Mr. Omni promete ser o under diferencial em Angola

Mr. Omni, heterónimo de Casimiro Garcia, é um rapper que canta há 9 anos. O músico nasceu no Sambizanga e cresceu entre Catambor, Rangel, Vila Alice e Kicolo e conta que viu-se forçado a ser artista para repudiar a situação da pobreza, criminalidade, alcoolismo e drogas que se vivia nos bairros que passou. Com dois EP lançados, o rapper fala durante a primeira entrevista da carreira sobre os próximos desafios.

Quando é que começou a cantar?
Comecei a cantar no Ngola Kiluanje no tempo em que o Kuduro era a maior manifestação, sobretudo a nível das danças no seio dos mais novos. Fazíamos as rodas convertíamos o espaço em certas batalhas de freestyles e que depois passou-se tempo e acabei por encarnar o rap no espírito até hoje.

Quando é que sente a necessidade de cantar?
Vivi e cresci em diversos bairros, que acabaram por me transmitir muito conhecimento e, por ele mesmo convive com muitas situações deprimentes. Decidi cantar  porque senti e sinto até hoje a necessidade de exprimir as vicissitudes que a maioria das pessoas passa.

Não teve qualquer influência familiar?
Tenho uma, mas não convém citar o nome.

O que pretende com a música?
Com a música quero ser um influenciador de mentes, de forma massiva para todas as gerações. Não  só de objectivos na música, mas como pessoa e dissimilar a filosofia africana, os ideais e a auto-valorização do nosso povo.

Como vai conseguir concretizar isso?
Porque tenho fé em mim e nas poucas pessoas que acreditam no poder da auto-realização que posso atingir.

Conta com quantas músicas neste momento?
Tenho muitas músicas soltas com várias participações e outros  projectos colaborativos. Só para uma descrição rápida tenho mixtape a
‘Tudo Por Um Motivo’, ‘Dilemas De Um Poeta’ e’Trabalho, Garra e Motivação.

Então já está numa produtora?
Estou associado a TGM Music, Mind Records; Makas Produções, Sons e Beat e Bostrovia.

Qual será a surpresa para este ano?
Tenho vários singles cá que tenciono lançar este ou próximo mês, mas recebi uma proposta de gravar um álbum numas das produtoras que pertenço.

Qual é o seu maior sonho?
Meu maior sonho é fazer com que a revolução que queremos ver, seja apreciada e materializada pelas pessoas. 

Que músicos tem como referências? 
São tantos. Bob Marley, James brown, 2 Pac, Notorious ,Boss Ac,Nga, Azagaia, Phay grande O Poeta, MCK, Ceff Kappa, Sam The Kid, Koolklever, Valete, Halloween, Phoenix RDCb etc..

Disse que está a preparar vídeoclipes, quando é que estarão disponíveis?
Ainda não tenho dinheiro, mas assim que conseguir qualquer coisa, vou disponibilizar. Quero mostrar uma corrente artística muito impactante. A minha expressão vai tratar-se de ilustrações gráficas, como vídeos a descrever histórias, poesias e encenações.

Já pisou alguns palcos?
já partilhei muitos palcos com vários artistas como Landrick e Yola Araújo nos shows do Kotongo. Já estive em shows no Espaço Aplausos, a convite de Cabingano Manuel. 

É no Rap under que vai seguir a carreira?
Pessoalmente gosto de fazer a minha cena e pretendo evoluir como cantar com banda. Posso cantar em estilos que conciliam com o aparato Rap, como Jazz ou Rock.

Fora dos palcos quem é o Casimiro André Milagre Garcia?
Casimiro André Milagre Garcia vive no Sequele e é arquitecto, pesquisador,  influenciador de mentes e empreendedor. 

as cargas mais recentes

Alice Julie mostra os frutos da parceria com a Milionário Records

há 8 meses
Desde pequena sonhou em se tornar numa estrela da música, um desejo que será agora materializado pela Milionário Records. A mais recente aposta da produtora já começou a trabalhar para os seus dois primeiros álbuns e esta sexta-feira (27) vai testar o público com o single “Encaixe Perfeito”.

Rafael Gonçalves: A voz do Ghetto Zouk que todos deviam ouvir

há 5 meses
Tem poucos anos de estrada e, apesar de ainda não pisar grandes palcos, Rafael Gonçalves já começou a atrair as tençãoes do público. Seus temas “Cobrar” e “Juntos P’ra Sempre” acabam por ser incorporados nas referências do Ghetto Zouk feito em Angola.

Nankhova: “No meu ranking sou um músico a seguir, um exemplo bom para a música nacional”

há 6 meses
Nankhova é um artista que dispensa apresentações, nos croquis de moda impressiona com o seu Je ne sois quoi e nas pautas musicais pretende transmitir a sua alma que é gerida pelo seu “grande Deus”.

Martírio: OPPY narra cenário actual de Angola na primeira obra discográfica

há 3 meses
Numa breve entrevista, o rapper independente confirma que o álbum Martírio estará disponível hoje a partir das 18 horas e conta as vantagens de ser um artista não residente em Angola.

Edson Narciso: “Quero mudar a consciência de quem me ouve”

há 8 meses
Diferente de Bob Marley, Edson Narciso quer cultivar o amor, a paz e o respeito pelas diferenças, por meio do Rap, num estilo que apelida de Hard Trap. Já várias vezes tentou uma carreira profissional, e não teve sucesso. Depois de um longo intervalo, aparece com os primeiros projectos musicais.

Mário Gomes: O presente e o futuro entre os guitarristas

há 11 meses
Dom Caetano, Filipe Mukenga consideram-no o melhor guitarrista da actualidade. Saiba mais sobre este pequeno/grande músico na entrevista concedida à Revista Carga.

Banda Prontidão: A Banda do Futuro

há 10 meses
Surgiram quase do nada e actualmente já não passam despercebidos. Destacaram-se todos individualmente e decidiram formar uma banda, inspirando-se em conjuntos como Kiezos, Jovens do Prenda, Banda Maravilha e Banda Movimento.

Do Rap ao Afro House: Trio angolano mostra o quanto vale

há 4 meses
Chamam-se The Angels e estão no mercado há quatro anos, fruto disso produziram vários temas e, Julho deste ano, vão lançar o seu primeiro EP intitulado “Não Estragou Nada”, por sinal, nome de uma das faixas.

Jamayka Poston regressa ao game e é o primeiro PhD angolano a cantar Rap

há 1 ano
Jamayka Poston carrega o ritmo, a arte e a poesia no sangue, com mais de 25 anos de carreira, foi o primeiro a dropar em Kimdundu. Depois de algum tempo ausente, regressa ao game com músicas e EP novos e tem espectáculo agendado. O veterano não é muito de entrevistas, mas aceitou o desafio da Carga para falar sobre o seu invejável percurso artístico.

Um DJ pequeno com um percurso profissional invejável

há 10 meses
Com apenas 13 anos de idade, Dj Dinho já leva uma carreira profissional invejável. Já foi contratado para tocar nos mesmos festivais que Paulo Alves, Havaiana, Vado Poster, Rickstar e Pzee Boy, e tem a fama de ser o primeiro com a sua idade a actuar no Unitel Festa da Música.

Yunami: O rapper que representa Angola nos palcos da Hungria

há 11 meses

Nasce uma nova estrela da música

há 1 ano
Chama-se Chelsea Dinorath, um nome que ainda não é sonante, mas a voz e as composições podem transformá-la numa das maiores referências do R&B em Angola.

Conheça Triple Star C, o músico nigeriano que decidiu fazer carreira em Angola

há 10 meses
O seu sucesso começou na Nigéria, pisando palcos com artistas como Davido, para além de actuar em festivais na África do Sul, Gana e RDC. Mas é em Angola que Triple Star C quer fazer a carreira E, aos poucos, vai ganhando título de promotor e representante do Afro Naija em Angola.

Gabb Lex apresenta as primeiras impressões ao mundo

há 1 ano
Gabb Lex é um artista versátil, mas é com a Kizomba e R&B que mais se tem destacado. Há 9 anos a cantar como profissional, carrega uma carreira marcada por vários singles e vídeoclipes. O jovem de 25 anos vem do Cazenga e apresenta à Carga as primeiras impressões da obra de estreia.

Tropa Yogaa: Uma lufada de ar fresco para o Afro House

há 11 meses
Tropa Yogaa é uma dupla relativamente nova, mas está a chamar a atenção pela forma como combina a música e a dança ao fisioculturismo. Formada por Fredy Lück Toks e Yuri Paulo Betão, o duo está no Afro House desde 2016 e falam à Carga sobre como nasce a intenção de juntar a dança e música ao fisioculturismo.

Conheça Txu Álex, a “voz do amor” que faz sucesso em Cabinda

há 9 meses
Tux Alex é um músico de R&B que está a construir uma carreira de sucesso em Cabinda. Começou em Luanda há 6 anos e hoje montou o seu próprio estúdio em casa. Seu percurso artístico vai desde produções musicais, arranjos até a participações em trabalhos de outros artistas.