Malunne: A pequena grande dançarina

Malunne, filha do músico Maya Cool, a semelhança do pai “deu as mãos” à cultura. Muito cedo começou a cantar, mas, ao contrário do progenitor, não é nesta área em que se destaca, mas sim na dança. Com 16 anos de idade, Malunne já é uma professora de dança consagrada, sendo responsável pela coreografia de cantores conceituados.

Apesar da queda pela dança, também toca piano. E para quem pensa que toca apenas por diversão saiba que toca tão bem que, inclusive, tocou numa edição do Show do Mês. Contudo, a sua “praia” é mesmo o Afro House.

Saibam mais um pouco sobre a vida desta “menina”, que futuramente poderá ter o seu nome entre os “grandes” da dança em Angola, numa breve “conversa” com a Revista Carga.

Como nasceu o sonho pela dança?

Sempre gostei de ver vídeos de dança, e tenho primos que tinham um grupo de dança e dançavam nas festas de família. Pedi para começar a dançar com eles e eles aceitaram, só que depois decidiram parar de dançar, mas eu continuei e decidi começar a dançar sozinha.

Quais foram as suas influências?

Alguns primos meus, os meus pais e vídeos de grupos fazedores de Kuduro/Afro House.

Até onde pretende chegar?

Eu pretendo ser muito conhecida fazendo aquilo que mais amo, que é dançar e quero chegar até onde nenhuma dançarina ainda chegou, porque algumas vezes ouvi dizer que a dança não leva a lado nenhum mas, eu vou fazer diferente.

Qual o género (estilo) que melhor domina?

Afro House

Considera-se uma dançarina profissional?

Ainda não.

Com pai cantor, nunca experimentou cantar?

Sim, claro.

Porquê que não continuou?

Não é bem “não continuar”, porque eu quero começar a cantar, mas cantar a sério mesmo, fazer o estilo que mais domino na dança (Afro House).

Toca algum instrumento?

Sim, toco piano.

Acha que algum dia poderá tocar profissionalmente?

Creio que sim, nunca descartei essa possibilidade, mas agora estou mais focada naquilo que é o Afro House.

Quais os projectos profissionais que tem além da dança?

Bom, pretendo ser uma grande piloto e ao mesmo tempo fazer música.

Pretende fazer dinheiro com a dança?

Sim

Acha possível?

Claro. Podem até dizer ou achar muito difícil, mas com toda a vontade que tenho e com tudo aquilo que tenho planejado, acho sim possível.

Quais os projectos em que já participou?

Já participei num grupo infantil “genuínas”, onde foi gravada uma versão da música “Muxima”, participei de alguns vídeos de artistas nacionais muito conhecidos, como o Puto Prata, o guitarrista Texas e Preto Show. Pretendo fazer muito mais.

as cargas mais recentes

Conheça Triple Star C, o músico nigeriano que decidiu fazer carreira em Angola

há 7 meses
O seu sucesso começou na Nigéria, pisando palcos com artistas como Davido, para além de actuar em festivais na África do Sul, Gana e RDC. Mas é em Angola que Triple Star C quer fazer a carreira E, aos poucos, vai ganhando título de promotor e representante do Afro Naija em Angola.

Do Cazenga para o Mundo: Lomerh deixa as primeiras impressões

há 11 meses
Lomerh vem do Hoji Ya Henda, em Luanda. Para além de cantor e produtor, compõe para outros artistas e projecta-se como umas das referências do Ghetto Zouk, R&B e Trap Soul. O músico canta desde 2009 e já possui dois EP e vários vídeo clipes e lança a sua carreira nesta entrevista.

Nasce uma nova estrela da música

há 1 ano
Chama-se Chelsea Dinorath, um nome que ainda não é sonante, mas a voz e as composições podem transformá-la numa das maiores referências do R&B em Angola.

Após conquistar fãs em Benguela, Sarita quer se impôr em Luanda

há 11 meses
Sarita é o nome artístico de Sara Joaquim, uma jovem proveniente do Lobito. A artista de 22 anos canta Zouk, R&B e Kizomba. No ano passado, decidiu vir a Luanda em busca do sonho e tudo parece estar a correr. Nesta entrevista apresenta as primeiras músicas, vídeo clípe e fala dos seus projectos.

Kenny Flow Buah deixa primeiras impressões do seu talento ao mundo

há 4 semanas
Depois do clip do single ” Perdido no Block” no ano passado, Kenny Flow Buah prepara-se para publicar mais um tema com o respectivo clip, acreditando que desta vez a carreira poderá assumir patamares mais elevados.

Artista plástico promove imagem de músicos através de tambores

há 10 meses
One Million é um artista plástico que, desde os 15 anos, vem promovendo imagem de músicos, especialmente os rappers, usando tambores. Natural do Cazenga, o artista de 27 anos apresenta-se à Carga e explica como funciona a técnica e porquê decidiu fazer isso.

10 anos depois Diff regressa ao game para revolucionar o Rap

há 7 meses
É dos rappers mais modernos da actualidade e só não deu cartas porque esteve dez anos fora do mainstream, mas, está de volta e desta vez com um EP de 4 faixas musicais, incluindo os respectivos vídeoclips. Além da obra, o músico preparou uma “bomba” com Anselmo Ralph e fala à Carga sobre o seu regresso.

Era engraxador e menino de rua, agora é a nova promessa da música angolana

há 6 meses
Salvador da Lata é assim que ficou conhecido e é com este nome que quer se tornar na maior referência da música angolana. O cantor está em estúdio a trabalhar o seu primeiro EP, que trará participações de Maya Cool, Jefferson Santana e Filho do Zua.

Conheça Márcia Itchêlika, a nova promessa do Guetho Zouk

há 9 meses
Começou no Kuduro e hoje constrói uma carreira sólida no Guehto Zouk. Já lançou quatro músicas e está neste momento a gravar um videoclipe, enquanto projecta o primeiro EP. ‘Dona de uma voz forte’, Márcia Itchêlika vem de uma família de sembistas, mas assume-se como a esperança feminina do Zouk em Angola e elegeu o mercado internacional para começar suas conquistas.

Artista português encontra alternativa em pássaros para contornar onda de cancelamentos de shows

há 12 meses
Gohu, pseudónimo de Hugo Veiga, é um português que vive no Brasil há 15 anos. Desde cedo, esteve ligado à música, mas a profissão como publicitário não lhe permitia explorar esse talento. O artista tem agendado para 2021 o lançamento do álbum de estreia e, para contornar a situação dos cancelamentos de shows , foi obrigado a ser muito mais criativo.

Conheça Cleyton M, o autor do hit “Emagrece”

há 1 ano
Cleyton M é o pseudónimo de Rafael Elias Manuel. O cantor e dançarino de Afro House é o autor do hit ‘Emagrece’. Sua maneira de dançar tem conquistado fãs por todo lado. O jovem de 18 anos começou do “nada” e hoje faz planos para atingir Chris Brown. Nesta primeira entrevista da carreira, fala sobre o envolvimento com a música.

Jamayka Poston regressa ao game e é o primeiro PhD angolano a cantar Rap

há 11 meses
Jamayka Poston carrega o ritmo, a arte e a poesia no sangue, com mais de 25 anos de carreira, foi o primeiro a dropar em Kimdundu. Depois de algum tempo ausente, regressa ao game com músicas e EP novos e tem espectáculo agendado. O veterano não é muito de entrevistas, mas aceitou o desafio da Carga para falar sobre o seu invejável percurso artístico.

Hannah Gomez quer conquistar o “Top dos Mais Queridos”

há 11 meses
A antiga estrela do “Unitel Estrelas ao Palco” soma e segue. Assinou com a Quebra Galho e gravou o seu primeiro álbum. A jovem de 22 anos quer pisar os maiores palcos do mundo e revela a ambição de conquistar o Top dos Mais Queridos ou o Angola Music Awards.

Alice Julie mostra os frutos da parceria com a Milionário Records

há 5 meses
Desde pequena sonhou em se tornar numa estrela da música, um desejo que será agora materializado pela Milionário Records. A mais recente aposta da produtora já começou a trabalhar para os seus dois primeiros álbuns e esta sexta-feira (27) vai testar o público com o single “Encaixe Perfeito”.

Yunami: O rapper que representa Angola nos palcos da Hungria

há 8 meses

Vencedora do Festival da Canção de Luanda apresenta primeiros projectos

há 7 meses
Além do principal prémio, Heróide dos Prazeres foi considerada a melhor voz do ano do Festival da Canção de Luanda, mas não é só o timbre vocálico que chama atenção, ela também escreve, e foi com a sua própria composição que ultrapassou vozes de referência da música angolana.