Um DJ pequeno com um percurso profissional invejável

Com apenas 13 anos de idade, Dj Dinho já leva uma carreira profissional invejável. Já foi contratado para tocar nos mesmos festivais que Paulo Alves, Havaiana, Vado  Poster, Rickstar e Pzee Boy, e tem a fama de ser o primeiro com a sua idade a actuar no Unitel Festa da Música.

Dinho, como é carinhosamente chamado pelos amigos, é daqueles talentos que consideramos nato. O primogénito de três irmãos é o único de casa que segue a carreira artística. Nem mesmo ele consegue explicar como se tornou num Dj. “Comecei a tocar com um computador HP em casa em 2016, tinha 9 anos”, afirma.

Durante esse percurso conseguiu contratos. Em 2019, actuo ao lado de nome como Dj Malvado no projecto “O Padrinho” e em 2018 tocou com djs Havaiana e Vado poster, além de pisar o palco Unitel Festa da Música e deixar sua marca em várias outras festas de Luanda, Kwanza Norte e Benguela.

Natural de Luanda, Israel Gabriel da Conceição Manico, tal como qualquer criança da sua idade, tem brinquedos infantis e frequenta a oitava classe, mas o comprometimento com a música, obriga-o a ter, diariamente, que arranjar tempo para manejar a misturadora que está em casa e desta forma aperfeiçoar as técnicas de djs.

Seu sonho é ser engenheiro informático e um dj de renome. “Quero ser engenheiro informático e um dj de renome  da nossa praça e do exterior do país”, determinado partilha enquanto olha para a mesa.

Apesar da pouca idade, o rapaz consegue tocar sem auscultadores; maneja qualquer tipo de misturadora e desafia todo estilo de música, mesmo numa única mesa. “Manejo as mesas mesturadoras usadas por outros djs”.

De habilidades não é tudo, os amigos do bairro  descrevem-no como um bom atleta de futebol, bailarino de Afro House e estudante, o que fê-lo inicialmente assinar com a Sambienvetos e agora com Produtora Sambila Pró .

Após ter partilhado palcos com Pzee Boy, Kelson Mário Rickstar, Habias, Dj Dinho espera seguir a carreira para “rebentar” com todos os festivais de Angola.

as cargas mais recentes

Osvaldo Aprumado: “As produtoras de renome em Angola vendem falsas esperanças aos novos talentos”

há 2 anos
Natural do Rangel, em Luanda, canta há 9 anos e, apesar de não conseguir uma “daquelas” oportunidades, lançou um EP e em breve vai colocar no mercado mais um novo projecto musical acompanhado de vídeoclipe. O jovem de 25 anos conta à Carga como está a desenvolver a sua carreira musical.

Nue Wave, a dupla que vai dar nova onda ao público

há 2 anos
Nue Wave é uma dupla nova formada por D.B e Mascy, ambos natural da Ingombotas, Luanda. Os dois amigos trazem uma proposta musical que resulta da mistura entre Hip Hop, R&B e Soul. Depois de longos anos de carreira a solo, D.B e Mascy querem atingir o nível mais alto da música angolana, através destes projectos.

Gilson Son: Morador de rua em Luanda vira estrela do Rap na internet

há 8 meses
Gilson Son é um MC com uma consistência lírica que muitos rappers renomados da nossa praça gostariam de ter. O jovem vive na rua e alimenta-se com pequenos restos de comida que encontra em contentores de lixo. Apesar da difícil vida, Gilson não perdeu o foco e, na semana passada, a sorte bateu-lhe a porta, inclusive DJ Samurai marcou com ele um encontro.

Mr. Omni promete ser o under diferencial em Angola

há 2 anos
Mr. Omni, heterónimo de Casimiro Garcia, é um rapper que canta há 9 anos. O músico nasceu no Sambizanga e cresceu entre Catambor, Rangel, Vila Alice e Kicolo e conta que viu-se forçado a ser artista para repudiar a situação da pobreza, criminalidade, alcoolismo e drogas que se vivia nos bairros que passou. Com dois EP lançados, o rapper fala durante a primeira entrevista da carreira sobre os próximos desafios.

Após destaque no Moda Luanda, Scró Q Cuia e Nerú Americano anunciam álbum de estreia

há 2 anos
Há dois anos era impossível pensar numa relação entre ambos. Scró Q Cuia e Nerú Americano vêm provando que são verdadeiros profissionais ao criarem os “Pintins”. A dupla anuncia o álbum de estreia, fala do tempo que vai durar a parceria, enumera as conquistas e desvenda os segredos da tamanha cumplicidade, deixando palavras de apreço para os angolanos.

Rodex Mágico, um artista plurivalente que caminha a passos firmes em direcção ao triunfo musical

há 12 meses
O jovem artista vem dos Combatentes, o que parece justificar seus conteúdos e referências musicais como Bruno M. Tal como várias outras estrelas, Mágico é um daqueles talentos que trocou o mundo da delinquência pelo Kuduro ou Rap. Kuduro ou Rap, porque fica difícil se posicionar ante a tendência deste artista, que resulta da fusão entre o Kuduro, Funk, Rap e Afrobeat.

Conheça Txu Álex, a “voz do amor” que faz sucesso em Cabinda

há 2 anos
Tux Alex é um músico de R&B que está a construir uma carreira de sucesso em Cabinda. Começou em Luanda há 6 anos e hoje montou o seu próprio estúdio em casa. Seu percurso artístico vai desde produções musicais, arranjos até a participações em trabalhos de outros artistas.

Era engraxador e menino de rua, agora é a nova promessa da música angolana

há 2 anos
Salvador da Lata é assim que ficou conhecido e é com este nome que quer se tornar na maior referência da música angolana. O cantor está em estúdio a trabalhar o seu primeiro EP, que trará participações de Maya Cool, Jefferson Santana e Filho do Zua.

Nasce uma nova estrela da música

há 2 anos
Chama-se Chelsea Dinorath, um nome que ainda não é sonante, mas a voz e as composições podem transformá-la numa das maiores referências do R&B em Angola.

Jandir Three, o cantor angolano de Tarraxinha que soma fãs em Moçambique

há 2 anos
Jandir Three é um músico angolano que está a somar fãs em Moçambique, através do Gloom Channel. O jovem de Benguela canta Trap Tarraxinha há 10 anos e tem várias músicas e vídeo clipes disponíveis. Recentemente, assinou com uma nova produtora e está neste momento a preparar projectos e deixa suas impressões à Carga.

Mário Gomes: O presente e o futuro entre os guitarristas

há 2 anos
Dom Caetano, Filipe Mukenga consideram-no o melhor guitarrista da actualidade. Saiba mais sobre este pequeno/grande músico na entrevista concedida à Revista Carga.

Martírio: OPPY narra cenário actual de Angola na primeira obra discográfica

há 1 ano
Numa breve entrevista, o rapper independente confirma que o álbum Martírio estará disponível hoje a partir das 18 horas e conta as vantagens de ser um artista não residente em Angola.

Após conquistar fãs em Benguela, Sarita quer se impôr em Luanda

há 2 anos
Sarita é o nome artístico de Sara Joaquim, uma jovem proveniente do Lobito. A artista de 22 anos canta Zouk, R&B e Kizomba. No ano passado, decidiu vir a Luanda em busca do sonho e tudo parece estar a correr. Nesta entrevista apresenta as primeiras músicas, vídeo clípe e fala dos seus projectos.

Conheça Márcia Itchêlika, a nova promessa do Guetho Zouk

há 2 anos
Começou no Kuduro e hoje constrói uma carreira sólida no Guehto Zouk. Já lançou quatro músicas e está neste momento a gravar um videoclipe, enquanto projecta o primeiro EP. ‘Dona de uma voz forte’, Márcia Itchêlika vem de uma família de sembistas, mas assume-se como a esperança feminina do Zouk em Angola e elegeu o mercado internacional para começar suas conquistas.

Itary: Do Rap ao Zouk, a voz da versatilidade

há 2 anos
Quem a vê cantar, pode pensar que Itary nasceu para o Guetho Zouk, mas não. A cantora de 25 anos é muito versátil e transporta o Rap no seu DNA. Aliás, foi no Hip Hop que começou a sua carreira e hoje, está a se transformar numa das vozes mais promissoras do Zouk angolano.

Nélia Dias: Do Top Rádio Luanda rumo ao topo da música angolana

há 2 anos
Nélia Dias é um nome a se ter em conta no music hall nacional, por ser das poucas que conseguiu colocar o seu nome no Top Rádio Luanda com a música de estreia. A sua carreia ficou marcada por duetos com Young Double, Mona Nicastro, mas agora tem em carteira um novo projecto musical com o qual se quer lançar ao mundo.