Nue Wave, a dupla que vai dar nova onda ao público

Nue Wave é uma dupla nova formada por D.B e Mascy, ambos natural da Ingombotas, Luanda. Os dois amigos trazem uma proposta musical que resulta da mistura entre Hip Hop, R&B e Soul. Depois de longos anos de carreira a solo, D.B e Mascy querem atingir o nível mais alto da música angolana, através destes projectos.

Como e quando é que se juntaram ?

Começamos como um grupo de quatro e tínhamos como foco fazer boa música, que pudesse agradar diferentes gostos. Mas ambos já levávamos carreiras individuais: Mascy canta desde 2010 e D.B, desde 2008. No entanto, acabamos por nos reestruturar há oito meses e continuar os dois com os mesmos ideais.

Trazem um mistura de Hip Hop e R&B. Que estilo é este? 

O Rap e R&B é o estilo predominante, mas não nos limitamos apenas aos estilos da esfera Hip Hop.

De que género se trata?

São músicas romanticas, festivas, motivadoras e historias.Tentamos englobar um pouco de tudo. Embora as demais duplas façam estilos parecidos, a nossa personalidade musical é muito diferente.

Qual é o vosso diferencial ?

Vamos tentar ser mais o original possível e focar-nos naquilo que queremos transmitir

Como estão as produtividades?

Já temos três músicas e temos tido feedback positivo o que nos fez apostar ainda mais. Pretendemos lançar mais uma musica a próxima semana, e quem sabe próximo mês o video clipe do single “Es Tu”.

Que participações trazem?

A musica “És Tu” apenas os dois no entanto as outras ja lançadas conta com os antigos membros.

Que conteúdos caracterizaram as vossas músicas?

Retratamos o quotidiano, as nossas experiências de vida e dos nossos amigos, dos melhores aos piores momentos.

Como poderão gerir a dupla com as carreiras individuais?

Trabalhando como equipa, embora tenhamos ambições pessoais, nós decidimos os projectos e datas juntos, de modo a não chocar com os objectivos da dupla.

Sabem que o mercado está cada vez mais agressivo. Como pretendem se impor?

Neste momento, temos estado a bater portas e a aproveitar o networking que a dupla tem, e claro, estamos a fazer as coisas acontecerem com nossos próprios meios até que um dia as coisas mudem para melhor.

Que planos têm traçado para este ano?

A nossa meta é brindar os ouvintes com um EP, que já está quase concluído e ocupar o nosso espaço no panorama musical angolano com o Rap e R&B alternativo.

Para que mercados estão direccionadas as suas atenções?

Para o mercado angolano primeiramente e em seguida, o português e brasileiro. Em suma, todos os cantos e países que a nossa música poder alcançar.

Como vão concretizar isso?

Vamos tentar fechar participações com artistas estabelecidos nestes mercados e continuar a trabalhar mais e procurar projectar o maior conteúdo possivel.

De que produtora vêm ?

Pertencemos a Artnation Produtora, onde D.B e Mascy partilham a sociedade com Enoque Luis.

as cargas mais recentes

D-Wayne: Um filho do Rap que deixa marcas no Kuduro e Afro House

há 11 meses

Edson Narciso: “Quero mudar a consciência de quem me ouve”

há 1 ano
Diferente de Bob Marley, Edson Narciso quer cultivar o amor, a paz e o respeito pelas diferenças, por meio do Rap, num estilo que apelida de Hard Trap. Já várias vezes tentou uma carreira profissional, e não teve sucesso. Depois de um longo intervalo, aparece com os primeiros projectos musicais.

Artista plástico promove imagem de músicos através de tambores

há 2 anos
One Million é um artista plástico que, desde os 15 anos, vem promovendo imagem de músicos, especialmente os rappers, usando tambores. Natural do Cazenga, o artista de 27 anos apresenta-se à Carga e explica como funciona a técnica e porquê decidiu fazer isso.

Artista português encontra alternativa em pássaros para contornar onda de cancelamentos de shows

há 2 anos
Gohu, pseudónimo de Hugo Veiga, é um português que vive no Brasil há 15 anos. Desde cedo, esteve ligado à música, mas a profissão como publicitário não lhe permitia explorar esse talento. O artista tem agendado para 2021 o lançamento do álbum de estreia e, para contornar a situação dos cancelamentos de shows , foi obrigado a ser muito mais criativo.

10 anos depois Diff regressa ao game para revolucionar o Rap

há 1 ano
É dos rappers mais modernos da actualidade e só não deu cartas porque esteve dez anos fora do mainstream, mas, está de volta e desta vez com um EP de 4 faixas musicais, incluindo os respectivos vídeoclips. Além da obra, o músico preparou uma “bomba” com Anselmo Ralph e fala à Carga sobre o seu regresso.

Tik Tok: O grupo sensação do momento

há 1 ano
Formado por um menino de 8 anos, um adolescente de 17 e dois jovens de 18, esta turma revela-se como a nova promessa do Afro House nacional.

Um DJ pequeno com um percurso profissional invejável

há 1 ano
Com apenas 13 anos de idade, Dj Dinho já leva uma carreira profissional invejável. Já foi contratado para tocar nos mesmos festivais que Paulo Alves, Havaiana, Vado Poster, Rickstar e Pzee Boy, e tem a fama de ser o primeiro com a sua idade a actuar no Unitel Festa da Música.

Conheça Skit Van Darken, o autor de “Angola Não Me Diz Nada”

há 5 meses
O músico quase não é visto nos media convencionais, mas goza de boa popularidade considerável na Internet e, à surdina, vai se transformando na principal referência deste subgénero do Hip Hop.

Filho de Paulo Flores prepara o primeiro trabalho da carreira

há 2 anos
Kiari Flores acaba de confirmar que filho de peixe é peixe. O jovem abandonou o Sporting Lisboa e Benfica, onde já evoluía como profissional, para seguir as pisadas do pai.

Conheça Márcia Itchêlika, a nova promessa do Guetho Zouk

há 1 ano
Começou no Kuduro e hoje constrói uma carreira sólida no Guehto Zouk. Já lançou quatro músicas e está neste momento a gravar um videoclipe, enquanto projecta o primeiro EP. ‘Dona de uma voz forte’, Márcia Itchêlika vem de uma família de sembistas, mas assume-se como a esperança feminina do Zouk em Angola e elegeu o mercado internacional para começar suas conquistas.

Itary: Do Rap ao Zouk, a voz da versatilidade

há 1 ano
Quem a vê cantar, pode pensar que Itary nasceu para o Guetho Zouk, mas não. A cantora de 25 anos é muito versátil e transporta o Rap no seu DNA. Aliás, foi no Hip Hop que começou a sua carreira e hoje, está a se transformar numa das vozes mais promissoras do Zouk angolano.

Nasce uma nova estrela da música

há 2 anos
Chama-se Chelsea Dinorath, um nome que ainda não é sonante, mas a voz e as composições podem transformá-la numa das maiores referências do R&B em Angola.

Rigoberto Torres reoxigena clássicos do Hip Hop no seu primeiro EP

há 1 ano
Rigoberto Torres é um nome que pode mudar a história do Rap comercial em Angola. Apesar de começar a escrever sua história no ano passado, o cantor de 20 anos se prepara para apresentar esta sexta-feira, o primeiro EP.

Yunami: O rapper que representa Angola nos palcos da Hungria

há 1 ano

Sérgio Figura decide dar mais espaço à carreira a solo

há 1 ano
Foi nos Flava Sava, ao lado de Sidjay, Vander Soprano, Verbiz e Dj Sipoda que terá conseguido maior notabilidade, mas, embora pouco notório aos olhos de muitos, sempre levou uma carreira paralela ao grupo e já gravou dois EP, só que desta vez decidiu apostar mais na carreia a solo e já começou a promover a sua imagem.

Conheça Triple Star C, o músico nigeriano que decidiu fazer carreira em Angola

há 1 ano
O seu sucesso começou na Nigéria, pisando palcos com artistas como Davido, para além de actuar em festivais na África do Sul, Gana e RDC. Mas é em Angola que Triple Star C quer fazer a carreira E, aos poucos, vai ganhando título de promotor e representante do Afro Naija em Angola.