Nue Wave, a dupla que vai dar nova onda ao público

Nue Wave é uma dupla nova formada por D.B e Mascy, ambos natural da Ingombotas, Luanda. Os dois amigos trazem uma proposta musical que resulta da mistura entre Hip Hop, R&B e Soul. Depois de longos anos de carreira a solo, D.B e Mascy querem atingir o nível mais alto da música angolana, através destes projectos.

Como e quando é que se juntaram ?

Começamos como um grupo de quatro e tínhamos como foco fazer boa música, que pudesse agradar diferentes gostos. Mas ambos já levávamos carreiras individuais: Mascy canta desde 2010 e D.B, desde 2008. No entanto, acabamos por nos reestruturar há oito meses e continuar os dois com os mesmos ideais.

Trazem um mistura de Hip Hop e R&B. Que estilo é este? 

O Rap e R&B é o estilo predominante, mas não nos limitamos apenas aos estilos da esfera Hip Hop.

De que género se trata?

São músicas romanticas, festivas, motivadoras e historias.Tentamos englobar um pouco de tudo. Embora as demais duplas façam estilos parecidos, a nossa personalidade musical é muito diferente.

Qual é o vosso diferencial ?

Vamos tentar ser mais o original possível e focar-nos naquilo que queremos transmitir

Como estão as produtividades?

Já temos três músicas e temos tido feedback positivo o que nos fez apostar ainda mais. Pretendemos lançar mais uma musica a próxima semana, e quem sabe próximo mês o video clipe do single “Es Tu”.

Que participações trazem?

A musica “És Tu” apenas os dois no entanto as outras ja lançadas conta com os antigos membros.

Que conteúdos caracterizaram as vossas músicas?

Retratamos o quotidiano, as nossas experiências de vida e dos nossos amigos, dos melhores aos piores momentos.

Como poderão gerir a dupla com as carreiras individuais?

Trabalhando como equipa, embora tenhamos ambições pessoais, nós decidimos os projectos e datas juntos, de modo a não chocar com os objectivos da dupla.

Sabem que o mercado está cada vez mais agressivo. Como pretendem se impor?

Neste momento, temos estado a bater portas e a aproveitar o networking que a dupla tem, e claro, estamos a fazer as coisas acontecerem com nossos próprios meios até que um dia as coisas mudem para melhor.

Que planos têm traçado para este ano?

A nossa meta é brindar os ouvintes com um EP, que já está quase concluído e ocupar o nosso espaço no panorama musical angolano com o Rap e R&B alternativo.

Para que mercados estão direccionadas as suas atenções?

Para o mercado angolano primeiramente e em seguida, o português e brasileiro. Em suma, todos os cantos e países que a nossa música poder alcançar.

Como vão concretizar isso?

Vamos tentar fechar participações com artistas estabelecidos nestes mercados e continuar a trabalhar mais e procurar projectar o maior conteúdo possivel.

De que produtora vêm ?

Pertencemos a Artnation Produtora, onde D.B e Mascy partilham a sociedade com Enoque Luis.

as cargas mais recentes

D-Wayne: Um filho do Rap que deixa marcas no Kuduro e Afro House

há 2 meses

Do Rap ao Afro House: Trio angolano mostra o quanto vale

há 4 semanas
Chamam-se The Angels e estão no mercado há quatro anos, fruto disso produziram vários temas e, Julho deste ano, vão lançar o seu primeiro EP intitulado “Não Estragou Nada”, por sinal, nome de uma das faixas.

Rafael Gonçalves: A voz do Ghetto Zouk que todos deviam ouvir

há 2 meses
Tem poucos anos de estrada e, apesar de ainda não pisar grandes palcos, Rafael Gonçalves já começou a atrair as tençãoes do público. Seus temas “Cobrar” e “Juntos P’ra Sempre” acabam por ser incorporados nas referências do Ghetto Zouk feito em Angola.

Do Kuduro ao Rap: Delver Mancha mostra a naturalidade do seu talento

há 2 meses
Actualmente canta Rap e, ao mesmo tempo, é produtor. Se recuarmos no tempo para ver onde o músico começou, será difícil acreditar que este é o mesmo Delver que, em 2008 , procurava por um “lugar ao sol no Kuduro”.

Steel Wonder: Mais um filho do Prenda que aspira ter sucesso no Rap

há 4 meses
A segunda “season” da sua história com a música, surge em 2013, ao identificar-se com a ideologia da Força Suprema. Actualmente no Rap, Steel aspira trabalhar com a Latino Records e vê no single `mamacita´, a sua ascensão musical.

Nsingi, uma voz de Portugal que leva a cultura angolana com rítmo

há 4 semanas
Carlos Nsingui nasceu em Portugal e nunca esteve em Angola, mas mantém fortes ligações com a cultura angolana, desde a música, gastronomia ao modo de ser, estar, falar, incluindo a forma de vestir, porque seus país são angolanos e parte da sua família vive em Angola.

Nankhova: “No meu ranking sou um músico a seguir, um exemplo bom para a música nacional”

há 4 meses
Nankhova é um artista que dispensa apresentações, nos croquis de moda impressiona com o seu Je ne sois quoi e nas pautas musicais pretende transmitir a sua alma que é gerida pelo seu “grande Deus”.

Hannah Gomez quer conquistar o “Top dos Mais Queridos”

há 12 meses
A antiga estrela do “Unitel Estrelas ao Palco” soma e segue. Assinou com a Quebra Galho e gravou o seu primeiro álbum. A jovem de 22 anos quer pisar os maiores palcos do mundo e revela a ambição de conquistar o Top dos Mais Queridos ou o Angola Music Awards.

Filho de Paulo Flores prepara o primeiro trabalho da carreira

há 1 ano
Kiari Flores acaba de confirmar que filho de peixe é peixe. O jovem abandonou o Sporting Lisboa e Benfica, onde já evoluía como profissional, para seguir as pisadas do pai.

Nucho anuncia o álbum que lhe vai colocar no topo

há 11 meses
Nucho é um dos poucos rappers angolanos que conseguiu manter-se puro na última década. Em 2017, estreou-se com o álbum Sou[L] RAP e foi nomeado para o maior prémio da música feita em português. Depois disso, surgiram outras surpresas.

Após conquistar fãs em Benguela, Sarita quer se impôr em Luanda

há 12 meses
Sarita é o nome artístico de Sara Joaquim, uma jovem proveniente do Lobito. A artista de 22 anos canta Zouk, R&B e Kizomba. No ano passado, decidiu vir a Luanda em busca do sonho e tudo parece estar a correr. Nesta entrevista apresenta as primeiras músicas, vídeo clípe e fala dos seus projectos.

10 anos depois Diff regressa ao game para revolucionar o Rap

há 7 meses
É dos rappers mais modernos da actualidade e só não deu cartas porque esteve dez anos fora do mainstream, mas, está de volta e desta vez com um EP de 4 faixas musicais, incluindo os respectivos vídeoclips. Além da obra, o músico preparou uma “bomba” com Anselmo Ralph e fala à Carga sobre o seu regresso.

Artista plástico promove imagem de músicos através de tambores

há 10 meses
One Million é um artista plástico que, desde os 15 anos, vem promovendo imagem de músicos, especialmente os rappers, usando tambores. Natural do Cazenga, o artista de 27 anos apresenta-se à Carga e explica como funciona a técnica e porquê decidiu fazer isso.

Variiano: “Queremos ser os ícones do Rap Luso”

há 10 meses
Vat, Graffiter e Cossom formam os Variiano, um grupo de Rap que há três anos vem ocupando o seu espaço no mercado. O trio carrega um foco temático e filofofia de trabalho diferentes dos habituais grupos de Rap. Em menos de três anos produziu três EP, pisou vários palcos e prepara-se para dar o primeiro grande passo da carreira.

Kenny Flow Buah deixa primeiras impressões do seu talento ao mundo

há 1 mês
Depois do clip do single ” Perdido no Block” no ano passado, Kenny Flow Buah prepara-se para publicar mais um tema com o respectivo clip, acreditando que desta vez a carreira poderá assumir patamares mais elevados.

Gabb Lex apresenta as primeiras impressões ao mundo

há 11 meses
Gabb Lex é um artista versátil, mas é com a Kizomba e R&B que mais se tem destacado. Há 9 anos a cantar como profissional, carrega uma carreira marcada por vários singles e vídeoclipes. O jovem de 25 anos vem do Cazenga e apresenta à Carga as primeiras impressões da obra de estreia.