Tik Tok: O grupo sensação do momento

Estes são os Tik Tok, o grupo de Afro House que se tornou viral na Internet e gravou “Salta Na Areia” com Nerú Americano. Formado por um menino de 8 anos, um adolescente de 17 e dois jovens de 18, esta turma revela-se como a nova promessa do Afro House nacional.

Formaram-se numa brincadeira, no Catambor, nos primeiros dias do estado de emergência, e agora já não passam despercebidos aos olhos da imprensa, mas é à Carga que dão a sua primeira entrevista da carreira.

O relógio marcava 19 horas, D’Benilson dirige-se ao quarto e, na tentativa de procurar algo para  fazer, pega a esferográfica e começa a escrever, irrequieto, Pokémon, de 8 anos, empurra a porta.

Ao sentir-se incomodado, D’Benilson aplica-lhe um castigo: cantar a letra, foi assim que nasceu os Tik Tok, uma turma de quatro elementos que faz sucesso na Internet.

O grupo tem até agora duas músicas próprias ” Pão Com Chouriço” e “Quer Fazer Dinheiro Com Vizinho” e está a preparar um novo tema com Dj Habias e Vado Poster. No passado dia 9, lançou  “Salta Na Areia” com Nerú Americano.

Não é apenas na música que se destacam, são também bons dançarinos e “malabaristas”. Trazem letras alegres, capazes de atrair crianças, adolescentes e adultos.

A partir do pequeno estúdio amador na Maianga, onde tudo começou, D’Benilson (mentor) Vânio K (coreógrafo), Fabilson e Pokémon apresentam a sua carreira num vídeo emociante, cheio de animação, que pode servir de inspiração para muitos talentos e agentes.

Entrevista completa brevemente no YouTube – Carga Magazine.

as cargas mais recentes

Gabb Lex apresenta as primeiras impressões ao mundo

há 1 ano
Gabb Lex é um artista versátil, mas é com a Kizomba e R&B que mais se tem destacado. Há 9 anos a cantar como profissional, carrega uma carreira marcada por vários singles e vídeoclipes. O jovem de 25 anos vem do Cazenga e apresenta à Carga as primeiras impressões da obra de estreia.

Hannah Gomez quer conquistar o “Top dos Mais Queridos”

há 1 ano
A antiga estrela do “Unitel Estrelas ao Palco” soma e segue. Assinou com a Quebra Galho e gravou o seu primeiro álbum. A jovem de 22 anos quer pisar os maiores palcos do mundo e revela a ambição de conquistar o Top dos Mais Queridos ou o Angola Music Awards.

Do Kuduro ao Rap: Delver Mancha mostra a naturalidade do seu talento

há 6 meses
Actualmente canta Rap e, ao mesmo tempo, é produtor. Se recuarmos no tempo para ver onde o músico começou, será difícil acreditar que este é o mesmo Delver que, em 2008 , procurava por um “lugar ao sol no Kuduro”.

Daqui para frente Rock angolano passará a estar mais pesado

há 3 meses

Nankhova: “No meu ranking sou um músico a seguir, um exemplo bom para a música nacional”

há 8 meses
Nankhova é um artista que dispensa apresentações, nos croquis de moda impressiona com o seu Je ne sois quoi e nas pautas musicais pretende transmitir a sua alma que é gerida pelo seu “grande Deus”.

Um DJ pequeno com um percurso profissional invejável

há 12 meses
Com apenas 13 anos de idade, Dj Dinho já leva uma carreira profissional invejável. Já foi contratado para tocar nos mesmos festivais que Paulo Alves, Havaiana, Vado Poster, Rickstar e Pzee Boy, e tem a fama de ser o primeiro com a sua idade a actuar no Unitel Festa da Música.

Tropa Yogaa: Uma lufada de ar fresco para o Afro House

há 1 ano
Tropa Yogaa é uma dupla relativamente nova, mas está a chamar a atenção pela forma como combina a música e a dança ao fisioculturismo. Formada por Fredy Lück Toks e Yuri Paulo Betão, o duo está no Afro House desde 2016 e falam à Carga sobre como nasce a intenção de juntar a dança e música ao fisioculturismo.

Jackes Di: A continuidade do legado “dos” Paim

há 1 ano
Descendente de uma família artísticamente rica, Emanuel de Carvalho Fernandes da Silva ou simplesmente Jackes Di, dá continuidade ao legado apresentando-se como um artista multifacetado, sendo exímio tocador de guitarra e também canta.

Itary: Do Rap ao Zouk, a voz da versatilidade

há 11 meses
Quem a vê cantar, pode pensar que Itary nasceu para o Guetho Zouk, mas não. A cantora de 25 anos é muito versátil e transporta o Rap no seu DNA. Aliás, foi no Hip Hop que começou a sua carreira e hoje, está a se transformar numa das vozes mais promissoras do Zouk angolano.

De Viana para Angola inteira: Anny Gonçalves, a nova revelação da música angolana

há 2 semanas
Anny Gonçalves é um talento que a pandemia ajudou a revelar. A cantora destaca-se nos estilos Soul Music e Kizomba. Embora passe por despercebida aos olhos de muitos, vai conquistando o seu espaço. É ela a intérprete da trilha sonora do filme 2 Mundos, produzido por Hochi Fu.

Artista plástico promove imagem de músicos através de tambores

há 1 ano
One Million é um artista plástico que, desde os 15 anos, vem promovendo imagem de músicos, especialmente os rappers, usando tambores. Natural do Cazenga, o artista de 27 anos apresenta-se à Carga e explica como funciona a técnica e porquê decidiu fazer isso.

Do Cazenga para o Mundo: Lomerh deixa as primeiras impressões

há 1 ano
Lomerh vem do Hoji Ya Henda, em Luanda. Para além de cantor e produtor, compõe para outros artistas e projecta-se como umas das referências do Ghetto Zouk, R&B e Trap Soul. O músico canta desde 2009 e já possui dois EP e vários vídeo clipes e lança a sua carreira nesta entrevista.

Do Kuduro ao Rap: Alé G Fiigura mostra o quanto vale

há 9 meses
O artista não só canta, também dança, compõe, produz e é o CEO da Right Time Records, uma produtora independente que vai atraindo outros nomes.

Killuanji: “Os fazedores do Rap gospel em Angola andam distraídos e tornam o estilo frágil e fraco ao ponto de ninguém os ouvir”

há 1 ano
Lançou recentemente o EP Apocrypha e embora esteja na música há mais de uma década, Killuanji considera que agora sim, a sua carreira começou. O rapper que faz da crença o seu sacerdócio assume-se como o “novo rosto do Rap Gospel em Angola”, e garante que chegou para dar uma lufada de ar fresco ao estilo.

Banda Prontidão: A Banda do Futuro

há 1 ano
Surgiram quase do nada e actualmente já não passam despercebidos. Destacaram-se todos individualmente e decidiram formar uma banda, inspirando-se em conjuntos como Kiezos, Jovens do Prenda, Banda Maravilha e Banda Movimento.

Osvaldo Aprumado: “As produtoras de renome em Angola vendem falsas esperanças aos novos talentos”

há 1 ano
Natural do Rangel, em Luanda, canta há 9 anos e, apesar de não conseguir uma “daquelas” oportunidades, lançou um EP e em breve vai colocar no mercado mais um novo projecto musical acompanhado de vídeoclipe. O jovem de 25 anos conta à Carga como está a desenvolver a sua carreira musical.