. O jovem de Benguela canta Trap Tarraxinha há 10 anos e tem várias músicas e vídeo clípes disponíveis. Recentemente, assinou com uma nova produtora e está neste momento a preparar projectos e deixa suas impressões à Carga.

Jandir Three. Por quê este nome?

Jandir Three. Este nome surge por causa do estilo de música que faço, e surge por causa das dificuldades que passei e o senhor meu Deus me livrou. Jandir é mesmo o meu nome de registo e Three é uma homenagem à Santíssima Trindade

Como é que entra para a música?

comecei a cantar muito cedo com os meus sete anos de idade, ainda na Igreja Católica. Mais tarde, optei pela carreira profissional, sinto que chegou a hora de mostrar o meu trabalho para Angola, África e o mundo.

Até onde as experiências vividas influenciam nas suas composições musicais?

Eu canto a minha realidade e tudo que vivi, vivo e vejo no dia-a-dia. O sentimento que tenho em relação à sociedade acabam por influenciar minhas letras. Canto sobre amor.

O quê que já produziu ?

Tenho várias músicas disponíveis nas redes sociais, outras já passam em canais como Afro Music Channel e Gloom. Tenho temas como “Miúda Malandra”, “Mulher”, “Me Toca No Fundo” “Amor Eu Bebo” “É Festa”, Tu És Linda” e tantas outras.

O quê que está a produzir neste momento ?

Muitas novidades. Estou sempre a trabalhar no estúdio e tenho muitas novidades para mostrar. Em breve, vou apresentá-las, por enquanto estamos a promover as músicas que já tenho e a preparar vídeo clípes.

Com que participações conta nessas músicas?

Conto com participação de grandes artistas como Sabino Henda, DJ Aka M, JP, Agel, Márcia Itchelica e muitos mais.

Estes artistas são os que sempre desejou ter parceria ou foi os que conseguiu?

Não tenho preferências. Canto com todos os artistas que mostram trabalho.

Nunca pensou em reunir todas as músicas que possui em um EP?

Já sim. Até porque estou a trabalhar para um CD mesmo, mas ainda sem data. Provavelmente este ano sai sob o selo da Yalankuwu Music.

Até onde vão os seus limites na música?

Não tenho. Quero chegar onde Akon chegou. Inspiro-me em Akon e Tupac Shakur.

Em que momentos da carreira lhe chegou o convite para fazer parte da Yalankuwu Music?

Depois de muita luta, empenho e dedicação. Depois de ter gravado três vídeo clípes e várias actuações televisivas, penso que despertei a curiosidade e o interesse de alguns empresários.

Neste preciso momento, como está a sua carreira?

A caminho do topo, gostaria de estar no topo da música angolana, africana e do mundo.

O que lhe faz crer que consegue lá chegar?

Tenho trabalhado muito para isso. Procuro trazer felicidade às pessoas através da minha música.

Quando olha para tudo o que enfrentou para chegar onde chegou, o que lhe vem à cabeça?

Continuar a lutar, afinal nenhum sonho é tão grande que não pode ser alcançado. Pisei alguns palcos nacionais e isso já é uma grande vitória.

Sei que em Moçambique está a maioria dos seus fãs. É para lá que direccionou a carreira?

Também. Canto para o mercado angolano, moçambicano, cabo-verdiano, português, brasileiro e outros mercados.

Qual tem sido a reacção dos fãs nesses lugares?

Nesses mercados, tenho recebido muitos aplausos e mensagens, dizendo que a música está a tocar. Já me sinto que valeu a pena ter começado a carreira como músico.

as cargas mais recentes

Após conquistar fãs em Benguela, Sarita quer se impôr em Luanda

há 11 meses
Sarita é o nome artístico de Sara Joaquim, uma jovem proveniente do Lobito. A artista de 22 anos canta Zouk, R&B e Kizomba. No ano passado, decidiu vir a Luanda em busca do sonho e tudo parece estar a correr. Nesta entrevista apresenta as primeiras músicas, vídeo clípe e fala dos seus projectos.

Nsingi, uma voz de Portugal que leva a cultura angolana com rítmo

há 7 dias
Carlos Nsingui nasceu em Portugal e nunca esteve em Angola, mas mantém fortes ligações com a cultura angolana, desde a música, gastronomia ao modo de ser, estar, falar, incluindo a forma de vestir, porque seus país são angolanos e parte da sua família vive em Angola.

Enock: “A minha música Banzelo revolucionou o Rap angolano”

há 8 meses
O surgimento de Enock em 2013 reanimou o Rap nacional ao introduzir abordagens pontuais. O seu tema “Banzelo”, com Ready Neutro e Fabiansky”, colocou-o entre os melhores, contudo, é com o primeiro álbum que quer inscrever o seu nome na montra do Hip Hop angolano, mas não quer fazer isso sem antes medir a popularidade.

Nasce uma nova estrela da música

há 1 ano
Chama-se Chelsea Dinorath, um nome que ainda não é sonante, mas a voz e as composições podem transformá-la numa das maiores referências do R&B em Angola.

Conheça Txu Álex, a “voz do amor” que faz sucesso em Cabinda

há 6 meses
Tux Alex é um músico de R&B que está a construir uma carreira de sucesso em Cabinda. Começou em Luanda há 6 anos e hoje montou o seu próprio estúdio em casa. Seu percurso artístico vai desde produções musicais, arranjos até a participações em trabalhos de outros artistas.

Sérgio Figura decide dar mais espaço à carreira a solo

há 8 meses
Foi nos Flava Sava, ao lado de Sidjay, Vander Soprano, Verbiz e Dj Sipoda que terá conseguido maior notabilidade, mas, embora pouco notório aos olhos de muitos, sempre levou uma carreira paralela ao grupo e já gravou dois EP, só que desta vez decidiu apostar mais na carreia a solo e já começou a promover a sua imagem.

Um DJ pequeno com um percurso profissional invejável

há 7 meses
Com apenas 13 anos de idade, Dj Dinho já leva uma carreira profissional invejável. Já foi contratado para tocar nos mesmos festivais que Paulo Alves, Havaiana, Vado Poster, Rickstar e Pzee Boy, e tem a fama de ser o primeiro com a sua idade a actuar no Unitel Festa da Música.

Artista português encontra alternativa em pássaros para contornar onda de cancelamentos de shows

há 12 meses
Gohu, pseudónimo de Hugo Veiga, é um português que vive no Brasil há 15 anos. Desde cedo, esteve ligado à música, mas a profissão como publicitário não lhe permitia explorar esse talento. O artista tem agendado para 2021 o lançamento do álbum de estreia e, para contornar a situação dos cancelamentos de shows , foi obrigado a ser muito mais criativo.

Filho de Paulo Flores prepara o primeiro trabalho da carreira

há 1 ano
Kiari Flores acaba de confirmar que filho de peixe é peixe. O jovem abandonou o Sporting Lisboa e Benfica, onde já evoluía como profissional, para seguir as pisadas do pai.

Alice Julie mostra os frutos da parceria com a Milionário Records

há 5 meses
Desde pequena sonhou em se tornar numa estrela da música, um desejo que será agora materializado pela Milionário Records. A mais recente aposta da produtora já começou a trabalhar para os seus dois primeiros álbuns e esta sexta-feira (27) vai testar o público com o single “Encaixe Perfeito”.

Do Kuduro ao Rap: Alé G Fiigura mostra o quanto vale

há 4 meses
O artista não só canta, também dança, compõe, produz e é o CEO da Right Time Records, uma produtora independente que vai atraindo outros nomes.

Hannah Gomez quer conquistar o “Top dos Mais Queridos”

há 11 meses
A antiga estrela do “Unitel Estrelas ao Palco” soma e segue. Assinou com a Quebra Galho e gravou o seu primeiro álbum. A jovem de 22 anos quer pisar os maiores palcos do mundo e revela a ambição de conquistar o Top dos Mais Queridos ou o Angola Music Awards.

Fresh Low, um rapper polivalente que caminha para o estrelato

há 1 ano
Fresh Low é um rapper polivalente e canta há 11 anos. Sua música ‘Makeup’, que conta com a participação de Yankie Boy da Trx Music é a preferência para a maioria dos usuários do YouTube, Soundcloud e Blogues.

Mário Gomes: O presente e o futuro entre os guitarristas

há 8 meses
Dom Caetano, Filipe Mukenga consideram-no o melhor guitarrista da actualidade. Saiba mais sobre este pequeno/grande músico na entrevista concedida à Revista Carga.

Tik Tok: O grupo sensação do momento

há 6 meses
Formado por um menino de 8 anos, um adolescente de 17 e dois jovens de 18, esta turma revela-se como a nova promessa do Afro House nacional.

Do Kuduro ao Rap: Delver Mancha mostra a naturalidade do seu talento

há 1 mês
Actualmente canta Rap e, ao mesmo tempo, é produtor. Se recuarmos no tempo para ver onde o músico começou, será difícil acreditar que este é o mesmo Delver que, em 2008 , procurava por um “lugar ao sol no Kuduro”.